RedeGN - MONTADOS EM CARROÇAS E BICICLETAS, VEREADORES DE JUAZEIRO PROTESTAM CONTRA PREÇO ABUSIVO DOS COMBUSTÍVEIS; VEJAM OS VÍDEOS

MONTADOS EM CARROÇAS E BICICLETAS, VEREADORES DE JUAZEIRO PROTESTAM CONTRA PREÇO ABUSIVO DOS COMBUSTÍVEIS; VEJAM OS VÍDEOS

Os constantes aumentos dos preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha chamaram a atenção do Parlamento brasileiro. Semana passada, o vereador Edvaldo Lima (PP) chegou na Câmara Municipal de Feira de Santana vestido de terno e gravata e montado em um cavalo. A atitude dele foi em protesto por conta do aumento da gasolina no município baiano.

Nesta segunda-feira, dia 21, foi a vez dos vereadores de Juazeiro (BA) Joseilson Marcelino (PTB), Aníbal (PTC), Bené Marques (PSDB) e Domingão da Aliança (PRTB) se manifestarem contra os preços abusivos dos combustíveis na cidade. Eles promoveram manifestação inusitada chegando a Casa Aprígio Duarte Filho de carroça e bicicletas.

Joseilson Marcelino foi o primeiro a se manifestar e fez o percurso da sua residência no Dom José Rodrigues até a Câmara Municipal em duas carroças.  Uma ocupada por ele e familiares e a outra pelos assessores.

“Em Lagoa Grande a gasolina é mais barata que Juazeiro e Petrolina, em Casa Nova também, em Massaroca a mesma coisa. Então, essa foi a forma que eu encontrei para sensibilizar a sociedade juazeirense, as autoridades, os vereadores para que a gente possa encabeçar um movimento que baixe o preço do combustível”, declarou Joseilson em entrevista ao Blog.

Logo em seguida, os vereadores Bené Marques, Domingão da Aliança e Aníbal Araújo chegaram à Casa do Povo, montados em três bicicletas. Bené Marques revelou: “Se eu não fosse vereador, eu ia encostar meu carro. Na minha visão, o culpado maior é a presidência da República, são os deputados federais, senadores, porque eles poderiam modificar isso. Então, nós temos que chamar à atenção e fazermos esse apelo. Juazeiro tem a gasolina mais cara, não tem concorrência, praticamente é um preço só” reclamou.

Aníbal explicou as razões da sua manifestação. “Eu me juntei aos colegas vereadores e acho importante essa manifestação. Nós nos juntamos ao povo e estamos dizendo que não concordamos com esses aumentos dos combustíveis. O s vereadores estão de parabéns é uma maneira da Câmara de chamar à atenção e dizer não a tanto aumento”.

Domingão da Aliança endossou o discurso dos colegas. “Esse foi só o primeiro passo. Nós vamos convocar os demais vereadores para que entrem nessa luta e possamos reduzir esse preço absurdo dos combustíveis”. Eles prometeram novas manifestações nos próximos dias e se possível com a participação popular.

Eunício e Maia mobilizam Congresso para enfrentar alta dos combustíveis

Os constantes aumentos dos preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha chamaram a atenção do Parlamento brasileiro. Os presidentes do Senado, Eunício Oliveira, e da Câmara, Rodrigo Maia, anunciaram que vão reunir deputados, senadores, autoridades e especialistas do setor para um debate sobre o tema no dia 30 de maio.

Trata-se de uma Comissão Geral, prevista no artigo 91 do Regimento Interno da Câmara dos Deputados, que permite a interrupção dos trabalhos ordinários da sessão plenária para debater assunto considerado relevante, discutir projeto de lei de iniciativa popular ou receber algum ministro de Estado.

Segundo o Regimento, pode haver no máximo dois convidados indicados por partido ou bloco, cuja lista deverá ser divulgada pela Mesa com, no mínimo, 24 horas de antecedência. Neste caso, Rodrigo Maia já anunciou que serão chamados representantes da Petrobras, de distribuidoras, de postos, do governo, além de especialistas.

A intenção, segundo Maia, é buscar ações para enfrentar as causas que encararem os combustíveis, impactando diretamente na vida da população brasileira.

Nas redes sociais, o deputado publicou mensagem dizendo que o governo federal deve, a curto prazo, avaliar a possibilidade de zerar a Cide e reduzir o PIS/Cofins sobre os combustíveis. Os estados, segundo ele, dever avaliar a questão do ICMS. "São ideias de políticas compensatórias para enfrentar o momento atual. E estão distantes do congelamento de preços que vimos no passado", afirmou.

Na manhã desta segunda-feira (21), os chefes do Legislativo divulgaram uma nota conjunta:

“As sucessivas elevações dos preços dos combustíveis - sobretudo da gasolina, do diesel e do gás de cozinha - levam os presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados a chamar uma Comissão Geral conjunta, no Congresso, em 30/5, para debater e mediar saídas que atendam aos apelos da população.

O preço dos combustíveis, no nível em que se encontra, impacta negativamente o dia a dia dos brasileiros.

Petrobras, distribuidoras, postos, governo e estudiosos do setor serão convidados a propor e buscar ações imediatas diante da crise geopolítica global que encarece os combustíveis”.

Eunício Oliveira, presidente do Senado Federal

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados.

Da Redação Fotos Geraldo José