RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 46 registros para a palavra: renan

FLAGRANTES DA VIDA: LUCAS RENAN E A BELA PAISAGEM NO LOTEAMENTO ELDORADO.

O Blog Geraldo José entre tantos outros quadros: Reminiscências, Entre Aspas, Espaço do Leitor, sempre contando com a colaboração do leitor, estreia neste domingo (02) o espaço “FLAGRANTES DA VIDA” onde serão postados os flagrantes do leitor que estejam relacionados à paisagem da sua cidade de origem, natureza, fotos que possam se transformar em cartões postais, inclusive, com a presença de amigos e familiares. Não vale fotos e nem vídeos de acidentes, e nem de notícias.

O Objetivo do Blog é contar cada vez mais com a participação do leitor, responsável pela grande audiência deste veículo de comunicação na região. A estreia do quadro acontece exatamente com a participação do jovem Lucas Renan, filho do casal Luciano Medrado e Luciene Araújo, flagrantes anotados na tarde deste domingo (02), no Loteamento Eldorado, em Juazeiro. As imagens parecem carregadas de efeitos, mas podemos assegurar que o único efeito presente é o da sublime natureza...

Renan promove jantar nesta terça para conseguir apoio contra Temer

Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado, depois de ter rompido com Michel Temer, busca apoio para aumentar o coro contra o presidente. Nesse sentido, promove um jantar, na noite desta terça-feira (4), na casa da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), uma das que já declararam estar alinhada ao senador.

Calheiros quer mostrar que tem legitimidade na bancada e força para mobilizar colegas e incomodar o presidente em pautas como a reforma da Previdência, alvo de críticas declaradas do senador, inclusive por meio de vídeos postados nas redes sociais, e que teriam sido o estopim para o racha...

Em vídeo, Renan diz que reforma da Previdência é exagerada

O presidente Michel Temer parece estar mesmo enfrentando resistência dentro do próprio partido no que se refere à reforma da Previdência. Na sexta-feira (3), o senador Renan Calheiros, líder do partido no Senado, postou vídeo em suas redes sociais em que dá sua opinião sobre o assunto.

Na publicação, ele considera a proposta "exagerada". "Vamos fazer, claro, a reforma da Previdência. Os últimos presidentes da República fizeram as suas: Fernando Henrique, Lula, Dilma Rousseff. O presidente Michel Temer vai também ter que fazer a sua reforma. Mas essa proposta que foi mandada para o Congresso, como proposta, parece bastante exagerada, disse o senador, em seu perfil no Instagram e Twitter...

Temer, Aécio, Renan e mais 49 estão em delação homologada

A delação do ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht Cláudio Mello Filho, homologada nesta segunda-feira (30) pela ministra Cármen Lúcia do STF (Supremo Tribunal Federal), inclui 52 políticos.

Entre os implicados, estão o presidente Michel Temer, o presidente do PSDB, Aécio Neves (MG), e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ)...

Recondução de Maia pode abrir portas para permanência de Renan

Assessores e aliados do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), têm acompanhado atentamente a campanha para as eleições da Câmara. Cotado para permanecer na presidência da Casa para um segundo mandato, Rodrigo Maia (DEM-RJ) desperta esperança no peemedebista. As informações são da coluna Esplanada, do jornal O Dia, desta quarta-feira (4).

Caso Maia seja reeleito, quebrando o artigo 57 da Constituição, o mesmo princípio poderá ser aplicado no Senado. A lei proíbe a recondução do presidente da Câmara ao cargo. Polêmico, o caso foi parar no Supremo Tribunal Federal. Mesmo que não vá se candidatar a um segundo mandato, a possibilidade tem potencial de aumentar o poder político de Renan, o que poderia atingir até mesmo o Palácio do Planalto...

