RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 214 registros para a palavra: ministerio da saude

Sábado é Dia D da campanha de multivacinação do Ministério da Saúde

Neste sábado (16) ocorre o Dia D da campanha de multivacinação do Ministério da Saúde. A iniciativa busca incentivar a imunização com 18 vacinas diferentes. O público-alvo são pessoas com até 15 anos.

O Dia D faz parte da Campanha de Multivacinação 2021, iniciada em 1º de outubro e com vigência prevista até o dia 29 deste mês. O intuito é promover a regularização da vacinação entre crianças e adolescentes. Segundo o Ministério da Saúde, desde 2015 tem havido uma queda da cobertura vacinal...

Ministério da Saúde reduz intervalo da AstraZeneca de 12 para 8 semanas

O Ministério da Saúde anunciou, nesta sexta-feira (15), que o intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca será reduzido de 12 para 8 semanas no Brasil.

Segundo a pasta, o envio de 100% das doses da vacina produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) já foi concluído, possibilitando completar o esquema vacinal de toda população adulta e reduzir o intervalo entre as doses...

Mais de 150 milhões de brasileiros já tomaram a primeira dose da vacina Covid-19

O Brasil superou nesta quinta-feira (14) a, marca de 150 milhões de pessoas vacinadas com a primeira dose da vacina Covid-19. O número representa mais de 93% dos 160 milhões de brasileiros que fazem parte do público-alvo da campanha.

"Temos um cenário epidemiológico mais tranquilo, nós temos uma campanha de vacinação que é uma das principais do mundo. A vacinação reduziu de maneira marcante o número de internações hospitalares, óbitos. Não há dúvida a respeito disso", disse o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga...

Covid-19: por problemas no sistema do Ministério da Saúde Juazeiro não tem acesso aos dados das últimas 24 horas

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), não registrou novos casos da Covid-19 nesta terça-feira (12), por não ter acesso ao E-SUS – VE, sistema do Ministério da Saúde que armazena os dados dos municípios. Os números de casos confirmados, descartados e altas não foram atualizados.

De acordo com o último  boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde, o percentual de ocupação dos leitos de UTI para Juazeiro na rede PEBA (hospitais de Pernambuco e Bahia) é de 29%, com 94 leitos disponíveis. Somente em Juazeiro, a ocupação dos leitos de UTI para pacientes com Covid-19 é de 20%, com 16 leitos disponíveis. Sem registro de óbito nesta terça, Juazeiro contabiliza 380 mortes em decorrência da Covid-19...

Covid-19: por problemas no sistema do Ministério da Saúde Juazeiro não tem acesso aos dados das últimas 24 horas

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), não registrou novos casos da Covid-19 nesta segunda-feira (4), por não ter acesso ao E-SUS – VE, sistema do Ministério da Saúde que armazena os dados dos municípios.

De acordo com o último  boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde, o percentual de ocupação dos leitos de UTI para Juazeiro na rede PEBA (hospitais de Pernambuco e Bahia) é de 25%, com 114 leitos disponíveis. Somente em Juazeiro, a ocupação dos leitos de UTI para pacientes com Covid-19 é de 40%, com 12 leitos disponíveis. Sem registro de óbito nesta segunda, Juazeiro contabiliza 380 mortes em decorrência da Covid-19...

Covid-19: aumento no número de casos confirmados em Juazeiro foi provocado por dados acumulados no sistema do Ministério da Saúde, diz assessoria

O Ministério da Saúde atualizou o sistema E-SUS VE, que registra os casos da Covid-19. Nos boletins epidemiológicos desta semana, divulgados pela Secretaria de Saúde de Juazeiro, houve um aumento no número de casos confirmados.

O "módulo notifica" do sistema atualizou os dados e o que estava acumulado em meses anteriores foi adicionado ao mês de setembro, mas não são considerados casos novos da doença.  ..

Ministério da Saúde recua e volta a liberar vacinação de adolescentes contra a Covid-19

O Ministério da Saúde recuou e voltou a liberar a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos, mesmo os sem comorbidades, contra a Covid-19. A imunização na faixa etária foi retomada um semana após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, criticar campanha antecipada dos estados e falar que existem "eventos adversos a serem investigados".

