RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 491 registros para a palavra: enem

Promotoria argentina pede 8 anos de prisão para Menem

O ex-presidente e atual senador argentino Carlos Menem pode ser condenado a até oito anos de prisão caso o Tribunal Oral Penal Econômico Número 3 aceite o pedido da promotoria, que o considera responsável por uma "associação ilícita" que protagonizou o maior caso de contrabando de canhões, fuzis, foguetes antitanques e munições da história da Argentina.

Em fevereiro, quando o julgamento for retomado após o recesso de verão, Menem terá de sentar no banco dos réus para prestar depoimento. Trata-se da primeira vez que um ex-presidente eleito democraticamente é submetido a um julgamento oral e público na Argentina. Caso o tribunal o condene, será necessário emitir um pedido especial ao Senado para que seja suspensa a imunidade parlamentar do político. Se os senadores não acatarem o pedido, Menem poderia ir à prisão a partir de 2014, quando acaba seu mandato...

Prejudicados com erro do Enem fazem prova amanhã

Os estudantes prejudicados com a prova amarela do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) farão nova avaliação nesta quarta-feira, 15. Somente quem registrou no momento – 6 de novembro – do certame os problemas técnicos apresentados nos cadernos de cor amarela farão a nova avaliação, que acontece das 12 às 17h (13 às 18h do horário de Brasília). Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 2.817 alunos farão o novo exame no País.

O Instituto Brasileiro Conceição Macedo (IBCM), entidade de incentivo à educação e formação de jovens de escolas públicas, entrou com ação no Ministério Público Estadual, solicitando que os candidatos que fizeram a prova amarela – que não continha algumas questões ou que apresentava questões duplicadas – tivessem um nova oportunidade, “dentro de um prazo ágil e que não prejudicasse os estudantes”. No entanto, a nova avaliação do Enem acontece no mesmo dia da realização das provas de habilidade específica para os cursos de artes cênicas, dança e música, do vestibular da Universidade Federal da Bahia (Ufba), com provas pela manhã e pela tarde...

Defensoria Pública pede remarcação de data da nova prova do Enem

A Defensoria Pública da União (DPU) solicitou ao Ministério da Educação (MEC) que reveja a data marcada para a reaplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Cerca de dois mil estudantes prejudicados por erros de impressão nas provas devem refazer o exame no dia 15 de dezembro, uma quarta-feira. De acordo com a DPU, a data dificulta a participação de alunos que trabalham e “podem enfrentar problemas com seus empregadores”. A sugestão é que a prova seja aplicada em um fim de semana. Outro problema apontado pela DPU é que nos dias úteis o trânsito mais intenso pode complicar o acesso dos candidatos aos locais de prova.

O MEC informou que ainda não foi comunicado do pedido e mantém a data de 15 de dezembro. A pasta optou por uma quarta-feira para que a nova prova não coincida com outros vestibulares marcados para os finais de semana de dezembro. No primeiro dia de aplicação do Enem (6 de novembro), 21 mil cadernos de prova amarelos apresentaram erro de montagem e não continham todas as 90 questões. Cerca de 2,8 mil estudantes que receberam cadernos com defeito e não puderam trocá-los por outro terão direito a participar da nova prova.

De acordo com o MEC, os alunos serão comunicados do novo exame por e-mail, telefone e torpedo (SMS). Também vão receber um novo cartão de confirmação com as informações sobre os locais de prova. Os candidatos receberão ainda uma declaração de comparecimento para justificar eventual ausência no trabalho ou escola, já que a prova será durante a semana. (Agência Brasil)..

Polícia Federal encerra investigação sobre vazamento do Enem

A Polícia Federal encerrou nesta terça-feira, 23, investigações, realizadas em Juazeiro-BA, acerca de suposto vazamento do tema da redação do ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio. De acordo com o apuratório, realizado em 10 dias, uma professora municipal da cidade de Remanso-BA, aplicadora da prova no Colégio Ruy Barbosa, na mesma cidade, teve acesso ao título de um texto motivador da redação durante abertura do caderno de provas ampliado, destinado a deficientes visuais, no dia 07 de novembro de 2010, cerca de 2 horas antes do início das provas.