Ao lado de Renan, Temer anunciará R$ 755 mi para combate à seca

Em sua segunda passagem pelo Nordeste como presidente da República, Michel Temer anunciará nesta terça-feira, 27, em Maceió (AL) o repasse de R$ 755 milhões para 15 Estados atingidos pela estiagem. Segundo auxiliares, o presidente passou parte da tarde desta segunda-feira, 26, no Palácio do Planalto em contato com os ministros que também deverão participar do evento, para ajustar os últimos detalhes. A previsão é de que a cerimônia conte com a participação do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), dos governadores do Estados beneficiados, e dos ministros Osmar Terra (Desenvolvimento Social) e Hélder Barbalho (Integração).

"Este é maior esforço feito por um governo, em um ano, para levar recursos e ajudar diminuir os problemas da seca. Os recursos serão aplicados principalmente na região do semiárido, que está há cinco anos em seca, numa situação de calamidade", afirmou Osmar Terra ao jornal O Estado de S. Paulo. Entre os beneficiados estão os Estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Sergipe...

Renan é denunciado ao STF por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Senador pode virar réu mais uma vez, agora dentro da Operação Lava Jato

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou o senador Renan Calheiros ao Supremo Tribunal Federal, nesta segunda-feira, que corre o risco de virar réu mais uma vez, agora dentro da Operação Lava Jato. Ele é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro envolvendo contratos com a Petrobras. Na semana passada, Renan havia virado réu no STF por crime de peculato, que é a apropriação de recursos públicos. 

A denúncia chegou ao Supremo há quase quatro anos. A Procuradoria-Geral da República afirma que Renan Calheiros teve despesas de uma filha com a jornalista Mônica Veloso bancadas por uma empreiteira, a Mendes Júnior. Na época do escândalo, em 2007, Renan renunciou ao cargo de presidente do Senado. ..

STF mantém Renan no comando do Senado, mas o proíbe de assumir Presidência

Por seis votos a três, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou em julgamento nesta quarta-feira (7) o afastamento de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado.

Seis dos nove ministros presentes ao julgamento votaram pela derrubada da decisão liminar (provisória) do relator do caso, Marco Aurélio Mello, proferida na última segunda (5). O ministro havia determinado o afastamento de Renan Calheiros, ordem que não foi cumprida pela Mesa do Senado...

Senado recorre da decisão que afastou Renan da presidência da Casa

O Senado Federal apresentou nesta terça-feira (6) um recurso contra a decisão do ministro Marco Aurélio que afastou da presidência da Casa o senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Caberá agora ao próprio ministro reverter sua decisão ou levar o pedido ao plenário da Corte, composto por 11 ministros, para uma deliberação colegiada. Ainda não há data marcada para o caso ser pautado no plenário.

Assinado pelo advogado-geral do Senado, Alberto Cascais, o recurso argumenta que o afastamento de Renan Calheiros traz “enorme risco para a manutenção do andamento normal dos trabalhos legislativos”, destacando a votação da proposta de emenda à Constituição que estabelece um teto de gastos para a União...

Ministro do STF afasta Renan da presidência do Senado

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello concedeu liminar para afastar Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado. O ministro atendeu pedido do partido Rede Sustentabilidade e entendeu que, como Renan Calheiros virou réu, não pode continuar no cargo em razão de estar na linha sucessória da Presidência da República.

Marco Aurélio deverá levar a decisão liminar (provisória) a referendo do plenário do Supremo, o que ainda não tem data...

Renan emite nota e diz que manifestações são legítimas

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), emitiu nota neste domingo (4) falando sobre as manifestações contra a corrupção e a favor da Lava Jato, que ocorrem em todos o país.

Segundo ele, as manifestações são legítimas. "Assim como fez em 2013, quando votou as 40 propostas contra a corrupção em menos de 20 dias, entre elas a que agrava o crime de corrupção e o caracteriza como hediondo, o Senado continua permeável e sensível às demandas sociais", diz a nota do presidente do Senado...

Presidente da OAB defende o afastamento imediato de Renan Calheiros no Senado

O presidente da Ordem Nacional dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, defendeu o afastamento imediato do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que virou réu em ação penal por peculato no Supremo Tribunal Federal, na noite desta quinta-feira (1º).

