RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 25 registros para a palavra: rombo

Artigo - Trombose e COVID-19: qual a relação, riscos e tratamento?

Mesmo após dois anos desde o primeiro caso da Covid-19, o desdobramento sobre os danos do vírus à saúde de milhões de pessoas ainda é um ponto de atenção à comunidade médica em todo o mundo. Um desses danos tem sido os inúmeros casos de trombose, dos mais diferentes tipos.

A explicação para isso tem a ver com uma afinidade existente entre o Sars-CoV-2, o patógeno que causa a Covid, e as células que formam a camada interna dos vasos sanguíneos, também conhecida como endotélio. Essa afinidade faz com que o vírus ataque a camada de revestimento, atingindo os vasos sanguíneos...

Economia reduz previsão para rombo das contas públicas em 2021 para R$ 95 bi

A equipe econômica do governo federal reduziu a previsão para o déficit das contas públicas deste ano. Essa foi a 4 melhora consecutiva na projeção. Antes estimado em R$ 139,4 bilhões, o buraco fiscal deve ser de R$ 95,822 bi.

Os números são do 5º Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas do Ministério da Economia, divulgado nesta segunda-feira (22). Em abril, o governo chegou a estimar um déficit de R$ 286 bilhões...

Hospital Dom Malan discute Erros e Acertos em Trombofilia na Gestação com os principais centros do país

O Hospital Dom Malan discutiu, no início do mês (01), o tema “Erros e Acertos em Trombofilia na Gestação: Como interpretá-los à luz das Diretrizes” com os principais centros de assistência, ensino e pesquisa do país. O momento aconteceu durante a Reunião Científica da Disciplina de Obstetrícia Patológica da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), da qual o HDM participa mensalmente através de Webconferência.

Desta vez, os casos clínicos foram apresentados pelo Departamento de Obstetrícia da Universidade Federal do Paraná. “Em março nós aqui do Dom Malan apresentamos sobre saúde da gestante indígena e a cada mês um centro ou serviço participa como debatedor. O grande lance positivo é que nivelamos o conhecimento em praticamente todo o território nacional. Isso significa que em Petrolina, no sertão de Pernambuco, a assistência à gestante segue o que há de mais moderno no país”, reflete o especialista em medicina fetal, Marcelo Marques...

Futuros prefeitos terão desafio de administrar rombo de R$ 29 bilhões nas contas

Os prefeitos que forem eleitos enfrentarão um desafio econômico enorme nos próximos quatro anos. Os novos gestores terão que administrar um rombo de R$ 29,2 bilhões, provocado, em grande parte, pela crise sanitária de Covid-19.

O dado é da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) que analisou as contas de cidades acima de 100 mil habitantes. O cálculo é feito com a partir da queda de receita e aumento de gastos por causa da pandemia do novo coronavírus. ..

Anitta foi internada após ser diagnosticada com trombose

A cantora Anitta foi diagnosticada com uma trombose na perna direita e descobriu o problema durante a realização de exames de check-up nesta quinta-feira, 25. Anitta está internada no hospital Vila Nova Star, em São Paulo, e deve receber alta durante o dia de hoje (26).

Após o susto do diagnóstico, Anitta falou nas redes sociais:"Tive uma trombose, mas já comecei o tratamento. Quem conhece, sabe o perigo dessa doença. Mas, tô bem, sem viber ruim, hein" disse a cantora para seus fãs...

Previdências nos estados têm rombo de R$ 1,12 milhão por servidor

Estados e Distrito Federal têm em conjunto uma dívida de R$ 1,12 milhão com cada um dos servidores incluídos em seus RPPSs (Regimes Próprios de Previdência Social). O cálculo faz parte do estudo especial da IFI (Instituição Fiscal Independente), do Senado, sobre a situação das previdências estaduais.

O valor se refere ao déficit atuarial das unidades da Federação, que registra a diferença entre receitas e despesas projetadas em prazo mais longos. Nesse caso, obteve-se um resultado negativo total de R$ 5,2 trilhões, valor que representa quase nove anos da receita líquida dos entes. 
A IFI usou a estimativa informada pelos governos estaduais para a composição do Anuário Estatístico da Previdência Social de 2017, com cálculos que consideram hipóteses e períodos distintos.

Os valores "devem ser interpretados como uma referência mínima, passíveis de subestimação", segundo Josué Pellegrini, diretor da instituição responsável pelo estudo. O cálculo considera a estimativa do total de compromissos assumidos pela previdência de cada estado junto aos segurados, incluindo inativos e servidores em atividade. 