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, reforçou, durante coletiva, que “os benefícios da vacina são maiores que os efeitos adversos”...

Operação da PF investiga fraudes no Ministério da Saúde

A Polícia Federal deflagrou, hoje (21), uma operação para apurar fraudes na aquisição de medicamentos de alto custo por força de decisão judicial pelo Ministério da Saúde. A estimativa é que as fraudes, com pagamento antecipado sem o recebimento dos medicamentos, tenham causado prejuízo que ultrapassa os R$ 20 milhões.

A Operação Pés de Barro investiga fatos ocorridos entre os anos de 2016 e 2018, que envolveram a aquisição dos medicamentos de alto custo Aldurazyme, Fabrazyme, Myozyme, Elaprase e Soliris/Eculizumabe pela Diretoria de Logística em Saúde do Ministério da Saúde...

Ministério conclui apuração e diz que morte de adolescente não está relacionada à vacina

O Ministério da Saúde concluiu a investigação sobre a morte de um adolescente de 16 anos que morreu oito dias após receber a vacina da Pfizer contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2). A pasta apurou que o garoto teve púrpura trombocitopênica trombótica (PTT), e o óbito, até o momento, não pode ser relacionado à vacina.

Essa informação foi divulgada inicialmente na manhã desta segunda-feira (20/9) pela colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, e confirmada pelo Metrópoles junto a técnicos do Ministério da Saúde...

PF faz operação na Precisa Medicamentos, empresa que intermediou aquisição da Covaxin

A Polícia Federal fez operação na Precisa Medicamentos, empresa que intermediou aquisição da Covaxin, nedsta manhã.

A PF cumpriu mandados de busca e apreensão na sede da Precisa Medicamentos nesta manhã, em São Paulo...

Ministério da Saúde recua sobre diminuição de intervalo da AstraZeneca após atrasos

O intervalo entre as duas doses da vacina AstraZeneca contra a Covid-19 seguirá de 12 semanas. Apenas o da Pfizer passou a ser de 8 semanas.

A redução seria para as duas nesta quarta-feira (15), mas o Ministério da Saúde recuou em relação ao imunizante da Fiocruz por conta dos atrasos nas últimas entregas...

Manifestantes pró-Bolsonaro tentam invadir Ministério da Saúde

Um servidor do Ministério da Saúde e cinegrafistas da Record e do SBT foram perseguidos por manifestantes pró-Bolsonaro, que tentaram invadir o prédio atrás deles. Ninguém se machucou, mas o equipamento da Record só foi recuperado porque um pedestre o resgatou no meio dos manifestantes e levou até a repórter da emissora, que estava protegida dentro do prédio.

A equipe do SBT e o servidor também conseguiram se proteger, mas os cinegrafistas da Record não. Eles tiveram que correr para o carro e ir embora. De acordo com seguranças da Saúde e equipes de jornalismo, que estavam no local, a ação foi muito rápida...

Ministério da Saúde é acusado de deixar vencer R$ 243 milhões em vacinas, testes e remédios

O Ministério da Saúde deixou vencer a validade de um estoque de medicamentos, vacinas, testes de diagnóstico e outros itens que, ao todo, são avaliados em mais de R$ 240 milhões. Agora, todos esses produtos devem ser incinerados.

O cemitério de insumos do SUS está em Guarulhos (SP), no centro de distribuição logística da pasta. Ali estão 3,7 milhões de itens que começaram a vencer há mais de três anos. Quase todos expiraram durante a gestão de Jair Bolsonaro (sem partido)...

Queiroga nega rumores sobre saída do Ministério da Saúde: ‘Não vou pedir demissão’

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, negou rumores sobre um possível pedido de demissão do comando da pasta. Em coletiva de imprensa realizada no fim da tarde desta quinta-feira, 2, Queiroga desmentiu os rumores, afirmando que uma “indústria de boatos” está tentando criar divisões dentro do Ministério e desestabilizar o governo de Jair Bolsonaro.

“Não sei a quem interessa a indústria de boatos, de fake news, somente para tentar desestabilizar o governo inventando divisões do Ministério”, afirmou Queiroga. Em seguida, o ministro afirmou que não pedirá demissão e que seguirá no governo enquanto Bolsonaro acreditar que ele é “útil à nação”...

