RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 26 registros para a palavra: impunidade

Acidentes com bicicleta no Brasil sobem 30% em 2021 e expõem a fragilidade do trânsito

Em Juazeiro e Petrolina graves acidentes, com mortes, envolvendo ciclistas comoveram a população  nos últimos dias. As mortes provocam debates nas redes sociais. Na última década, mais de 8,5 mil ciclistas morreram em acidentes de trânsito no Brasil. (Ciclistas são atropelados na BR-235, em Juazeiro; um deles está em estado grave e Tragédia: Ciclista é atropelada na Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio em Petrolina)

Dados da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) sobre o aumento de acidentes graves com bicicletas no Brasil é alarmante. Segundo a entidade, os atendimentos médicos envolvendo ciclistas cresceram 30% nos primeiros cinco meses de 2021 se comparado ao mesmo período do ano anterior...

Repercussão: Médico Legista, professor George Sanguinetti, participa de debate sobre o Caso Beatriz: onde mora a impunidade

O médico legista e professor George Sanguinetti, participa hoje (13), de debate promovido pela Rádio Jornal FM 90.5, para falar sobre o Caso Beatriz. O tema será "Onde mora a impunidade, crimes sem solução" e terá início às 11 horas. Um levantamento do Instituto Sou da Paz aponta que 70% dos homicídios no Brasil não serão Solucionados.

Em 2018, George Sanguinetti declarou em reportagem da REDEGN, a frase: “O tempo que passa é a verdade que foge”...

Independência entre os poderes não implica impunidade, diz Fux após ataques

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, usou o tradicional discurso de retomada dos julgamentos na Corte para enviar recados ao Palácio do Planalto, diante dos ataques a ministros do STF que integram o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e das sucessivas ameaças à realização das eleições de 2022.

No discurso, Fux afirmou que democracia é o exercício da liberdade com responsabilidade...

FIJ lança campanha contra a impunidade nos crimes contra jornalistas

A Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) registrou 1.064 assassinatos de profissionais de meios de comunicação nos últimos 10 anos. Porém, apenas um em cada dez assassinos é punido. Segundo a Unesco, 93% das vítimas foram jornalistas locais. Diante do quadro, a entidade lançou, em 2 de novembro, Dia Internacional para Acabar com a Impunidade dos Crimes contra Jornalistas, campanha que durará até 23 de novembro, aniversário do massacre de Ampatuan nas Filipinas, em que pelo menos 32 trabalhadores de meios de comunicação foram assassinados.

“A impunidade ocorre quando quem coloca uma bomba debaixo do carro de um jornalista e acaba com sua vida permanece sentado nas instituições de um Estado ou na direção de uma grande empresa” disse a FIJ. A Campanha da FIJ se centrará em cinco países – Palestina, Peru, Filipinas, Somália e Ucrânia – onde o nível de impunidade por assediar, prender, atacar e assassinar jornalistas tem sido muito alto, tendo em conta os níveis de violência contra os jornalistas nos respectivos países e o fracasso sistemático das autoridades na luta contra a impunidade...

ESPAÇO DO LEITOR: DENÚNCIA DE IMPUNIDADE E FALTA DE MOBILIDADE EM JUAZEIRO (BA)

Meu nome é Ademar Araújo, venho fazer uma denúncia aqui no blog sobre uma casa na rua Travessa Napoleão Laureano Nº 353-1 A, bairro Santo Antônio, Juazeiro-BA, que construiu uma escada tomando todo o passeio impedindo a passagem de cadeirantes e idosos sendo obrigados a andar pelo meio da rua correndo risco de ser atropelado. Nesta localidade tem várias clínicas próximas e faculdade, circulando centenas de carros e pedestres. A prefeitura esteve no local viu a irregularidade e deu um prazo para ser retirada a escada, passou o prazo e a mesma não obedeceu a ordem da prefeitura. Os fiscais estiveram no local para verificar se tinha demolido a escada e estava do mesmo jeito, os fiscais cumprindo o seu dever derrubaram a escada dentro da lei na data 18 de julho 2019.