A conta equivale ao gasto projetado do primeiro mês de aposentadoria até o falecimento ou, no caso dos pensionistas, da perda de condição de dependente. O valor já considera também as contribuições a serem feitas por ativos e inativos ao longo de todo o período coberto pela avaliação atuarial.

Em relação ao resultado financeiro das previdências estaduais, que é a diferença entre receitas e despesas no ano, o mesmo estudo mostra que os estados brasileiros gastam, em média, cerca de um quarto da sua receita líquida com despesas previdenciárias.

Esse percentual é mais elevado em alguns entes da Federação. No Distrito Federal e em Minas Gerais, está próximo de 33%; no Rio Grande do Sul, em 42%; e no Rio de Janeiro, em 47%.

Se os estados forem incluídos na reforma, considerando as regras apresentadas na primeira versão do projeto do governo Jair Bolsonaro, a economia poderia chegar a R$ 350,7 bilhões em dez anos, segundo projeção da IFI. 

A Câmara votará o segundo turno da reforma em agosto.

Isso representaria uma redução de cerca de 40% no déficit. Ficariam aquém dessa média estados como Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

"Nesses casos, é possível que providências complementares precisassem ser tomadas", segundo Pellegrini.

Estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) do economista Marcelo Caetano, ex-secretário de Previdência de Michel Temer (MDB), calculou em 49% a alíquota previdenciária que deveria ser cobrada de ativos, inativos e pensionistas para equilibrar o sistema entre 2015 e 2050. 

Os motivos dos desequilíbrios nas previdências estaduais foram abordados em outro estudo do Ipea, que aponta os fatores do aumento de 50% no déficit de 2006 a 2015, em dados atualizados pela inflação. 

Entre as explicações estão o aumento de 38% no número de inativos e de 33% no valor médio dos benefícios.

Hoje, em quatro estados, já há mais inativos do que ativos: Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Entre os rombos mais elevados estão os dois últimos. 

Segundo a IFI, são dois entes com despesas elevadas e baixa arrecadação na comparação com os pares.

O Rio de Janeiro é recordista em receitas e despesas, mas a arrecadação é insuficiente para tirar o estado da lista dos piores déficits.

Em São Paulo, segundo a IFI, os indicadores da previdência estadual estão próximos da média do país. Medidas como redução no número de servidores e correção nas contribuições em 2007 e 2008 ajudaram a evitar uma piora mais acelerada nos números...

Antonio Coelho: governo deixou rombo para as prefeituras e quer culpá-las por caos na saúde

O deputado estadual Antonio Coelho (DEM) apresentou, nesta terça-feira (12), o montante da dívida do governo do estado com as prefeituras na área de saúde. Em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, o democrata citou recente relatório do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Pernambuco (Cosems-PE), que aponta um atraso de R$ 218.827.328,11 em repasses para os municípios.  Esse passivo é fruto de convênios, como Samu, assistência farmacêutica e Política Estadual de Fortalecimento da Atenção Primária (Pefap), sendo este último dividido entre repasses mensais e avaliação de desempenho.

"Recentemente o governo utilizou a desculpa infundada de que os municípios não estariam cumprindo as suas obrigações, e assim contribuindo para a grave situação nos hospitais públicos estaduais. Qual é a legitimidade que o governo Paulo Câmara tem para criticas as prefeituras, se o próprio governo deve mais de R$ 218 milhões de repasses constitucionais aos municípios pernambucanos? Trata-se de um verdadeiro rombo", acusou Antonio Coelho...

Deputado federal eleito, Túlio Gadêlha é internado com trombose; ele é namorado da apresentadora Fátima Bernades

Desde a noite dessa terça-feira (27/11), o deputado federal eleito Túlio Gadêlha (PDT) está internado num hospital particular no Recife (PE), vítima de uma trombose. Em nota divulgada pela unidade de saúde, o paciente encontra-se em tratamento e seu quadro médico é estável. Túlio está sob os cuidados do cirurgião vascular Esdras Marques. 

Em sua rede social, Túlio Gadêlha divulgou mensagem informando que procurou o hospital por estar sentindo dores musculares após viagem que fez recentemente para o exterior. "Pensei que fosse por conta do frio, mas descobri se tratar de uma trombose", diz. O deputado eleito ainda não tem previsão de alta. ..