Em depoimento de confissão, a professora afirmou que depois de folhear rapidamente o caderno, ela ligou do telefone da escola para a casa de sua sogra e falou com o marido repassando-lhe o tema que havia visto: “O Trabalho e Escravidão”. No entanto, este era um título de um texto motivador da redação, já que o tema efetivo da prova era “O Trabalho na Construção da Dignidade Humana”.

Após receber a informação, o marido da aplicadora pesquisou sobre o tema informado na internet e ligou para o filho, em Petrolina-PE, contando sobre o vazamento, mas sem especificar a fonte da informação. O estudante, por sua vez, seguiu consultando seus professores de redação a respeito de como escrever sobre “Trabalho e Escravidão. Um dos professores procurados pelo candidato levantou então a denúncia sobre o fato. A Polícia Federal em Juazeiro/BA ouviu mais de 10 pessoas, realizou perícias, representou pela quebra do sigilo telefônico dos envolvidos no vazamento e confirmou a versão dada pelos envolvidos, que confessaram o crime apurado...

Novo Enem será aplicado em 15 de dezembro, informa Inep

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou em nota oficial nesta terça (23) que o novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será realizado às 13h do dia 15 de dezembro de 2010. Serão reaplicadas apenas as provas de Ciências Humanas e Ciências da Natureza.

Segundo o texto, somente os alunos identificados como prejudicados por erros de impressão nas provas aplicadas no dia 6 de novembro terão direito ao novo exame. Até o momento, o convênio Cespe-Cesgranrio identificou 2.817 estudantes que se enquadram nessa condição. As duas instituições, responsáveis pela realização do Enem, levantaram os nomes por meio da análise das atas dos locais de prova. A nota oficial informa que o trabalho de análise e reanálise desses documentos ainda não terminou.

De acordo com informações do G1, as normas de segurança do edital do ENEM-2010 são as mesmas para a realização desta nova prova, ou seja, os alunos devem se apresentar com uma hora de antecedência no local da prova, portando o novo cartão de inscrição (que estará disponível no portal do INEP) e um documento de identidade com foto, além de caneta esferográfica preta."..

Hoje é último dia para alunos pedirem correção do Enem

Os alunos que tiveram o gabarito do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) invertido terão até as 23h59 de hoje para fazer o pedido de correção especial, de acordo com o cabeçalho do cartão-resposta.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibilizou uma página na internet para os alunos prejudicados pedirem a correção oficial (http://sistemasenem2.inep.gov.br/correcaoprova/). O site esclarece que apenas os estudantes que não tenham "marcado o cartão-resposta de acordo com a ordem numérica do caderno de provas" poderão preencher o requerimento de correção.

O Ministério da Educação (MEC) não informou se já há um balanço de quantos estudantes já solicitaram a correção especial ou se há uma estimativa do número final de requerimentos.

Durante a realização do Enem, entre os dias 6 e 7 de novembro, foram encontradas diversas falhas pelos estudantes que faziam o exame, usado por diversas universidades do País como nota para o vestibular. Além da troca de cabeçalho entre "ciências da natureza" e ciências humanas", a prova apresentou problemas em algumas questões, que apareceram repetidas ou faltaram.
..

Haddad nega descaso e garante que cronograma do Enem será respeitado

Ao responder ontem (16) os questionamentos da senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), o ministro da Educação, Fernando Haddad, negou que tenha tratado com descaso os alunos prejudicados pelos problemas no Enem deste ano. Ele garantiu que respeita os direitos de todos os estudantes e que, mesmo com a realização de novas provas para parte dos candidatos, o cronograma original do exame será respeitado.

