RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 1012 registros para a palavra: pesquisa

Pesquisa desenvolvida na Univasf comprova a eficiência do tratamento natural de doença bovina

Uma pesquisa realizada no Mestrado em Ciência Animal da Universidade Federal do Vale do São Francisco comprovou a eficácia do tratamento fitoterápico da mastite bovina, uma inflamação causada por bactérias que pode alterar a qualidade do leite. O estudo, que também constatou que este tipo de tratamento é mais econômico, foi realizado pelo biólogo do Laboratório de Microbiologia e Doenças Infecto-contagiosas dos cursos de Veterinária e Zootecnia da Univasf, Jarbas Freitas Amarante e vai ser apresentado na próxima segunda-feira (31) na sua defesa da dissertação de mestrado, às 14h, na sala 3 do campus Ciências Agrárias.

O trabalho intitulado “Composição química e atividade antimicrobiana do extrato etanólico de própolis frente a isolados de Staphylococcus spp., obtidos de mastite bovina” é o resultado de um ano e seis meses de estudo, orientado pela pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Márcia de F. Ribeiro. O estudo avaliou duas marcas da substância natural extrato de própolis no combate à doença que, segundo o trabalho de Medeiros et.al. (2009), tem uma incidência em torno de 58,4% no estado de Pernanbuco. Os testes realizados em laboratório comprovaram uma eficiência de 90% de uma das marcas do extrato usada na inibição da bactéria que causa a mastite, graças a presença de uma maior quantidade de flavonóides e ácido fenólico, sustâncias ligadas a ação antibacteriana.

Para Jarbas Amarante, o estudo constatou que é possível combater a doença sem gastar muito e de forma natural. “Os produtos químicos usados atualmente para tratar a mastite deixam resíduos no leite que prejudicam a saúde humana, podendo gerar complicações futuras como câncer. Com esta pesquisa, estamos contribuindo com uma alternativa mais saudável e barata para o criador da região”, completou Jarbas. ..

Pesquisa sobre o mosquito da Dengue em Juazeiro provoca polêmica na comunidade científica mundial

A revista Scientific American, dos Estados Unidos, publica na sua edição de novembro uma reportagem sobre duas pesquisas promissoras com o objetivo de erradicar o mosquito Aedes aegypti, o principal transmissor da dengue. O plano dos cientistas é colocar mosquitos geneticamente modificados na natureza para se reproduzir com os mosquitos selvagens. O resultado é o nascimento de fêmeas incapazes de procriar. As abordagens dos pesquisadores Anthony James, dos Estados Unidos, e Luke Alphey, do Reino Unido, são diferentes, e os testes já estão provocando polêmica na comunidade científica mundial. As pesquisas da empresa de Alphney, a Oxitec, estão sendo conduzidas também no Brasil, na cidade de Juazeiro, na Bahia.

No mundo, 100 milhões de pessoas são infectadas com o vírus da dengue todo ano, principalmente nas regiões tropicais e subtropicais do planeta. O Brasil é um dos países que mais sofre com a doença, com mais de 100 mil casos no ano passado. O verão é a época crítica da doença, pela combinação de chuvas e altas temperaturas. A lógica da modificação genética é simples. James e Alphney trabalhavam juntos em 2002 quando descobriram o gene que controla os músculos de voo da fêmea do Aedes aegypti. É justamente a fêmea que transmite o vírus da dengue aos humanos. Como ela não consegue voar, não pode picar. O mais importante, porém, é que ela fica incapaz de se reproduzir, o que provocou uma grande queda na população de mosquitos durante testes controlados.

Segundo a Scientific American, Luke Alphney resolveu fundar a empresa Oxitec para capitalizar com a descoberta. Em 2005, Anthony James recebeu um investimento de US$ 20 milhões para pesquisas contra a dengue. James deu uma parte desse investimento – US$ 5 milhões – para a empresa de Alphney, para que ele produzisse os mosquitos geneticamente modificados. Os primeiros testes de laboratório, conduzidos entre 2009 e 2010, deram certo...

Plamevasf promove intercâmbio de conhecimento entre pesquisadores de todo o país

O III Simpósio de Plantas Medicinais do Vale do São Francisco (Plamevasf) será concluído neste sábado (15), no Complexo Multieventos do campus Juazeiro da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). A programação contempla minicursos, palestras e a apresentação de trabalhos científicos de diversas instituições de ensino e institutos de pesquisa, entre os quais UFPE, UFPI, UFRJ, Fiocruz e Embrapa Semiárido. Neste ano, o evento apresenta 135 trabalhos, mais que o dobro da edição anterior. Segundo o coordenador do simpósio, professor Jackson Guedes, o avanço nos números se deve ao aumento dos estudos que vem sendo desenvolvidos por universidades de todo o país, que analisam o uso de plantas medicinais em suas regiões e buscam comprovar os seus efeitos terapêuticos.