Dois dias após a demolição da primeira escada no dia 20 de julho, a mesma fez outra escada tomando o espaço da calçada e mais um pouco da rua seguindo a mesma irregularidade. Seguem as fotos da primeira e da segunda, escadas...

Projeto do governo federal pode aumentar acidentes e impunidade no trânsito

Na contramão do Maio Amarelo, campanha promovida para alertar a sociedade sobre a grande quantidade de mortes no trânsito, um projeto de lei e um estudo do governo federal chamam a atenção pelo potencial de aumentar a impunidade e o número de acidentes em rodovias federais. O primeiro, se aprovado, duplicará a quantidade de pontos que implica perda da carteira de habilitação (de 20 para 40), e o tempo de renovação do documento de cinco para 10 anos; o segundo, avalia a possibilidade de reduzir a fiscalização eletrônica nas BRs. 

“O objetivo é apresentar um novo modelo de fiscalização e prevenção de acidentes no sistema rodoviário brasileiro”, informa o Ministério da Infraestrutura sem, no entanto, mencionar qual é o modelo. O presidente Jair Bolsonaro chegou a falar em reduzir o número de pardais e barreiras em rodovias federais ao não renovar contrato com as concessionárias que prestam o serviço, mas foi obrigado pela Justiça a manter a fisacalização. Números do SUS mostram que, em 2017, 34.336 pessoas morreram em decorrência de acidentes de trânsito no Brasil...

Assassinato Beatriz: 2 anos e nove meses. Caso Ana Lídia: 45 anos de impunidade

Há 2 anos e nove meses, a menina Beatriz foi assassinada em Petrolina de forma brutal. Até o momento ninguem foi preso. O crime aconteceu no dia 10 de dezembro de 2015, durante uma festa no Colégio Auxiliadora.

Em Brasilia, há 45 anos, Ana Lídia era levada com vida do colégio e encontrada morta, no dia seguinte, nua, com os cabelos louros cortados de forma irregular, bem rente ao couro cabeludo, e violentada, em uma cova rasa no cerrado. Tocada durante o mais duro período da ditadura militar, uma investigação cheia de falhas resultou em impunidade. ..

"A lei da Ficha Limpa rompeu com o ciclo de impunidade", ressalta Jutahy

O deputado federal Jutahy Magalhães (PSDB), pré-candidato a senador pela Bahia, afirmou durante pronunciamento na tribuna da Câmara que "o ciclo da impunidade rompeu-se a partir da lei da Ficha Limpa e da possibilidade da execução da pena depois da condenação em segunda instância".

Jutahy Magalhães lembrou que, antes da lei existir, o afastamento era de apenas três anos, o que permitia o retorno do político na eleição seguinte, prevalecendo o ciclo de impunidade.

Em vigor desde junho de 2010, a legislação foi proposta a partir de uma iniciativa popular promovida pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), que recolheu 1.604.815 assinaturas físicas e mais de 485.000 digitais para que a lei fosse aplicada...

ARTIGO – A IMPUNIDADE “PLAUSÍVEL”

Por não ser um termo tão frequente e comum ao vocabulário geral, permita-me o cronista Acordadinho copiar a sua ideia, e iniciar esse texto com a definição da palavra chave usada no Parecer do Ministro Dias Tóffoli para soltar o José Dirceu:

Plausibilidade ou Plausível:  qualidade daquilo que se considera aceitável ou admissível...

