RedeGN - DESCASO PÚBLICO: "LAGOA DE SANGUE E RESTOS DE ANIMAIS, PODRIDÃO E MAU CHEIRO ATORMENTAM MORADORES DE JUAZEIRO

DESCASO PÚBLICO: "LAGOA DE SANGUE E RESTOS DE ANIMAIS, PODRIDÃO E MAU CHEIRO ATORMENTAM MORADORES DE JUAZEIRO

Esgoto a céu aberto, mau cheiro e o risco de doenças são algumas das reclamações dos moradores do Bairro São Geraldo e Tabuleiro, em Juazeiro, Bahia. Eles denunciam sobre um forte mau cheiro que tem atingido a população e pedem ajuda para descobrir o que está causando o odor. Indignados com a situação, os moradores pedem que os órgãos públicos  responsáveis tomem as medidas necessárias para que  "o sofrimento e os riscos de doenças com a podridão e  o mau cheiro constante que atinge a localidade tenha um fim".

Uma das moradoras disse que "causa repulsa a podridão no local". Ela aponta que a podridão "é causada por uma lagoa vizinha a Estação de Tratamento do SAEE  localizada entre o bairro Tabuleiro e São Geraldo. O mais triste é sabermos que pagamos taxa de esgoto e saneamento e tudo bastante caro". Os moradores da localidade acusam o Matadouro como um dos causadores dos problemas da poluição. Numa das fotos enviadas a reportagem do Blog GJ Notícias eles denominam a "Lagoa do Sangue". Conforme relato de leitores, o mau cheiro ocorre desde o mês de novembro, principalmente agora, talvez devido o forte calor.

No mês passado a jornalista Jacira Felix, postou nas redes sociais e repercutiu o assunto no Programa de Rádio Viva Bem, transmitido na Petrolina FM durante a Blitz da Saúde.

"Sangue parado em uma lagoa ao lado do matadouro de Juazeiro-Bahia. Do outro lado está a lagoa de estabilização do município. Tudo isso no bairro Tabuleiro, as margens da BA 210. A população que não aguenta mais conviver o odor que chega em suas casas por conta dessa LAGOA DE SANGUE. Isso mesmo, uma lagoa de sangue, uma espécie de reservatório dos resíduos provenientes do matadouro de Juazeiro. Um absurdo e que segundo os moradores um problema antigo", reportou Jacira Felix.

NOTA DA SESAB (Secretaria de Saúde do Estado da Bahia):
“Conforme contato anterior, esclarecemos que a competência é do órgão municipal da Vigilância Sanitária”.
.
NOTA DA SECRETARIA DE SAÚDE PREFEITURA JUAZEIRO: “Não é de responsabilidade da Vigilância Sanitária do município e sim da Adab (Agência de Defesa Agropecuária da Bahia) que é responsável tanto pelo matadouro quanto pelos dejetos”.

NOTA DO SAAE:

“O setor de Engenharia do Serviço de Água e Saneamento Ambiental – SAAE/Juazeiro esclarece que as lagoas de tratamento do Matadouro são de responsabilidade da empresa. Explica também que, com a ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do SAAE foram construídas também novas lagoas para o matadouro que deverão adotar o mesmo sistema de tratamento. Esse sistema biológico utilizado pelo SAAE, é um dos mais eficientes no tratamento de esgoto com todo o processo de estabilização sendo acompanhado diariamente pela equipe de engenharia do SAAE. “Estamos concluindo as 20 estações elevatórias, as ligações condominiais e os emissários que, juntamente com a ampliação da ETE, já concluída, deixará Juazeiro com 96% de cobertura sanitária”, complementa a engenheira Louise Chiochetta”.

Redação Blog Foto: Jacira Felix-jornalista