Em comunicado, Lamachia diz que "não se trata aqui de fazer juízo de valor quanto à culpabilidade do senador Renan Calheiros, uma vez que o processo que o investiga não está concluído". Segundo o presidente da OAB, o pedido de afastamento de Renan Calheiros “trata-se de zelo pelas instituições da República”...

Por 8 votos a 3, Renan vira réu no STF por desvio de dinheiro público

Por 8 votos a 3, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (1º) abrir uma ação penal e tornar réu o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), pelo crime de peculato (desvio de dinheiro público). É a primeira vez que Renan se tornará réu em uma ação penal. O ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), relator do inquérito, votou pelo recebimento parcial da denúncia e consequente abertura de ação penal.

Além dele, Teori Zavascki, Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e a presidente do STF, Cármen Lúcia, votaram pelo acolhimento da denúncia por peculato, na tarde desta quinta-feira (1°). A investigação do caso começou em 2007 - ocasião em que o peemedebista renunciou à presidência do Senado. A denúncia foi oferecida ao STF pela PGR (Procuradoria-Geral da República) em 2013. Renan é acusado de peculato (desvio de recursos), falsidade ideológica e uso de documento falso...

RENAN TENTA VOTAR PACOTE ANTICORRUPÇÃO HOJE, MAS SENADORES REJEITAM

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), colocou em votação no plenário do Senado um requerimento de urgência urgentíssima para a votação ainda hoje (30) do projeto de lei que trata das medidas de combate à corrupção. Apesar dos protestos de grande parte do plenário, o presidente insistiu em colocar a matéria em votação, mas o requerimento foi rejeitado por 44 votos contrários e 14 favoráveis. Apesar dos protestos de grande parte do plenário, o presidente insistiu em colocar a matéria em votação, mas o requerimento foi rejeitado por 44 votos contrários e 14 favoráveis.

As medidas de combate à corrupção foram aprovadas esta madrugada na Câmara dos Deputados, há menos de 24 horas. O texto nem mesmo constava no sistema do Senado quando o presidente anunciou a intenção de colocá-lo em votação ainda hoje, com quebra de interstícios, ou seja, do intervalo entre as votações. O requerimento tinha sido apresentado por PMDB, PTC e PSD. Apesar da previsão de que dois senadores pudessem a falar em favor do pedido de urgência, nenhum parlamentar dos três partidos quis usar a palavra...

Renan diz que sistema político envelheceu e quer votar reforma em 9 de novembro

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta terça-feira (18) que pretende levar à votação no dia 9 de novembro a primeira parte de uma reforma política, incluindo mudanças nas coligações partidárias e a criação de cláusulas de barreira para restringir o acesso das legendas a assentos no parlamento.

“Conversei com o presidente da Câmara para que logo depois do segundo turno [das eleições municipais] nós possamos avançar na reforma política”, disse Renan. “Esse sistema político envelheceu, precisa ser substituído”, afirmou ele após confirmar a data em que pretende levar o assunto a plenário...

Renan reafirma que vai aguardar com serenidade decisão da Justiça sobre pedido de afastamento

O presidente do Senado, Renan Calheiros, do PMDB de Alagoas, disse mais uma vez estar sereno em relação ao pedido de afastamento feito pelo Ministério Público Federal.

Com base nas gravações do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, solicitou a prisão de Renan, do senador Romero Jucá, do PMDB de Roraima, e do ex-senador José Sarney, do PMDB do Amapá, sob acusação de atrapalharem o andamento da Lava Jato, o que foi negado por todos...

JANOT PEDIU A PRISÃO DE RENAN, JUCÁ SARNEY E CUNHA

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a prisão do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do senador Romero Jucá (PMDB-RR) e do ex-presidente da República, José Sarney, de acordo com reportagem desta terça-feira (7) do jornal "O Globo". A TV Globo confirmou a informação e apurou também que, no caso de Saney, por ser idoso, ele seria monitorado pro tornozeleira eletrônica.