Ainda de acordo com professor Jackson, o simpósio proporciona a troca de experiências entre pesquisadores de diversas regiões, e resulta no aprimoramento nos estudos desenvolvidos pela Univasf. “Podemos ver que a pesquisa feita hoje na instituição é semelhante ao que é feito nas grandes universidades do país. Isso mostra que estamos no caminho certo na geração de conhecimento a respeito das plantas medicinais”, afirma. Para a professora de Farmacologia, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Maria Teresa Lima-Landman, eventos como o Plamevasf contribuem para a realização de estudos em novas plantas e conhecimento de novas atividades de plantas já conhecidas. Ela destaca também que, através de colaborações, os pesquisadores aprofundam seus estudos. “O simpósio proporciona desenvolvimento para a própria região, ao trazer pessoas de outros lugares”, completa.

Para o bolsista de iniciação científica e membro do Núcleo de Pesquisas em Plantas Medicinais da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Marco Philipe Ponte, os estudos realizados têm como objetivo a validação do conhecimento popular. “Se a população utiliza determinada planta para determinado fim, é porque provavelmente ela exerce algum efeito”, afirma. Marco. Ele expôs um trabalho que analisa a atividade antifúngica da mamica-de-cadela (zanthoxylum rhoifolium lam), e comprova que ela pode ser utilizada no tratamento de algumas micoses e infecções.

O Plamevasf é realizado pela Univasf, através do Núcleo de Estudos e Pesquisas de Plantas Medicinais (Neplame), vinculado ao Colegiado de Ciências Farmacêuticas. O evento conta com o patrocínio da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e o apoio da Sociedade Brasileira de Farmacognosia, do Centro de Referência e Recuperação de Áreas Degradadas (Crad), do Herbário Vale do São Francisco (Hvasf), e da Insight Pesquisa e Ensino. ..

Petrolina é escolhida por pesquisadores para avaliação do uso da energia solar no processo fruticultor da região

Na tarde de ontem (13), o prefeito Julio Lossio acompanhado do vice-prefeito Domingos Sávio Guimarães e do Secretário de Irrigação, Newton Matsumoto, recebeu no Gabinete Municipal, a pesquisadora e colaboradora da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Jane Tassinari Fantinelli, que apresentou uma pesquisa que será iniciada neste mês e seguirá até março de 2012, sobre o uso da energia solar no Vale do São Francisco para tratamento do processo de industrialização de manga, produzida e comercializada pelos produtores locais.

Petrolina é um dos grandes polos produtores e exportadores de manga para países como Estados Unidos e Japão e utiliza atualmente o processo de vaporização, através de água para realizar a hidrotermia (técnica cada vez mais utilizada para controle de pragas e doenças em frutos). A pesquisa, que consiste em fazer um diagnóstico do setor fruticultor da região, analisará a viabilidade do uso da energia solar para o aquecimento da água no combate a determinadas pragas...

Comissão divulga cronograma de Pesquisa Eleitoral para Reitor e Vice-Reitor

A Comissão composta por professores, técnicos-administrativos e estudantes da Univasf divulgou o cronograma de Pesquisa Eleitoral para Reitor e Vice-Reitor. As atividades começam na próxima segunda-feira (10/10) com a abertura das inscrições para os candidatos, junto à Presidência da respectiva Comissão, professor João Pedro da Silva Neto, no Colegiado de Engenharia Civil, Juazeiro-BA.   ..

CDL de Juazeiro faz pesquisa com lojistas e não acata Horário de Verão

Considerando que o governador Jaques Wagner definiu pelo Horário de Verão no Estado da Bahia, iniciando dia 16/10 (domingo) e que Petrolina seguirá o seu funcionamento normal, não aderindo ao novo horário, a CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas de Juazeiro fez uma consulta aos seus associados e vai permanecer com o horário atual.

