RedeGN - UPAE de Petrolina promove treinamento sobre coronavírus para equipe de saúde

UPAE de Petrolina promove treinamento sobre coronavírus para equipe de saúde

A coordenação da Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE) realizou, na quarta-feira (04), um treinamento sobre o coronavírus (COVID-19).

Participaram em massa os profissionais de saúde da urgência e emergência (UPA 24h) e o evento foi aberto a todos os funcionários e colaboradores do serviço.

A iniciativa teve como objetivo tranquilizar e preparar as equipes. "As pessoas e profissionais precisam entender, antes de tudo, que não há motivo para pânico. Existem apenas 3 casos confirmados no Brasil e 6 casos suspeitos em Pernambuco, não sendo nenhum na região do sertão, que é onde Petrolina fica", esclareceu a coordenadora geral, Grazziela Franklin.

"Como temos uma urgência e emergência que é porta aberta, significa que a Unidade pode vir a receber pacientes com suspeita do COVID-19. Por isso, fizemos essa reunião e criamos um fluxo interno. Com essas informações em mãos, o nosso profissional de saúde vai saber exatamente o que fazer e como agir", justifica a coordenadora de enfermagem, Rayanne Ribeiro.  

Na oportunidade, a supervisão de farmácia também apresentou os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) que deverão ser usados em situações de suspeita do COVID-19 e a forma correta de utilizá-los. "O nosso profissional deve ter em mente que ele está preparado tecnicamente e seguro o bastante para executar o seu papel em qualquer situação de urgência e emergência, seja com relação ao coronavírus ou não", deixou claro.

Durante o treinamento, os presentes também foram informados sobre os principais sintomas e tipos de manifestação da doença, fluxo interno estabelecido e contatos para notificação. "Esperamos ter tirado as principais dúvidas e acalmado a todos. A gente deseja que esse tipo de informação clara seja divulgada na velocidade que as Fake News sobre a doença são", reforçou Grazziela ao final.

Para a população geral, é bom que todos estejam cientes de que os cuidados com a higienização das mãos é essencial diante de qualquer doença e que o maior indicador de suspeita, até o momento, ainda é o histórico de viagem para local de transmissão e contato próximo com casos suspeitos ou confirmados.

Anna Monteiro Ascom UPAE