RedeGN - Cidades do Ceará cancelam o carnaval de rua por causa do motim de policiais

Cidades do Ceará cancelam o carnaval de rua por causa do motim de policiais

A partir deste sábado (22/2), está previsto o início da operação de soldados e oficiais do Rio Grande do Norte, de Pernambuco e da Paraíba. Por questão estratégica, os quantitativos não estão sendo informados à imprensa. A presença do Exército e da Força Nacional de Segurança Pública atende a pedido do governador Camilo Santana (PT). A paralisação dos PMs entra neste sábado (22) no quinto dia.

Várias cidades do Ceará decidiram cancelar os festejos de carnaval em razão da insegurança gerada pelo motim de policiais militares. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), houve no estado 51 homicídios na quarta e na quinta-feiras, o equivalente a mais de um por hora — em janeiro, a média desse tipo de crime foi de um registro a cada três horas. Diante do avanço da crise, os ministros da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e da Advocacia-Geral da União, André Mendonça, viajarão ao Ceará, na segunda-feira, para acompanhar a situação.

A greve dos PMs, deflagrada na terça-feira para reivindicar aumento salarial, trouxe insegurança para as ruas. O problema levou prefeituras a cancelaram o carnaval nos municípios de Canindé, Forquilha, Milagres, Paracuru, Paraipaba, Santana do Cariri, São Luís do Curu, General Sampaio e Horizonte. Já Aracati, que tem um dos principais carnavais do estado, contratou segurança privada e garante a realização da festa.

“Nós contávamos com efetivo de aproximadamente 200 homens para fazer a segurança, mas, infelizmente, sem o apoio da Polícia Militar, fica muito difícil fazer um evento de grande porte”, justificou o prefeito de Paracuru, Eliabe Albuquerque. "Eu não seria tão irresponsável para fazer um evento de grande porte aqui.”

 

Redação redeGn Blog Geraldo José