Em nota ao blog, o presidente da entidade, Erivaldo Oliveira, justifica. “Em  razão da mudança de horário, teríamos sérios problemas tanto no comércio quanto nas escolas das duas cidades, exigindo esforço e readaptação fisiológica que em nada favorece para os moradores que tem compromissos diários nas duas cidades, além de prejuízo para o comércio local. Assim, a CDL realizou em pesquisa de opinião com 200 empresários acerca do cumprimento em Juazeiro do horário de verão a resposta foi a seguinte: 97% aceitam adequação no horário de verão para compatibilizar com o horário que será mantido por Petrolina. Desta maneira,  a orientação da CDL é que a partir de 17 de outubro, o comércio de Juazeiro abra suas portas das 9 às 19 horas (horário de verão) de segunda a sexta-feira. No sábado, das 10 às 14 horas (horário de verão), ficando compatível com o horário da vizinha cidade de Petrolina”...

ESPAÇO DO LEITOR: NOVELA CORDEL ENCANTADO É TEMA DE ESTUDO E PESQUISA EM ESCOLA PÚBLICA DE JUAZEIRO

Geraldo,

Sabendo da responsabilidade e seriedade com as informações disponibilizadas, segue reportagem de uma educadora de Juazeiro que realizou um brilhante projeto a partir da novela Cordel Encantado. A TV São Francisco exibiu na sexta-feira dia 23/09 e a repercussão está sendo imensa. A professora Gerlane Fernandes da Escola Municipal Joca de Souza Oliveira, fez estudo comparativo entre personagens da ficção e da realidade e estudou vários aspectos da cultura nordestina, além de desenvolver o senso crítico do aluno, o que é possível perceber nitidamente nos comentários dos alunos e evitar o alto índice de evasão escolar principalmente em uma turma de Educação de Jovens e Adultos – EJA...

Pró-reitores de pesquisa e pós-graduação do Nordeste participam de encontro na Univasf

A Universidade Federal do Vale do São Francisco sedia nos dias 15 e 16 de setembro a 2ª reunião anual do diretório Nordeste do Fórum dos Pró-reitores de Pesquisa e Pós-graduação (Foprop/NE). O encontro vai acontecer no Complexo Multieventos da Univasf, no campus Juazeiro, com a participação de cerca de trinta pró-reitores de universidades públicas e privadas, além de vice-reitores e coordenadores de Pesquisa e Pós-graduação das instituições.

O Foprop tem o objetivo de discutir e propor soluções para melhorar o Sistema Nacional de Pós-graduação (SNPG). No encontro em Juazeiro, o fórum vai debater questões referentes a mestrado profissional, interiorização, e infraestrutura, diagnóstico e impacto dos cursos de pós-graduação. O evento também vai promover um debate com o diretor de avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Lívio Amaral (programação completa no link abaixo). “A Univasf foi escolhida para sediar a reunião pela primeira vez por ser uma instituição nova, com uma razoável proporção de cursos de pós-graduação”, afirmou o pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação da Univasf, José Bismark Medeiros. O resultado das discussões da 2ª reunião do Foprop/NE vai ser apresentado no encontro nacional, a ser realizado em Belém, em Novembro deste ano. ..

Pesquisadores discutem o Novo Código do Processo Civil‏

A partir desta terça-feira (05/07) até a sexta-feira (08), será realizada a III Semana de Processo Civil, promovida pelo Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS), da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Com o tema “O Novo Código de Processo Civil (CPC)”, o evento tem o objetivo de discutir o novo Código de Processo Civil, além de viabilizar a participação dos discentes nas discussões do campo jurídico. Com o novo código, pretende-se eliminar as três principais causas da morosidade do poder judiciário: o formalismo dos processos, o excesso de recursos protelatórios aos tribunais e a litigiosidade. Assim, o novo código incorpora ao Direito brasileiro normas consagradas em outros países.  

“Os princípios e as garantias fundamentais do processo civil no Projeto do Novo CPC” será a temática de abertura do evento, ministrada pelo Pós-doutor Leonardo José Carneiro da Cunha. Com duração de 20h, a III Semana do Processo Civil acontecerá no Auditório da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape), em Petrolina- PE das 14h às 18h. Os interessados devem se dirigir a Vitrine Livraria, Fórum de Petrolina e Facape. As inscrições custam R$ 50,00 para estudantes, e R$ 100,00 para profissionais. Confira a programação: semanadeprocessocivil.blogspot.com..

Prefeitura de Sobradinho é escolhida para participar de pesquisa do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Escolar

A Prefeitura Municipal de Sobradinho, através da Secretaria Municipal de Educação, foi selecionada pelo Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Escolar – CECANE, para participar de pesquisa referente ao tema “Avaliação da Composição nutricional de alimentação oferecida nas escolas públicas brasileiras”. A pesquisa será coordenada pelo Nutricionista do município Dr. Olavo Braga, através dos pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. 