De acordo com o jornal, o procurador-geral pede a prisão dos quatro por suspeita de eles estarem obstruindo as investigações da Operação Lava Jato. A reportagem diz também que os pedidos de prisão estão com o ministro do Supremo Tribunal FederalTeori Zavascki, relator da Lava Jato no tribunal, há pelo menos uma semana. No caso de Cunha, segundo a TV Globo apurou, o Ministério Público alegou que a decisão de Teori, em maio, de afastá-lo da presidência da Câmara e do mandato, não  surtiu efeito e o deputado continuou interferindo no comando da Casa. 'O Globo' afirma que Janot pediu também o afastamento de Renan da presidência do Senado, a exemplo do afastamento de Cunha...

Renan mantém rito de impeachment e Dilma tem nova derrota

O presidente do Senado, Renan Calheiros, rejeitou o cancelamento da votação da Câmara dos Deputados que definiu a continuidade do processo deimpeachment contra a presidente Dilma Rousseff. A anulação das sessões dos dias 15,16 e 17 de abril foi deteminada hoje pelo deputado Waldir Maranhão, presidente interino da Casa. "Aceitar essa brincadeira com a democracia seria ficar pessoalmente comprometido com o atraso do processo", afirmou Calheiros na decisão. 

Os argumentos para a anulação..

Renan vai rejeitar decisão de anular impeachment dada por interino da Câmara

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse a senadores que rejeitará o pedido do presidente interino da Câmara, deputado Waldir Maranhão, que anulou a aprovação do impeachment pela Câmara e pediu que o Senado devolvesse o processo. Renan ficou sabendo da decisão da Câmara ao desembarcar em Brasília e ficou "estupefato", segundo senadores que se reuniram com ele. Renan se reuniu com o segundo vice-presidente do Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e com o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Renan virá ao Senado para anunciar sua decisão, em plenário, a partir das 16h. A decisão de Maranhão foi classificada de "patetada e esdrúxula" pelos senador Jucá. Presidente do PMDB, Jucá não quis informar a decisão de Renan, mas defendeu que o Senado mantenha o processo de impeachment, alegando que ele é "correto juridicamente e equilibrado politicamente"...

Cerveró cita em depoimento envolvimento de Cunha e Renan em propinas

O ex-diretor da área internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, citou um possível envolvimento dos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado no recebimento de propinas pagas a funcionários da estatal. A oitiva, nesta segunda-feira (18), foi a primeira de Cerveró na condição de delator na Operação Lava Jato. Somados os valores, Renan Calheiros (PMDB-AL) e Eduardo Cunha (PMDB-RJ) teriam participado de operações que renderam cerca de US$ 35 milhões em propinas. Cerveró falou em um processo que trata sobre um empréstimo de R$ 12 milhões, feito pelo Banco Schahin, ao empresário José Carlos Bumlai. O valor nunca foi pago. O empresário reconheceu que a quantia foi destinada ao Partido dos Trabalhadores (PT). Segundo as investigações da Lava Jato, o Grupo Schahin teria sido beneficiado em um contrato de US$ 1,6 bilhão, para operar o navio-sonda Vitória 10000 para a Petrobras.

Segundo Cerveró, as propinas em que Cunha e Renan estariam envolvidos foram pagas não pelo Grupo Schahin, mas pela Samsung. A empresa sul-coreana construiu, além do Vitória 10.000, outro navio-sonda para a estatal, nomeado Petrobras 10.000, entregue antes da embarcação que foi operada pela Schahin. De acordo com Cerveró, os valores pagos pela Samsung aos políticos e funcionários da Petrobras giraram na ordem de US$ 15 milhões para o Petrobras 10.000 e de US$ 20 milhões no Vitória 10.000. O ex-diretor explicou que a construção das duas sondas partiu de uma necessidade da Petrobras. “Nós acertamos as bases, e aí vou me permitir, citando a minha colaboração premiada, na primeira sonda, Petrobras 10.000, houve um acerto de propina de US$ 15 milhões e na segunda sonda, a Samsung aumentou essa propina para US$ 20 milhões, propina essa que não foi paga”, disse...