ARTIGO – "VAMOS ACABAR COM A IMPUNIDADE" (Lula-1989)

Nesse momento de intensa ebulição da vida nacional, muito se reclama de que tudo de ruim que vem acontecendo decorre do fato de existir uma visível predominância do império da impunidade que beneficia os bandidos do “colarinho branco”, convicção com a qual também compartilho. Em filas de Bancos, Loterias, Supermercados, e nas conhecidas e agradáveis rodinhas de aposentados nas praças das cidades, o papo mais frequente que se ouve, principalmente dos mais radicais, é o sentimento reivindicatório exigindo um tratamento de choque para restabelecimento da ordem institucional perdida, e redirecionar o país nos caminhos do respeito, da honestidade e da prosperidade.

Para que esse anseio da população seja atendido, diria que não há necessidade nem espaço para se pensar no indesejável regime de força ou de exceção como pregam muitos, quando o que mais se tem neste país são Leis. O próprio sistema democrático oferece os mecanismos para preservar a integridade das instituições, desde que se queira usá-los. O que vem se tornando evidente é a falta de coragem, determinação e independência por parte de alguns magistrados, em aplicá-las na hora certa. Em meio às dúvidas e incertezas dominantes, de repente o Poder Judiciário Nacional, através do julgamento do recurso pelo TRF-4, em Porto Alegre, resgata no horizonte uma leve perspectiva de confiança de que nem tudo está perdido...

Exclusivo: Caso Beatriz - "Represento, a única possibilidade de esclarecimento. É desabafo ao que poderia ter sido feito" diz o legista George Sanguinetti

Com exclusividade para este Blog, o médico legista George Sanguinetti escreveu um texto refletindo os dois anos e um mês da ausência de provas com relação ao crime da menina Beatriz. A solicitação do texto foi feita pela redação do Blog Geraldo José e este é exclusivo. Sanguinetti acusa "o comando da Segurança Pública de Pernambuco pelas entrevistas coletivas conflitantes, substituição de delegados e nada de concreto surgiu em tanto tempo". A menita Beatriz foi assassinada no dia 10 de dezembro 2015, com 42 facadas, durante uma festa no Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina. Até o momento ninguém foi preso.

A revista Carta Capital definiu Sanguinetti numa vida proporcional à compulsão pela polêmica, a ponto de muitas vezes a sua contratação ser confundida com táticas diversionistas de advogados de defesa. Desde o controverso laudo sobre a morte de PC Farias, em 1996, é personagem em casos rumorosos. Todavia, de um ponto ninguém duvida: é Sanguinetti um dos mais experientes médicos legistas da atualidade...

Combinação álcool e direção deixa rastro de tragédias e impunidade nas estradas pernambucanas

A combinação entre álcool e direção é responsável por deixar um rastro de tragédias e impunidade nas estradas pernambucanas. Casos emblemáticos como o do empresário Alisson Jerrar, que matou uma técnica de laboratório após ultrapassar o sinal vermelho há nove anos e até hoje segue respondendo em liberdade, evidenciam a dificuldade em punir quem dirige sob efeito de álcool.

Embora o Brasil seja o quinto país do mundo em número de mortes no trânsito e a embriaguez apareça como a terceira causa para isso, um levantamento do Movimento Não Foi Acidente mostra que condenação com prisão por crime de trânsito é rara no país e até hoje só atingiu 19 pessoas. ..

Assassinato de Beatriz: 1 ano e onze meses sem a Justiça prender o criminoso; Juazeiro e Petrolina lamentam a impunidade

Ao longo da história vários crimes hediondos chocaram o mundo. O grande problema é que alguns desses crimes, além de assustadores, ficaram sem solução. A dor maior é saber que eles, os criminosos podem continuar andando por aí e atacando outras pessoas. A redação do Blog é solidário nesta data, 10 de novembro, quando completa 1 ano e onze meses do assassinato da criança Beatriz.