A equipe irá desenvolver pesquisas e projetos relacionados à alimentação e à nutrição dos estudantes no município de Sobradinho, assim como a realização de cursos de capacitação e de formação para todos os envolvidos no Programa de Alimentação Escolar de Sobradinho. ..

HDM começa a se tornar referência em ensino e pesquisa

O ensino e a pesquisa, juntamente com a assistência compõem o tripé que dá sustentação à missão institucional do Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira- IMIP e a exemplo do que acontece em Recife, o Hospital Dom Malan em Petrolina já começa a se tornar também um centro de referência nessa área. Os profissionais da instituição estão sendo estimulados a ingressar em cursos de pós graduação Stricto Sensu (mestrado e doutorado) e recebem todo o apoio para o desenvolvimento de suas pesquisas. 

A pediatra Yuri Carvalho estuda diarréia aguda na infância e diz: “Vamos entrevistar os cuidadores das crianças menores de cinco anos atendidas no HDM e saber o quanto eles sabem sobre a doença e os cuidados que estão tendo com essas crianças”.  A pediatra Paula Diniz desenvolve sua tese de doutorado no campo da genética e realiza seu estudo no Hospital em parceira com o laboratório LIKA/UFPE. Já o cirurgião pediátrico Sidney Lemos teve o seu trabalho sobre análise das alterações sofridas por fetos de ratas expostas à agrotóxicos apresentado em dezembro de 2010 na Universidade federal de São Paulo. ..

Pesquisador vai testar na África do Sul sistema de produção criado na Embrapa Semiárido

A partir de maio, começa a ser testado, na África do Sul, o sistema integrado de exploração de águas salobras do subsolo, desenvolvido na Embrapa Semiárido e adotado pelo Programa Água Doce, do Ministério do Meio Ambiente. A produção de alimentos, a oportunidade de geração de renda e, ainda, a oferta de água de boa qualidade são os aspectos que o professor Mbhuti Hlope, da North-West University, considera interessantes para a implantação da tecnologia no país africano.

Em recente visita à Embrapa Semiárido, na companhia do pesquisador Paul Herrmann, da Embrapa Instrumentação Agropecuária, Mbuthi pôde conhecer uma Unidade Demonstrativa do sistema, composto de um equipamento de dessalinização para tratamento da água salobra, três tanques para criação de peixe e uma área cultivada com erva-sal - Atriplex – planta forrageira que é bem adaptada a solos salinos. No seu país, o professor Mbthuti coordena um centro que pesquisa temas referentes à água. Na cidade de Mandiobogo Village, realiza experimentos com um dessalinizador que é praticamente o mesmo em uso pelo programa do Ministério do Meio Ambiente e que leva a água para alunos de uma escola primária.

Perspectiva – O professor quer avaliar no seu país o sistema da Embrapa Semiárido, visando aproveitar os efluentes do processo de dessalinização na criação de peixes e na irrigação da planta forrageira, que sobrevive bem em solos com elevados teores de sais. Ele ainda planeja estudar formas de usar a água transformada em potável para irrigação de espécies frutíferas como goiaba, limão, laranja, dentre outras culturas.

Cooperação - Mbhuti está no Brasil deste outubro, devido a acordos de cooperação técnica que o governo federal mantém com diferentes países do continente africano. Segundo o pesquisador da Embrapa Instrumentação Agropecuária, Paul Herrmann, que acompanhou o visitante à Embrapa Semiárido, a parceria com estudiosos da África do Sul vem se consolidando. “Nos já temos com o pessoal do professor Mhbuti uma parceria muito grande na área de nanotecnologia. O grande objetivo dele é desenvolver tecnologias, a exemplo de novas membranas usadas no processo de dessalinização, para oferecer aos moradores da área semiárida de seu país uma água de boa qualidade”. ..

Pesquisa do IPA leva à nova variedade de tomate

Uma nova variedade de tomate, com frutos firmes, de coloração vermelha uniforme, tamanho variando de médio a grande e excelente para o consumo in natura é a nova aposta do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) para os campos de cultivo do Sertão do estado. Desenvolvida pelos pesquisadores da Estação Experimental do IPA de Belém de Sertão do São Francisco, a variedade está na reta final de estudos e suas sementes poderão estar disponíveis aos agricultores já no próximo ano, assim que cumpridas as formalidades de registro junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A colheita, que ocorreu em fase experimental,  na Ilha de Assunção, onde o IPA mantém uma estação experimental proporcionará os últimos estudos laboratoriais necessários à confirmação de algumas qualidades físico-química dos frutos. Das seis etapas de análises exigidas pelo Mapa, o IPA já cumpriu cinco, o que abre uma ampla oportunidade das sementes chegarem aos produtores da região em 2012, levando à mesa dos pernambucanos uma nova e resistente variedade de tomate já batizada informalmente de IPA-Belém, em homenagem à região.

