RedeGN - Bahia alcança 13 mil casos de coronavírus e chega aos 413 óbitos

Bahia alcança 13 mil casos de coronavírus e chega aos 413 óbitos

A Bahia registra 13 mil casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 15,50% do total de casos notificados no estado e 413 óbitos. Cumpre ressaltar que 151 casos confirmados aguardam validação dos municípios.

Considerando o número de 13.000 casos confirmados, 3.934 recuperados e 413 óbitos, 8.653 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos. Na Bahia, 1.987 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Os casos confirmados ocorreram em 240 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (64,21%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Uruçuca (4.239,97), Ipiaú (3.902,08), Itabuna (3.676,90), Ilhéus (3.123,33) e Salvador (2.794,23)

O boletim epidemiológico registra 33.454 casos descartados e 83.880 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17h deste sábado (23).

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 1.459 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para Covid-19, 819 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 53%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 593 leitos exclusivos para o coronavírus, 433 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 73%. Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Exames

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 41.667 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, no período de 1° de março a 23 de maio de 2020. Atualmente, 4.645 amostras estão em análise laboratorial e os exames são liberados em até 48 horas.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 413 mortes pelo novo coronavírus. Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até as 17 horas deste sábado (23). Ressalta-se que os óbitos não necessariamente ocorreram nas últimas 24 horas.

400º óbito - mulher, 69 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus, deu entrada no dia 15/05 e veio a óbito dia 21/05, em hospital da rede pública em Salvador;

401º óbito – mulher, 80 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus e hipertensão arterial, internada dia 11/05, veio a óbito dia 21/05, em hospital público em Salvador;

402º óbito – homem, 46 anos, residente em Jequié, portador de diabetes mellitus, hipertensão arterial e obesidade, internado dia 16/05, veio a óbito dia 22/05, em hospital da rede pública em Jequié;

403º óbito, mulher, 53 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes mellitus, doença cardiovascular e obesidade, internada dia 15/04, veio a óbito dia15/05, em hospital público em Salvador;

404º óbito – mulher, 45 anos, residente em Lauro de Freitas, portadora de neoplasia e obesidade, admitida dia 20/05, veio a óbito no mesmo dia, em unidade pública em Lauro de Freitas;

405º óbito – mulher, 42 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e obesidade, internada dia 30/04, veio a óbito dia 19/05, em hospital da rede pública em Salvador;

406º óbito – mulher, 74 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, foi internada dia 05/05 e veio a óbito dia 20/05, em hospital da rede pública em Salvador;

407º óbito – homem, 52 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, diabetes mellitus e doença renal crônica, foi internado dia 06/05 e veio a óbito dia 20/05, em hospital da rede pública em Salvador;

408º óbito – mulher, 49 anos, residente em Salvador, comorbidades hipertensão arterial e obesidade, deu entrada dia 11/05 e veio a óbito dia 13/05 em unidade da rede pública, em Salvador;

409º óbito – homem, 89 anos, residente em Ilhéus, comorbidade doença neurológica crônica, deu entrada dia 28/04 e veio a óbito dia 17/05, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

410º óbito – homem, 48 anos, residente em Juazeiro, sem comorbidades, deu entrada dia 20/04 e veio a óbito dia 17/05, em unidade da rede da rede pública, em Petrolina;

411º óbito – mulher, 49 anos, residente em Ilhéus, sem comorbidades, deu entrada dia 09/05 e veio a óbito dia 18/05, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

412º óbito – homem, 92 anos, residente em Ilhéus, comorbidade doença pulmonar prévia, deu entrada dia 07/05 e veio a óbito dia 17/05, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

413º óbito – mulher, 92 anos, residente em Itabuna, comorbidade doença pulmonar prévia, deu entrada dia 01/05 e veio a óbito dia 13/05, em unidade da rede pública, em Salvador.

Faixa etária

Quanto ao sexo dos casos confirmados, 43,48% foram do sexo feminino, 35,76% do sexo masculino e 21,06% sem informação. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 22,82% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 de habitantes foi maior na faixa etária de 80 ou mais (1.388,93/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa etária, seguida da faixa de 30 a 39 anos (1.292,87/1.000.000 habitantes).

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

Critérios para os exames da Covid-19

No Sistema Único de Saúde (SUS), a coleta de amostras para a realização do exame RT-PCR, que é o padrão ouro para a identificação do genoma viral, deve ocorrer em cinco situações: pacientes internados com suspeita de coronavírus, independente da gravidade; pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG); profissionais de saúde com síndrome gripal suspeitos de Covid-19 ou que tenham tido contato com casos confirmados de coronavírus, mesmo que assintomáticos; pacientes que foram a óbito com suspeita de Covid-19, cuja coleta não pôde ter sido realizada em vida; e em indivíduos institucionalizados durante investigação de surtos da doença.

Já o teste rápido, que detecta os anticorpos, deve ser utilizado em pacientes com quadro clínico-epidemiológico compatível com a Covid-19; profissionais de segurança pública e de saúde em atividade, independente de sintomas; contato domiciliar de profissional de saúde ou de segurança pública em atividade, independente dos sintomas; pessoas com 60 anos ou mais, sintomáticos ou não, residentes em instituições de longa permanência de idosos ou portadores de comorbidades de risco para complicação da Covid-19.

Ascom Sesab