RedeGN - Comércio e serviços devem consumir até R$ 1,2 bilhão de contas inativas do FGTS