Durante a visita técnica, que contou com as presenças do presidente do IPA, Júlio Zoé de Brito, do secretário de Agricultura de Belém do São Francisco, Wilson Roriz, pesquisadores, técnicos, extensionistas e produtores, Júlio Zoé comemorou o resultado de doze anos de estudos para a obtenção de uma nova variedade de tomate pelo pesquisador Ednardo Ferraz. “É necessário reconhecer os esforços desses profissionais que dedicam anos de suas vidas a estudos que contribuem para que a região se torne referência na cultura do tomate em âmbito nacional”, destacou...

Integrantes do Programa Bioma Caatinga elaboram pesquisa para fomentar crescimento da cadeia na região

Representantes da Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente (SEADRUMA) participaram na tarde desta segunda-feira (14) no auditório do Sebrae em Juazeiro de reunião sobre o Programa de Inclusão Produtiva da Ovinocultura e Caprinocultura no Semiárido da Bahia – Bioma Caatinga. A reunião teve como objetivo iniciar os trabalhos de pesquisa através de alguns levantamentos feitos junto aos produtores rurais dos municípios que integram o Bioma. O trabalho será coordenado pelas empresas Markestrat e GPublic, sendo que em Juazeiro a pesquisa de campo será feita por uma consultoria que servirá de ligação entre produtores e instituições integrantes do Comitê.
 
De acordo com a consultora responsável pela pesquisa, Selma Ramos, inicialmente será feito um levantamento junto aos produtores, “para constatar quem são os produtores dos perímetros irrigados e os de fundo de pasto, para em seguida verificar junto a eles quais são as ações necessárias para fomentar o crescimento da cadeia de caprinos e ovinos na região”, destacou Selma. O trabalho que é uma iniciativa do Banco do Brasil e Sebrae contará com o levantamento de informações locais, caracterização do Território, mapeamento das cadeias produtivas e definição dos projetos estruturantes.

“Provavelmente até julho o levantamento estará pronto. Através das necessidades apontadas ficou definido que iremos aplicar um questionário para todos que fazem parte da cadeia, após essa pesquisa, que deve levar uns trinta a quarenta dias, iremos começar a validar o processo junto as pessoas e associações”, disse Selma, informando ainda que além dos produtores o levantamento também será feito com frigoríficos, curtume, feiras, açougues, restaurantes e supermercados...

USP firma convênio com Moscamed de Juazeiro para desenvolvimento de pesquisas com o mosquito Aedes aegypti

A Universidade de São Paulo (USP) firmou convênio de cooperação técnica e administrativa com a Moscamed, visando o estudo da biologia, ecologia e controle de Aedes aegypti, mosquito transmissor do vírus dengue. As pesquisas desenvolvidas pelas instituições têm o objetivo de bloquear e reduzir a transmissão dessa patologia, através da libração planejada no ambiente de mosquitos geneticamente modificados. 

Para viabilizar a aplicação prática dos conhecimentos técnico-científicos foi instalado na Moscamed, no município de Juazeiro - BA, o laboratório de campo de insetos transgênicos, extensão do Departamento de Parasitologia do ICB da USP. Neste laboratório, reconhecido pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), serão realizados ensaios de campo, como dispersão, liberação e compatibilidade da linhagem OX513A de Aedes aegypti RIDL (Release of Insect Carrying Dominant Lethal Gene), com a linhagem selvagem. 

Compete à USP disponibilizar sua infra-estrutura e apoio técnico, estabelecer a cria inicial do Aedes aegypti RIDL no laboratório, coordenar os ensaios de campo e elaborar os relatórios técnicos. A Moscamed deverá envidar esforços para a obtenção de recursos financeiros junto a entidades públicas ou privadas, destinados a incrementar a execução deste convênio. Além dessas obrigações, as duas instituições devem, especialmente,prover todaa estrutura adequada para o desenvolvimento dos trabalhos, seja espaço físico, equipamentos, máquinas, insumos e demais recursos técnicos e administrativos. ..

