RedeGN - Artigo - Quem chocou o ovo da serpente foram os tucanos e outras aves de rapina

Artigo - Quem chocou o ovo da serpente foram os tucanos e outras aves de rapina

Em nenhum momento da história política recente no Brasil vi nenhum motivo para acreditar que toda essa estupidez de se fazer política baseada no ódio e em atos de violência, foi iniciada pelos militantes do PT e do lulismo.

O que vi foi exatamente o contrário, foi o petismo vencer as eleições democraticamente no voto, e os membros da direita que não concordaram com os resultados das urnas, roubarem o mandato de Dilma Rousseff, e trabalharem vinte e quatro horas, com apoio irrestrito da imprensa tradicional, para colocar parcela da população para odiar o PT e qualquer cidadão que diga que vota em Lula.

Irresponsavelmente o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito paulistano, João Dória, que como representantes do maior número de cidadãos da América Latina, em vez de apaziguarem os ânimos, fazem o contrário, colocam a culpa do próprio ódio que eles ajudaram a construir nas próprias vítimas do atentado no Paraná.

Deve ser por essa e outras opiniões desses senhores que promoveram o golpe de Estado que desestabilizou nossa nação, que não deveriam ser opiniões políticas, mas humanas para não se gerar mais ódio na população, que eles estão pagando o que plantou sem ódio, mas sem votos suficientes para continuar no poder, conforme todas as pesquisas eleitorais.

É irresponsável dizer que o PT está colhendo o que plantou, porque o PT não plantou nenhum ódio, o PT não pariu o MBL e outros movimentos fascistas vazios de números, não pariu Bolsonaro e seu rebanho de mentecaptos e cheios de ódio que acham que se resolve tudo com as armas em punhos, e sem as urnas. A atitude desses dois elementos, que eleitoralmente está se comprovando que não vão mais a lugar nenhum, não é política é doente.

Por enquanto os inimigos dos novos fascistas brasileiros é o lulismo, porque este está na frente em todas as pesquisas. Continuem esses mesmos fascistas a onda de violência, que os tucanos descobrem que eles não estão interessados em quem não passa de dois dígitos, e quem trai descaradamente os eleitores paulistanos, abandonando a prefeitura antes mesmo de se completar dois anos das eleições municipais.

Fazer política contra o lulismo é um direito deles, mas deveriam respeitar a inteligência de quem sabe quem foi que inventou todo esse ódio, e respeitar pelos menos os eleitores que o lulismo tem no Sul do Brasil, especialmente em São Paulo, que devem também ter votado neles para governador e prefeito de São Paulo. Como lideranças estão doentes, não sei se fascistas ainda...!

Por Genaldo de Melo