Haddad também esclareceu que, ao dizer que não houve culpa do Inep nas falhas do Enem, referia-se ao fato de a própria gráfica que imprimiu as provas ter assumido total responsabilidade pelo erro num dos cadernos de questões. O ministro ressaltou, porém, que outras possíveis falhas serão investigadas. Em relação à possibilidade de realização de mais de um exame por ano, outro ponto questionado pela senadora, Haddad afirmou que o Ministério da Educação já previa duas provas em 2010. O ministro atribuiu a mudança de planos ao vazamento da prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em fevereiro...

HADDAD DEFENDE APLICAÇÃO DE DOIS ENEMS POR ANO

O ministro da Educação, Fernando Haddad, defendeu nesta terça-feira (16), em audiência na Comissão de Educação do Senado, a aplicação de mais de uma prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por ano. Ele afirmou que a medida diminuiria o risco de problemas provocados pelo tamanho do teste, que este ano avaliou mais de 4 milhões de estudantes. "Com mais de uma edição por ano, o número de inscritos em cada prova será reduzido", atestou. Dessa forma, o titular avalia que haverá mais gráficas qualificadas para a impressão do material. "Nós teríamos menos atropelos, mais tranquilidade e mais parceiros", continuou. Haddad afirmou que há apenas duas gráficas no Brasil capazes de assumir a responsabilidade sobre o exame. Uma foi contratada no ano passado, quando o teor da prova vazou e o exame teve que ser refeito. A outra participou da realização do teste nesse ano e, segundo o ministro, assumiu toda a responsabilidade pela falha na impressão do material. ..

ENEM ABALA VESTIBULANDOS EMOCIONALMENTE

Toda a confusão gerada pelas falhas no teste do Enem afeta emocionalmente os jovens vestibulandos que, a partir deste final de semana, inicia a maratona de vestibulares. A possibilidade de a disputa se arrastar na Justiça fez crescer a desilusão com o Enem. O que está em jogo não é pouco. Das 84 universidades e instituições federais que usam a nota do Enem, 36 dependem exclusivamente do exame para selecionar seus alunos para 2011. Juntas, respondem por 48.458 cadeiras - ou 53% de todas as vagas oferecidas pela prova do Ministério da Educação (MEC). A maioria dos candidatos a essas vagas mal teve tempo de refletir sobre a situação. No Rio de Janeiro, mais de 90 mil alunos fazem provas no feriado prolongado para as universidades federais mais procuradas do Estado - a Fluminense (UFF) e a do Rio de Janeiro (UFRJ). Para driblar a tensão provocada pelas falhas no exame e a incerteza se as instituições manteriam os planos de aproveitar as notas do Enem, escolas do Rio fizeram sessões de relaxamento, "aulões" de hidroginástica e até ioga. ..

Enem sofre ofensiva de interesses ligados à indústria do vestibular

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) sofre uma ofensiva de interesses, segundo o sociólogo e consultor na área de educação Rudá Ricci. Ele enumera grupos e setores do que chama de “indústria do vestibular”, de cursos preparatórios a docentes encarregados de formular as provas. Para ele, há uma disputa de política educacional em curso, e é necessário preservar uma avaliação de caráter nacional.

“Uma prova nacional permite que o país trace objetivos de política educacional”, esclarece. Um vestibular nacional do ponto de vista da aplicação e do conteúdo promove um impacto no ensino médio, de modo a reverter problemas dessa faixa da educação.

Para ele, os vestibulares descentralizados, feitos por cada universidade, provocam danos à educação, já que o ensino médio e mesmo o fundamental direcionam-se às provas, e não à formação em sentido mais amplo. “O ensino médio é o maior problema da educação no Brasil, é o primeiro da lista, com mais evasão, em uma profunda falência”, sustenta...

Enem 2010: Cespe e Cesgranrio vão identificar candidatos prejudicados

O ministro da Educação, Fernando Haddad, comemorou nesta sexta-feira (12) a decisão do presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, desembargador Luiz Alberto Gurgel de Faria. O presidente do TRF5 derrubou a liminar que suspendia o Enem 2010 (Exame Nacional do Ensino Médio), realizado no último fim de semana.

