RedeGN - Rio São Francisco: moradores do bairro Angary já observam a baixa vazão do Velho Chico, volume da água já se afasta da casas

Rio São Francisco: moradores do bairro Angary já observam a baixa vazão do Velho Chico, volume da água já se afasta da casas

No dia 16 de abril, há exatos 30 dias, a Chesf anunciou através de nota, o aumento da vazão na Barragem de Sobadinho para 1.600 m3/s. Este ano a afluência (água que chega) chegou a atingir mais de 3 mil metros cúbicos de água.

Neste sábado 16, a defluência da barragem de Sobradinho é de 1400m3/segundo. A afluência é de 2 mil metros cúbicos por segundo.

Apesar da "felicidade de contemplar o rio cheio, os oradores e pescadores do bairro Angari, mostraram preocupação com o nível do Rio São Francisco que iria aumentar. No final do mês de abril a água atingiu a árvore em destaque na foto da reportagem da redeGN. 

Neste sábado 16, o leitor confira o nível da água olhando como referência a árvore. O rio São Francisco já dá sinal que menos água e o volume baixa a cada dia no local.  A expectativa agora é que também a estátua do Nego D'agua "fique novamente fora do Velho Chico", devido a defluência (água que sai da barragem") ser daqui para os próximos meses cada vez menores.

Na última terça-feira, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) durante a realização de uma live no seu canal no Instagram (@ChesfOficial), o superintendente de Operação da Chesf, Tony Ulysses, com o tema "Sobradinho e sua importância para o sertão nordestino", disse que a Barragem de Sobradinho não "atingirá os 100% de sua capacidade útil". 

A mediação da Live foi do jornalista Paulo Pereira. O Reservatório de Sobradinho está com mais de 95,34% de seu volume útil, o que é um demonstrativo de recuperação do Rio São Francisco depois de 8 anos de estiagem na sua Bacia Hidrográfica.

Com mais de 95% de sua capacidade útil, o nível alcançado pela primeira vez desde 2009, quando Sobradinho chegou a 100% de sua capacidade. A vazão defluente (água que sai) de Sobradinho esta em 1.400 m³/s e foi reduzida para 1.400 m³/s.

O cenário se dá por conta das chuvas, principalmente as ocorridas no estado de Minas Gerais, a partir da segunda quinzena de janeiro deste ano, que possibilitaram um aumento significativo do nível do reservatório, após oito anos de escassez hídrica.

A Chesf avalia que Sobradinho chegará, no máximo, a 95% de sua capacidade, após encerramento do período úmido, não havendo, portanto, previsão de vertimento no reservatório. A Companhia tem adotado, em todos seus reservatórios, os procedimentos definidos para operação durante o período chuvoso, conforme a elevação dos níveis.

A situação é de normalidade e bastante favorável com relação ao armazenamento de água em Sobradinho, que possibilitará o atendimento aos usos múltiplos, durante o próximo período seco, motivo de comemoração por parte de todos os usuários do Velho Chico.

Redação redeGN Fotos Ney Vital