Até o momento os pais de Beatriz e a sociedade brasileira, nordestina e região do vale do São Francisco não tem uma resposta. A morte da menina Beatriz caminha para dois anos de impunidade? Na canção de Chico Buarque assistimos a cada mès, hora, minutos e segundos, a dor dos pais de Beatriz: "Oh pedaço de mim. Metade afastada de mim leva o teu olhar, que a saudade é o pior tormento. É pior do que o esquecimento. É pior do que se entrevar. Oh pedaço de mim, metade exilada de mim. Leva os teus sinais/que a saudade dói como um barco que aos poucos descreve um arco e evita atracar no cais...

Famílias se unem pelo fim da impunidade em Juazeiro e Petrolina

A manhã deste sábado (04) foi marcada por mais um protesto pelo fim das investigações da morte da menina Beatriz Angélica Mota. O caso, que completará seis meses no próximo dia 10, segue sob sigilo policial. Nenhum suspeito pelo crime foi preso e desde o final de março a Polícia Civil de Pernambuco não se manifesta sobre o caso, o que vem provocando indignação por parte de familiares, amigos e na sociedade do Vale do São Francisco.

..

MANIFESTANTES EXIGEM FIM DA IMPUNIDADE

Um basta à impunidade. Assim proclamaram os participantes do manifesto na manhã deste sábado (04), na Ponte Presidente Dutra. Além do caso Beatriz, os manifestantes também exigiram justiça nos casos do estudante Felipe Kupi e Elisson Dantas. Confira o vídeo:

..

ESTUDANTES E AMIGOS MANIFESTAM CONTRA A IMPUNIDADE NA MORTE DO JOVEM FILIPE KUPI

..

Passeata contra a Impunidade na Morte de Filipe (Estudante da Uneb)

Geraldo,

Venho utilizar esse seu espaço de grande audiência, mais uma vez, para divulgar essa passeata que será realizada dia 22/10 as 11:30 na Avenida Santos Dumont (próximo ao terminal de ônibus) em Juazeiro pelos colegas e amigos de Filipe Kupi (atropelado brutalmente na faixa de pedestre). Essa passeata visa identificar o condutor que causou o assassinato do Jovem Filipe, bem como, cobrar do Ministério Público e das Autoridades Competentes, para que esse Crime de Trânsito não caia no esquecimento e que se cumpra os rigores da lei, mesmo que a família do condutor atrapalhe o andamento das investigações!..

Câmara se une em repúdio à impunidade de crimes contra mulheres na região

 

O assassinato de Rosilene Ramos Rios, 31 anos, ocorrido na região na última quinta-feira (30/05), motivou discursos em desagravo com o ato. A vereadora Poliane Amorim (PCdoB) enviou à Mesa Diretora uma Nota de Repúdio na qual declarava: “Qualquer ato de violência doméstica, sexista, moral, patrimonial e psicológica deve ser rigorosamente investigado e punido conforme a Lei nº 13.104/2015 que trata do feminicídio”...

ARTIGO – CONSAGRANDO A IMPUNIDADE?

                            

“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, e de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto". (Rui Barbosa - Senador - 17/12/1914)

Não é necessário ter conhecimento jurídico para analisar as implicações quanto ao impacto negativo que atingiu nos últimos dias um dos Poderes mais expressivos e respeitados da República brasileira, o nosso Supremo Tribunal Federal-STF, com o simples empate por 5 x 5 no julgamento dos Embargos Infringentes no Processo do Mensalão, episódio que já foi suficientemente catastrófico à imagem ímpar que desfrutava a instituição. A decisão em si já foi frustrante pela confiança que dominava o coração dos brasileiros. Não é possível o entendimento, mesmo para o mais leigo cidadão deste país, que o Tribunal julgue e condene 25 réus numa fase preliminar do processo do mensalão – essa excrescência da corrupção nacional – e ao retornar para o julgamento dos embargos interpostos pelos defensores de doze condenados, convenientemente alguns Ministros “cartas marcadas” encontrem motivos para retificar posições e exibir votos já anteriormente previsíveis!..

Estudantes da Univasf e Movimentos Sociais se unem em protesto contra a impunidade e a violência contra a mulher

 ..