Em entrevista coletiva na sede do tribunal, localizado no Recife, o ministro afirmou que a decisão do desembargador garante o cronograma do edital do Enem. "As provas estão sendo recolhidas sem prejuízo algum. Temos segurança em afirmar que 99,9% dos estudantes dos 3,3 milhões que fizeram a prova, hoje vão dormir um pouco mais tranquilos", afirmou.

Para Haddad, o desembargador entendeu que quando há casos identificados por razões naturais ou falhas técnicas, é possível reaplicar a prova em condições de igualdade. O ministro acredita que uma média de dois mil alunos foram prejudicados com os problemas de impressão do caderno amarelo. "Passamos a semana toda recebendo telefonemas pelo 0800, e-mails e, até o momento, chegaram 165 reclamações no Ministério da Educação", afirmou. Em São Paulo, que responde por 20% dos inscritos, segundo o ministro, não foi apurado nenhum problema com relação ao caderno amarelo.

Com relação à identificação dos candidatos prejudicados, o ministro garantiu que o consórcio Cespe/Cesgranrio, responsável pela aplicação do Enem, tem os procedimentos necessários para isso. "Todo o Enem tem atas de registro de ocorrências. Vamos verificar com o apoio da AGU (Advocacia Geral da União) a maneira mais correta de identificar esses casos para que não haja questionamentos depois."

Fernando Haddad disse ainda que a intenção é fazer essas duas mil provas - ou mais - em apenas um dia, mas ainda é preciso conferir as atas.

O ministro afirmou que o MEC está tendo todo o cuidado para que a nova prova não coincida com outros exames. "No ano passado, tivemos um problema muito maior e conseguimos aplicar um novo Enem sem choque com as datas de outros vestibulares." ..

Justiça suspende decisão do Ceará e libera o Enem

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) suspendeu na manhã desta sexta-feira, 12, a decisão da juíza federal da 7ª Vara Federal no Ceará que impossibilitava o prosseguimento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2010.

Em sua decisão, o presidente do TRF-5, desembargador Luiz Alberto Gurgel de Faria, disse que a suspensão da prova traria transtornos aos organizadores e aos mais de três milhões de estudantes de todo o Brasil, pois a alteração do cronograma repercutiria na realização dos vestibulares realizados pelas instituições de ensino superior (que utilizam a nota do Enem para classificar candidatos).

Além disso, para o magistrado, a realização de uma nova prova ainda causaria prejuízo na ordem de R$ 180 milhões, decorrente da contratação da logística necessária para a realização de novas provas. 

O Enem havia sido suspenso na última segunda-feira, 8, em todo o país, depois de uma decisão da Justiça Federal do Ceará. A juíza Karla de Almeida Miranda Maia avaliou que a realização de uma nova prova apenas para candidatos que se consideram prejudicados poderia beneficiar o grupo de estudantes...

Haddad deve ir à Câmara dia 17 dar explicações sobre Enem, diz deputado

O ministro da Educação, Fernando Haddad, deverá comparecer à Câmara dos Deputados na próxima quarta-feira para prestar esclarecimentos sobre os problemas ocorridos na prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A informação é do presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara, deputado Angelo Vanhoni (PT-PR), que disse ter conversado por telefone com Haddad e recebido dele a confirmação sobre a presença no local. ”Ele [Haddad] estará aqui [na Comissão de Educação da Câmara] já na quarta-feira da semana que vem para prestar os esclarecimentos devidos”, informou Vanhoni. Um requerimento que pedia a convocação do ministro à comissão já estava pronto, mas como Haddad se prontificou a ir, o documento não será protocolado. (Folha) ..

