RedeGN - Coronavírus: Mesmo com o decreto de Bolsonaro, igrejas de Juazeiro e Petrolina mantêm cultos online e missas suspensas

Coronavírus: Mesmo com o decreto de Bolsonaro, igrejas de Juazeiro e Petrolina mantêm cultos online e missas suspensas

Igrejas de Juazeiro e Petrolina mantêm cultos online e missas suspensas, apesar do decreto publicado pelo presidente Jair Bolsonaro, que incluiu atividades religiosas em lista de serviços essenciais em meio ao combate ao novo coronavírus.

O texto foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira e tem validade imediata, sem a necessidade de aprovação pelo Congresso. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) incluiu atividades religiosas e casas lotéricas no rol de serviços essenciais, que não podem ser interrompidos durante os esforços de combate ao novo coronavírus.

A norma estabelece que fica proibida "a restrição à circulação de trabalhadores que possa afetar o funcionamento de serviços públicos e atividades essenciais, e de cargas de qualquer espécie que possam acarretar desabastecimento de gêneros necessários à população".

Ao ser considerado essencial, o serviço ou atividade fica autorizado a funcionar mesmo durante restrição ou quarentena em razão do vírus. Segundo o texto, no entanto, o funcionamento deverá obedecer às "determinações do Ministério da Saúde". Em nota, a Igreja Católica disse que vai manter a suspensão das missas, conforme recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Sobre o decreto presidencial, o presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e arcebispo de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não vai se manifestar, porque, antes, ele pretende entender melhor o motivo da publicação.

Assim como a Igreja Católica, outras instituições religiosas também informaram que vão manter as recomendações da OMS de evitar aglomerações.

Redação redeGN/Blog Geraldo José