RedeGN - Campo Alegre de Lourdes: Arnoldo Boson se solidariza com comunidade e critica gestão da saúde: “População está desassistida”

Campo Alegre de Lourdes: Arnoldo Boson se solidariza com comunidade e critica gestão da saúde: “População está desassistida”

.

O presidente da Câmara de Vereadores de Campo Alegre de Lourdes, Arnoldo Boson, do PSD, saiu em defesa dos moradores de Angico, no interior do município, acusados de tentativa de agressão a funcionários da Andrade Gutierrez, conforme publicação na imprensa, após ato realizado na quinta-feira (28), na comunidade, em que protestavam contra o deslocamento de funcionários da empresa, com suspeita de contaminação por Covid-19, para a comunidade.

O presidente do legislativo desmentiu essa versão e acusou a prefeitura de Campo Alegre de Lourdes de omissão no tratamento dessa questão: “O que a comunidade fez foi pedir socorro, diante do descaso do poder público. A prefeitura foi omissa, teve conhecimento do problema e não agiu com a presteza que o momento exigia, providenciando o isolamento dessas pessoas, em local apropriado e com todos os cuidados médicos que esses funcionários mereciam. Prevaricou e eles foram para a comunidade, sem nenhum acompanhamento, colocando suas vidas e a das pessoas da comunidade em risco”, declarou.

Para Boson, transferir essa responsabilidade de enfrentamento do problema gravíssimo para a comunidade foi uma inconsequência e uma falta de atitude da gestão: “A prefeitura colocou nas mãos da comunidade e dos funcionários, um problema que não tinham como resolver, provocando reações compreensíveis. Uma comunidade recebe mais de 30 pessoas com suspeita de contaminação por Covid-19, com tudo que se fala sobre os riscos dessa doença, fica em pânico e não é pra menos. O Angico é uma comunidade de pessoas de bem e não houve nenhuma tentativa de agressão contra os funcionários, mas um grito de socorro e contam com nossa solidariedade. Nossa solidariedade também aos trabalhadores, que ficaram à mercê da sorte diante da omissão do poder público”, disse.

Para Arnoldo, a situação é um reflexo do descaso da saúde no município, que passa por um dos seus piores momentos: “Aqui está fora do normal, colocaram uma tenda para atender pacientes com Covid-19 ao lado do hospital e a comunidade, com receio, quando precisa de qualquer tratamento, que não seja Covid-19, tem recorrer a uma unidade particular. A população está completamente desassistida”, finalizou.