MEC EXCLUI CANDIDATOS QUE TUITARAM NO ENEM

O Ministério da Educação (MEC) eliminou três candidatos que teriam usado o Twitter durante as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), aplicadas no último final de semana. Segundo a assessoria de imprensa do MEC, os estudantes são dos estados de Tocantins, Pernambuco e Minas Gerais. O candidato de Tocantins foi flagrado pelos fiscais usando o celular no primeiro dia de prova, no sábado (6), e os outros dois estudantes infringiram as regras do exame, no domingo (7). O MEC afirmou que o edital do Enem previa a proibição da utilização de qualquer equipamento de comunicação interna ou externa. No domingo (7), pelo Twitter, o MEC ameaçou processar estudantes que diziam ter usado redes sociais dentro da sala de aula enquanto faziam as provas. A mensagem da área de comunicação do MEC afirmava: “Alunos q já 'dançaram' no Enem tentam tumultuar com msgs nas redes sociais. Estão sendo monitorados e acompanhados. Inep pode processá-los”. O texto foi criticado por outros usuários da rede, que viram tom de ameaça aos estudantes. Informações do G1. ..

Tucanos pedem ao MP e ao TCU investigação sobre erros no Enem

Os líderes do PSDB na Câmara, deputado João Almeida (BA), e o da Minoria, Gustavo Fruet (PR), apresentaram nesta terça-feira (9) ao Ministério Público Federal representação na qual pedem a investigação das falhas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em outra frente, o deputado Otavio Leite (RJ) pediu ao Tribunal de Contas da União (TCU) auditoria especial no Ministério da Educação, no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e em todos os contratos fechados com prestadores de serviços para a realização do processo seletivo de 2010, em todas as suas etapas.

No pedido encaminhado ao procurador-geral República, Roberto Gurgel, os tucanos afirmam que, independentemente da solução adotada (anulação geral ou parcial de provas ou testes complementares), "os prejuízos material e moral causados aos estudantes são irreversíveis". Para João Almeida, a investigação do Ministério Público vai constatar a incapacidade da gestão petista para realizar o Enem. “O governo deveria reconhecer sua incompetência e cancelar as provas. Mais uma vez fica demonstrado que eles não tem capacidade gerencial”, condenou o líder tucano.

Na avaliação do deputado, colocar a culpa na gráfica é uma desculpa esfarrapada. Almeida criticou ainda a gestão do ministro da Educação, Fernando Haddad. “O problema é do MEC. Como colocar a culpa na gráfica se foram eles que a selecionaram? Já havia um antecedente das outras provas que também tiveram o problema com a gráfica. Não consigo entender como um ministro faz coisas erradas dois anos seguidos no Enem. Isso desqualifica qualquer pessoa para o exercício da função”, avaliou...

Para PF, 'indícios' de vazamento no Enem 'têm fundamento'​

A Polícia Federal de Juazeiro (BA) iniciou na segunda-feira, dia 9, as investigações preliminares para apurar denúncia de suposto vazamento do tema da redação do Enem, a partir de denúncia feita por professores de um curso pré-vestibular de Petrolina (PE). A cidade, a 769 quilômetros do Recife, é separada de Juazeiro (BA) pelo Rio São Francisco. "Há indícios de que a história tem fundamento", observou o delegado federal Alexandre de Almeida Lucena.

O delegado colocou uma equipe para fazer um levantamento inicial do ocorrido e coletar nomes de professores e alunos a serem ouvidos. O passo seguinte, se a história tiver consistência, será a instauração de inquérito policial. "Neste caso, vamos buscar saber como se deu (o suposto vazamento) e se alguém recebeu vantagem", afirmou o delegado.

Mais de uma hora antes do início da prova do Enem, no domingo, um grupo de estudantes que faria a prova procurou os professores do Curso Geo Petrolina Pré-Vestibular que haviam montado um ponto de apoio para tirar dúvidas e esclarecer candidatos, próximo à Universidade de Pernambuco (UPE) e da Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Petrolina (Facap), locais de realização do concurso. Os candidatos pediam ajuda para desenvolver a redação se o tema fosse "trabalho e escravidão".