Quinteto de trombones animará 'Dia do Doador' em Petrolina

Música e muita solidariedade: nesta segunda-feira (19), o Hemope Petrolina receberá o Quinteto de Trombones CarrancaBones para animar, antecipadamente, o 'Dia do Doador', comemorado no dia 25 de novembro. A partir das 9h, os doadores que comparecem ao local poderão curtir uma manhã diferente, com atividades recreativas e música instrumental.

O centro atende por dia 70 pessoas e abastece hospitais de Petrolina e cidades vizinhas como: Afrânio; Lagoa Grande; Dormentes, Santa Maria da Boa Vista; Orocó e Cabrobó. O Hemope funciona das 7h30 às 11h30, de segunda à sexta-feira, na Rua Pacífico da Luz, s/n, Centro. A iniciativa é de realização do Hemope Petrolina, com apoio do 'Quinteto de Trombones CarrancaBones', parceira da Prefeitura de Petrolina...

Maluf é diagnosticado com metástase e trombose venosa profunda na perna esquerda

FOTO: Câmara dos Deputados

O deputado federal afastado Paulo Maluf (PP-SP) foi diagnosticado com metástase decorrente do câncer de próstata e com trombose venosa profunda na perna esquerda. A informação foi divulgada nessa segunda-feira (9), através do boletim médico do Hospital Sírio-Libanês, onde ele está internado desde a última quinta (5). "O paciente Paulo Salim Maluf foi submetido a uma série de exames que confirmaram uma síndrome paraneoplásica e uma trombose venosa profunda no membro inferior esquerdo. Ele está com quadro de incontinência urinária, metástase óssea na região sacral decorrente do câncer de próstata, alterações da marcha com perda de força muscular e atrofia em ambas as pernas, que confere ao paciente a condição de cadeirante", diz o texto. Segundo informações da Agência Brasil, o hospital também informou que Maluf trata de uma broncopneumonia e não tem previsão de alta médica para os próximos dias. O deputado cumpre prisão domiciliar pelo crime de lavagem de dinheiro...

Fundo eleitoral já nasce com rombo de R$ 300 milhões

O fundo eleitoral criado para bancar as campanhas provocará no Orçamento do ano que vem um “rombo” de ao menos R$ 300 milhões. Embora parlamentares usem o discurso de que o fundo não vai tirar recursos públicos de outras áreas, como saúde e educação, esse valor terá de ser coberto com verba do Tesouro já que os cálculos para chegar ao total de R$ 1,77 bilhão consideraram uma receita que não será obtida em 2018. 

A nova legislação, sancionada pelo presidente Michel Temer, cria o Fundo Especial de Financiamento de Campanha, abastecido com parte dos recursos originários de emendas de bancadas e o restante pela compensação fiscal gerada a partir do fim da propaganda partidária nas emissoras de rádio e TV em anos não eleitorais. O fundo público para abastecer as campanhas é uma medida alternativa ao financiamento empresarial, proibido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2015. ..

Valor da gasolina deve subir para conter rombo das contas públicas

A equipe econômica está estudando aumentar o imposto da gasolina para que o rombo das contas públicas fique em, no máximo, R$ 139 bilhões. O argumento usado é de que a arrecadação está em queda.

De acordo com o jornal O Globo, o plano em estudo é criar uma alíquota flutuante para a Contribuição de Intervenção sobre o Domínio Econômico (Cide) que incide sobre o combustível mais popular do país e, ao mesmo tempo, arrecadar mais com esse “imposto verde”, que deve deixar a gasolina mais cara para estimular o uso de etanol em carros flex...

Rombo do INSS aumenta 74,5% e vai a quase R$ 150 bilhões

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) registrou déficit de R$ 149,7 bilhões em 2016, aumento de 74,5% em relação ao ano anterior. O resultado do Regime Geral da Previdência Social será anunciado nesta quinta-feira, 26, pelo secretário de Previdência Marcelo Caetano.Desse total, R$ 46,3 bilhões são do rombo da Previdência urbana. O último déficit ocorreu no ano de 2010. Os outros R$ 103,4 bilhões são da Previdência rural.Nos últimos anos, parte do rombo da área rural era compensado pelo superávit da Previdência urbana. No entanto, o fechamento de vagas formais encolheu a arrecadação de tributos previdenciários. Na avaliação de especialistas, esse é um sinal de alerta da fragilidade das contas previdenciárias e reforça a necessidade de uma reforma para a sustentabilidade do sistema.Embora recorde, o rombo de 2016 ficou menor do que a última estimativa da equipe econômica, que projetava déficit de R$ 152 7 bilhões para 2016, segundo avaliação realizada em dezembro. ..