Butantan entrega 4 milhões de doses de vacina ao Ministério da Saúde

Mais 4 milhões de doses da vacina do Butantan contra a covid-19 foram entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) nesta segunda-feira (23). Com o novo lote, o governo de São Paulo e o Instituto Butantan chegam à marca de 78,8 milhões de imunizantes fornecidos ao Ministério da Saúde para vacinação de brasileiros.

O total de liberações já feitas representa 78% das 100 milhões de doses contratadas pelo Ministério da Saúde para a vacinação de brasileiros em todo país...

Covid: Queiroga diz que 3ª dose deve começar por idosos e profissionais de saúde

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta quarta-feira (18) durante coletiva de imprensa que o reforço da vacinação com a aplicação da terceira dose das vacinas contra a Covid-19 deverá acontecer, inicialemente, em idosos e profissionais da saúde. 

Queiroga, no entanto, não informou quando a aplicação da dose de reforço começará no Brasil e disse que são necessários mais dados científicos para que o Ministério da Saúde possa organizar a aplicação. A presença da variante Delta do país também reforça a necessidade do reforço vacinal, segundo o ministro. ..

Ministério da Saúde atrasa entrega de seringas especiais da Pfizer, denuncia SESAB

O Ministério da Saúde ainda não entregou a carga de 126 mil seringas especiais utilizadas para a vacinação com o imunobiologico do Pfizer. A expectativa é que ocorra ainda nesta quinta-feira (12), porém não há previsão de horário.

Essa carga é necessária para distribuir a remessa de 76.050 doses da vacina da Pfizer entregue quarta-feira (11) à noite...

Ex-assessor do Ministério da Saúde diz à CPI que nunca negociou vacina

Em seu 100º dia de trabalho, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia do Senado ouve, nesta quinta-feira (5), o empresário Airton Antonio Soligo, conhecido como Airton Cascavel. Ex-assessor do Ministério da Saúde, Soligo era considerado braço-direito do então titular da pasta, Eduardo Pazuello. Aos senadores, Airton Cascavel disse que, em momento algum, participou de negociações sobre compra de vacinas contra a covid-19. Segundo ele, a tarefa era de competência exclusiva da Secretaria Executiva. Como ex-deputado federal, disse ainda que o foco dele era totalmente voltado ao atendimento de políticos que tentavam defender interesses de suas cidades e estados num momento de grave crise sanitária.

Ainda em relação à aquisição de vacinas, em resposta ao relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), o ex-assessor do Ministério da Saúde avaliou que “houve e ainda há politização das tratativas” para a compra de vacinas. Airton Cascavel afirmou, no entanto, que não poderia apontar de quem partiu essa politização. O ex-assessor disse que tentou pacificar a relação do governo federal com o Instituto Butantan, responsável pela produção da vacina CoronaVac...

Reverendo Amilton, chora, se penitencia, mas não revela detalhes das negociações das vacinas com o Ministério da Saúde

O depoente Amilton Gomes de Paula, ou Reverendo Amilton, como ficou conhecido após denúncias de corrupção na intermediação de vacinas com o Ministério da Saúde, foi às lágrimas em várias oportunidades durante depoimento à CPI da Pandemia, nesta terça-feira (3).

Num dos trechos o Reverendo Amilton chorou ao lamentar ter aberto as portas da sua casa para tratar dessa negociação de vacinas: "Eu creio que o maior erro que fiz foi abrir as portas da minha casa aqui em Brasília. Sou de Brasília. Eu abri a porta da minha casa num momento que eu estava enfrentando a perda de um ente querido da minha família. E eu queria vacina para o Brasil", disse em prantos...

Prefeitura de Juazeiro requalifica o Samu e garante mais recursos do Ministério da Saúde para o serviço de urgência

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde (Sesau), requalificou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do município, que voltou a ser considerado pelo Ministério da Saúde como qualificado para receber um aporte de mais de R$ 1,4 milhão por ano.

A portaria do Ministério da Saúde nº 1.527, de 6 de julho de 2021, confirma o novo patamar do serviço de urgência...