Rede de pesquisa quer produzir melancia de alto valor comercial resistente a doenças e pragas

As melancias expostas nas gôndolas dos supermercados, em geral, possuem polpas de vermelho intenso, são muito doces, “enchem os olhos” e não é fácil conter a vontade de saborear. Estes frutos de excepcional qualidade comercial e nutricional, no entanto, enfrentam muitos problemas no campo, em especial os fitossanitários, que exigem aplicações de agroquímicos para controle de pragas e doenças, e aumenta os custos de produção de uma importante cultura para a agricultura familiar. Saiba mais… ..

Pesquisadora da Embrapa é perseguida por denunciar impactos ambientais

Com 20 anos de profissão e conhecida internacionalmente, a pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) – Unidade Pantanal (MS), – Débora Fernandes Calheiros, está sofrendo perseguição no ambiente de trabalho. O problema teve início em 2006. Na ocasião a pesquisadora denunciou – em um parecer técnico pedido pela própria Embrapa – os impactos ambientais provenientes da construção da empresa do grupo EBX, do empresário Eike Batista, no pólo siderúrgico de Corumbá (MS).

Desde então a pesquisadora vem sendo afastada de estudos considerados importantes. Débora estava há dois anos em uma comissão do Conselho Nacional de Recursos Hídricos que discutia com o Ministério do Meio Ambiente assuntos relacionados a construção de 116 hidrelétricas previstas para a bacia do Alto Paraguai. Porém, no mês de outubro, foi afastada da comissão...

EMBRAPA REALIZA I WORKSHOP DA REDE DE PESQUISA EM MELANCIA E O I SEMINÁRIO "MELANCIA EM CAMPO

A Embrapa Semi-árido em parceria com a Uneb, Ministério da Educação e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, realiza amanhã e quinta-feira, dias 01 e 02 de dezembro, no Centro de Convenções em Petrolina, o I WORKSHOP DA REDE DE PESQUISA EM MELANCIA e o I SEMINÁRIO "MELANCIA EM CAMPO.

O primeiro evento reunirá os participantes da Rede de Pré-Melhoramento e Melhoramento de Melancia que irão discutir as ações que norteiam a pesquisa com o intuito de conhecer parte da variabilidade genética da melancia, para dar suporte ao desenvolvimento de cultivares com resistência a estresses bióticos e qualidade de frutos, bem como planejar as atividades para 2011 e 2012.

O I SEMINÁRIO "MELANCIA EM CAMPO" ocorrerá no auditório do Senai, também em Petrolina, quando serão apresentados os resultados obtidos pela pesquisa e temas de interesse à cadeia produtiva da melancia. Neste evento, serão ministradas palestras sobre a nutrição, desempenho de cultivares, conservação pós-colheita e desafios da produção de melancia sem sementes...

Resultados da pesquisa que analisa índices de não violência serão apresentados em Conferência na FACAPE

Os baixos índices de violência registrados no distrito de Rajada, município de Petrolina – PE, foram pesquisados e analisados pelos professores da FACAPE Genivaldo Nascimento, Francisco de Assis e Ana Christina Freire. O objetivo da pesquisa foi avaliar os fatores que contribuem para a "não violência" nesse distrito, tendo em visto que a região em que está localizado é caracterizada como um dos mais violentos do Nordeste. O grupo de pesquisa constatou que, em mais de um século, apenas dois homicídios foram registrados em Rajada, o último há quase vinte anos.

Como forma de apresentar à comunidade estes números e outros resultados da pesquisa, será realizada uma Conferência no dia 29 de Novembro, segunda – feira, às 19h, na Biblioteca Professor Luciano José Pinto Barbosa (FACAPE). A pesquisa foi iniciada no segundo semestre de 2009, e contou com participação  dos alunos: Clarissa Rodrigues (Direito), Anderson Victor (Direito), Cynthia Clause (Turismo) e Thyala Morgana (Turismo). ..

DEPUTADA QUER BARRAR PESQUISAS ELEITORAIS

A medida tem adesão de boa parte da classe política. Trata-se de proibir a divulgação de pesquisas de intenção de votos 45 dias antes das eleições. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a deputada federal Íris de Araújo (PMDB-GO) apresentará um projeto neste sentido na próxima semana. Segundo a deputada, que já exerceu o cargo de presidente do PMDB, a ideia é liberar a realização de pesquisas durante o período apenas para consumo interno. "Não podemos deixar que um eleitor se decida por pesquisas tabajara", defendeu. A deputada explica ainda que o prazo de 45 dias antes foi estabelecido para coincidir com o programa eleitoral.

..