De acordo com o professor de português Marcos Freire, um dos estudantes, aluno do curso Geo, disse que o tema da redação havia sido vazado em São Raimundo Nonato (PI) e que ele tinha recebido a informação. O boato se espalhou e outros candidatos recorreram aos professores. "Na hora não acreditei na história do vazamento, mas atendemos aos alunos, discutindo o tema", disse o professor Marcos Freire.

Os professores Ramón Bandeira e Diego Alcântara também desempenharam o mesmo trabalho, discutindo o assunto com os estudantes, de acordo com o coordenador do Curso Geo, Nivaldo Moreira. Depois da prova, veio a preocupação dos professores, ao saber da confirmação do tema Trabalho na Construção da Dignidade Humana, com dois textos de apoio, trabalho escravo e futuro do trabalho.

"A questão é séria e terminamos nos envolvendo por não termos dado a devida dimensão ao fato", avaliou Freire. A OAB teve notícia do caso e está averiguando, "com cautela", as informações. A PF investiga a história. ..

Previsão de nova prova do Enem pode coincidir com vestibular da Uneb

A data do novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que o Ministério da Educação (MEC) quer aplicar a cerca de 2 mil estudantes prejudicados pelos erros de impressão nas provas amarelas pode coincidir com o vestibular da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e de outras universidades brasileiras.

As datas prováveis anunciadas pelo MEC seriam 27 e 28 de novembro, ou 4 e 5 de dezembro. Segundo o o ministro Fernando Haddad, o ministério vai tentar na Justiça validar o Enem que até o momento está suspenso em todo o país, além de conseguir permissão para que as provas sejam reaplicadas para esses 2 mil estudantes.

A primeira fase do vestibular da Fuvest que seleciona alunos para a Universidade de São Paulo (USP) ocorre no dia 28 de novembro. Há mais de 100 mil candidatos inscritos. No dia 28 de novembro também ocorrem os vestibulares da Universidade Estadual do Ceará (Uece), da Universidade do Estado do Pará (Uepa), da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste)...

Enem pode tirar Fernando Haddad da ‘lista’ de Dilma

..

JUSTIÇA FEDERAL DECIDE SUSPENDER ENEM 2010

Após decisão da Justiça Federal do Ceará, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2010 foi suspenso em todo o Brasil. Entretanto, de acordo com a juíza da 7ª Vara Federal, Carla de Almeida Miranda, que acatou nesta segunda-feira (8) o pedido de liminar do Ministério Público Federal, a pasta da Educação (MEC) ainda pode entrar com recurso, por se tratar de uma suspensão com caráter temporário. "Acatei o pedido de liminar porque entendi que o Enem não foi realizado com a devida segurança, desde a impressão até sua realização, neste fim de semana", declarou a juíza. De acordo com reportagem do UOL, o Ministério já tomou conhecimento da decisão, mas não irá se pronunciar. Enquanto a suspensão vigorar, o resultado das provas do Enem não será divulgado, e também não poderá ser marcada nova data para a realização do exame.

 
..

ENEM: MEC AMEAÇA PROCESSAR ALUNOS E REPÓRTER

Um repórter do Jornal do Commercio, de Recife, conseguiu entrar em um dos locais de prova com um celular ligado no bolso, foi até o banheiro e revelou, antes do término do horário de sigilo, o tema da redação do Enem.  Em sua página no Twitter, o MEC afirmou que o jornalista poderá ser processado. "Cometeu ato ilícito ao atentar contra as regras do certame", dizia o texto publicado na rede social. O portal JC Online divulgou nota afirmando que o repórter só quis mostrar a fragilidade do concurso. O MEC também ameaçou processar os estudantes que publicaram mensagens relatando ter acessado o Twitter durante a realização da prova. Alguns deles disseram ter usado a rede social para pedir cola. "Alunos q (sic) já "dançaram" no Enem tentam tumultuar com msgs (sic)nas redes sociais. Estão sendo monitorados e acompanhados. Inep pode processá-los", afirmou o MEC no Twitter. Informações do Estadão. ..