RedeGN - Petrolina tem programação especial em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

Petrolina tem programação especial em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

Em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, a Prefeitura de Petrolina estará com uma programação especial voltada para a realização de testes rápidos para detecção da doença. A ação acontecerá nesta sexta-feira (26), a partir das 8h, no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), que funciona ao lado da Secretaria de Saúde.

Grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, a doença pode ser provocada por diversos vírus hepatotrópicos, ou seja, vírus que tem afinidade pelo fígado e apresentam características de importância epidemiológica, clínica e laboratorial diferentes, é de notificação compulsória e pode se manifestar de forma sintomática ou assintomática. Do ponto de vista epidemiológico os mais relevantes são os vírus A, B, C, D e E.

Os tipos A e E são de transmissão via fecal-oral e estão relacionados à higiene pessoal e qualidade da água e alimentos. Os tipos B, C e D são de transmissão pelo sangue e sexual. Para a hepatite C, a contaminação pode ocorrer pelo compartilhamento de objetos.

De acordo com a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro, milhões de pessoas no Brasil são portadoras dos vírus e não sabem. "São doenças silenciosas que podem evoluir para a forma crônica. Por isso, é importante ir ao médico regularmente e fazer os exames de rotina que detectam a hepatite", explicou.

Em Petrolina, além da oferta diária de testes rápidos no CTA que funciona de segunda a sexta, das 7h às 17h, a Secretaria de Saúde promove durante todo o ano ações educativas e de orientações de prevenção às hepatites virais. "O teste rápido é uma forma de triagem e caso o resultado seja reagente são necessárias a realização de outros exames, após a confirmação o paciente é direcionado para o tratamento ofertado gratuitamente",  explicou.

No período de 2017 a 2019 o município de Petrolina notificou 115 casos de hepatites B e C. Somente neste ano, foram oito casos do tipo B e três notificações para a hepatite C.

Ascom PMP