Rombo na previdência dos Estados supera R$ 75 bilhões

Os governadores estão se organizando para apresentar ao governo federal um pacote de socorro à previdência dos Estados. O plano inclui dar apoio a uma ampla reforma previdenciária, que trate não apenas do INSS, mas inclua as previdências do setor público estadual. Mas eles pedem uma contrapartida: que a União aceite comprar ativos dos Estados para que, nos próximos dois a três anos, possam receber cerca de R$ 150 bilhões para tirar as suas previdências do vermelho. Um grupo de trabalho já redigiu 12 medidas para serem incluídas na reforma previdenciária proposta pelo governo como um capítulo dedicado aos Estados. No plano político, os governadores enfrentariam a oposição de servidores em suas bases e apoiariam a reforma no Congresso, para que fosse aprovada o mais rápido possível.

Entre os Estados que acompanham de perto a elaboração do pacote estão São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Ceará, Sergipe, Goiás e Rio de Janeiro. Quem coordenou a organização das medidas que vão compor a reforma foi ex-secretário de Fazenda do Rio, Julio Bueno, e um de seus principais defensores é o governador Luiz Fernando Pezão. As medidas da reforma já foram avaliadas numa reunião de governadores em Brasília e apresentadas, em caráter preliminar, ao economista Marcelo Caetano, secretário de Previdência, numa reunião do Comitê de Secretários de Estado da Fazenda (Comsefaz) que ocorreu no Rio há duas semanas. O pacote volta a ser discutido no encontro de governadores na próxima terça-feira, na capital federal. A expectativa é que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, participe do encontro - o que é interpretado como um avanço. "Meirelles está mais favorável agora", diz Pezão...

Sem 'pedaladas', rombo nas contas do governo federal aumentam 140% em julho

As contas do governo federal fecharam com rombo de R$ 18,6 bilhões em julho deste ano. Em relação ao mesmo período do ano passado, o aumento do déficit foi de 140%, já descontada a inflação do período. De acordo com a Folha, no mês passado o Tesouro Nacional realizou o pagamento semestral de subsídios para os bancos públicos, no valor de R$ 9,2 bilhões. A regra de dois pagamentos ao ano tem sido adotada desde o início do ano, para acabar com as "pedaladas fiscais". Os dados foram divulglados nesta terça-feira (30) pelo Tesouro Nacional, que mostram ainda déficit de R$ 51,1 bilhões no acumulado do ano, ante R$ 8,9 bilhões nos sete primeiros meses do ano passado. Os números são os piores já registrados pelo Tesouro, desde o início da série histórica, em 1997. O Congresso autorizou o governo a fazer déficit de até R$ 170,5 bilhões neste ano. Quanto às receitas do governo federal, a recessão ocasionou o recuo de 6,8% no acumulado do ano, e a arrecadação de tributos caiu 7,3%. Por outro lado, o déficit da Previdência Social aumentou 92% e chegou a R$ 12 bilhões. De acordo com o governo, o resultado está influenciado pela greve do INSS no segundo semestre de 2015, que atrasou a concessão dos benefícios.  ..

Governo propõe ao Congresso Nacional meta fiscal com rombo de R$ 139 bilhões

O governo federal anunciou nesta quinta-feira (7) que vai enviar ao Congresso Nacional que a meta fiscal para 2017 seja um déficit de R$ 139 bilhões. O projeto anterior, enviado ainda pela equipe da presidente afastada Dilma Rousseff, previa um rombo de até R$ 65 bilhões. Durante entrevista coletiva, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, pontuou que a estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto passou de 1% para 1,2%. "É um esforço muito grande na medida em que temos de enfrentar uma situação de aumento constante das despesas públicas federais há um longo tempo. Tivemos de concentrar um esforço focado principalmente nas despesas e também na geração de receitas adicionais", comentou o ministro. Para 2016, o governo Temer espera um resultado negativo de R$ 170,5 bilhões. Caso as previsões se confirmem, o ano que vem será o terceiro consecutivo com déficit superior a R$ 100 bilhões. ..

Funcionários pagam rombo de fundo de pensão dos Correios

Funcionários dos Correios tentam evitar por meio de uma batalha judicial e de greves que os participantes do Postalis, fundo de pensão da estatal, tenham redução de um quarto nos seus salários a partir de abril de 2015 pelo período de 15 anos e meio. A conta é resultado de um déficit atuarial de R$ 5,6 bilhões no Postalis, controlado pelo PT e PMDB, provocado por investimentos suspeitos, pouco rentáveis ou que não tiveram ainda rendimento repassado ao fundo. Também sob influência dos dois partidos políticos, o Funcef, dos empregados da Caixa Econômica Federal (CEF), e a Petros, da Petrobras, contabilizam prejuízos bilionários. Partiu do conselho deliberativo do Postalis a decisão de impor aos funcionários a contribuição extra que terá forte impacto sobre os salários. No primeiro momento, ficou definido um corte de 25,98% nos contracheques.

O déficit será reavaliado a cada ano a partir do retorno dos investimentos e da expectativa de vida dos participantes. Um funcionário que tem salário de R$ 10 mil, por exemplo, receberá R$ 2.598,00 a menos no final do mês apenas para cobrir o déficit, além o valor da contribuição definida. Vão pagar o porcentual extra os funcionários mais antigos, aqueles que entraram nos Correios até 2008. Isso equivale a 75% do pessoal da empresa. Integrantes do fundo argumentam que o déficit bilionário é resultado da má administração dos investimentos dos últimos anos. Também acusam os Correios de não terem pago a dívida que têm com o Postalis...

O ROMBO DOS FERIADOS


Segundo Armando Avena do Bahia Econômica, os feriados são uma delícia, mas custam uma pequena fortuna ao país. Por causa deles, o Brasil vai perder  R$ 64 bilhões em 2015, só na área industrial. Já a Bahia perderá R$ 2,5 bilhões, a sétima maior perda do país, representando 4,8% do PIB do setor. Em termos absolutos, quem mais perde com os feriados são os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, mas, em termos relativos, a maior perda é de  Alagoas, que possui 4 feriados estaduais.  

A estimativa é da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro - Firjan, e as perdas não se restringem às empresas, pois a redução da atividade industrial provoca uma grande perda de arrecadação tributária.  E o prejuízo na Bahia seria muito maior se fossem incluídos setores como o comércio e serviços e feriados regionais, como o São João, e os chamados "enforcamentos" quando o feriado cai antes ou depois do fim-de-semana.
..

Profissionais do HDM e da UPAE receberam capacitação sobre tratamento trombolítico

 
Profissionais do Hospital Dom Malan e da Unidade de Pronto Atendimento e de Atenção Especializada de Petrolina (UPAE), ambos geridos pelo Imip, participaram na última sexta-feira (30.05), do Curso de Trombolítico, promovido pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco. O objetivo foi de capacitar e atualizar ainda mais os médicos e enfermeiros de emergências sobre a assistência ao infarto do agudo do miocárdio e da angina instável.
 
Segundo o instrutor médico cardiologista, João Moraes, os participantes foram orientados a realizar a medicação o mais rápido possível, o trombolítico é um remédio que dissolve o trombo do vaso que está obstruído. "O objetivo é  chegar ao diagnóstico e ao tratamento adequado o mais rápido possível, isso aumenta a qualidade da assistência prestada", afirma.
 
Para o coordenador médico da UTI Obstétrica do HDM, Álvaro Pacheco, o saldo do curso foi positivo. "Foi muito importante discutir o tema, o diálogo realizado foi bastante relevante. Acontecendo algum caso de emergência no HDM, a equipe estará ainda mais preparada para assistir o paciente devidamente", disse.
 
Já o coordenador médico da UPAE , Etiel Lins, ressalta que é importante que o profissional que trabalha numa emergência médica seja capacitado a atender um paciente com dor precordial (dor na região do coração), consiga dar o diagnóstico e realize o tratamento efetivo. "Na Upa 24hr, que é voltada para emergência clínica, é fundamental que o profissional seja treinado para utilizar o medicamento trombolítico, isso salva a vida do paciente. Estamos cada vez mais capacitados", pontua
..

Pedro Biloto e seu trombone, uma dupla inseparável

Pedro Biloto, segundo Paulo César Andrade “amigo, homem forte e guerreiro, a tua música aquece o sentido musicalizando Juazeiro”.

Nascido na cidade de Juazeiro este músico de alta performance diz que: "aprendeu os primeiros acordes de seu inseparável Trombone de Vara aos 15 anos, e só tinha aqui um trombonista por nome de Paulo, ele não tinha tempo para me ensinar a tocar, fiz vários convites para que me ensinasse a tocar e não fui feliz de jeito algum. Não consegui meu intuito, então fui à luta e com muito sacrifício fui aprendendo a executar as notas musicais, até ingressar na Banda da 28 de Setembro no instrumento Trompa"...