RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 2599 registros para a palavra: educacao

Educação contextualizada é alternativa para aproximar escola e comunidade

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional defende que os professores utilizem elementos da contexualização e da realidade local em suas práticas de ensino. Contudo, os professores têm dificuldade de adotar essa forma de ensino, pois é necessário que o educador consiga manter um diálogo com as demais áreas de aprendizagem para que o aluno possa relacionar a narrativa de um texto com as vivências cotidianas.

Para o Doutor em Educação e professor da Universidade do Estado da Bahia, Edmerson dos Santos Reis, os docentes devem se desprender das atividades dos livros didáticos e realizar estudos de meio, como enquetes com a comunidade e fazer o tratamento das informações obtidas, juntamente com os estudantes, avaliando o objeto de estudo - a comunidade - para que tanto o docente como o aluno reconheçam o meio em que vivem.

Após estudos e avaliações, é possível desenvolver práticas que ajudem a amenizar os problemas encontrados na região. “Através de enquetes sobre as condições de vida da comunidade de Massaroca foi elaborado um projeto com o apoio de uma ONG americana, a Pathfinder, onde foi possível trabalhar elementos referentes à saúde da mulher”, relata Reis.

Esse novo paradigma de ensino está centrado na Educação Contextualizada, que prioriza as questões da vida dos sujeitos, as problemáticas e as potencialidades do contexto local. É um modelo educacional que defende um currículo escolar no qual o estudante se reconheça e procure compreender o seu próprio ambiente. “Mas como proporcionar esse conhecimento se muitas vezes o professor que está ali para informar, não conhece a região em que ensina? Às vezes, o educador sabe apenas o caminho que o leva até a sala de aula, mas não conhece a realidade em que seus alunos vivem”, enfatiza o pesquisador.

A Escola Rural de Massaroca (ERUM) é uma das poucas escolas da rede municipal de Juazeiro, onde os professores trabalham a contextualização da educação há mais de dez anos, utilizando métodos como observação, compreensão e transformação da realidade. Alguns projetos foram introduzidos, contribuindo para a qualidade de vida do povo da região, como projetos de organização da juventude, saúde da mulher, organização comunitária, criação de galinhas, horta comunitária, manejo do rebanho e manejo da caatinga.

A professora Maria Letícia que leciona há dois anos no projeto “Mais Educação” na Escola Paulo VI, situada em Juazeiro, relata que busca ensinar a seus alunos de maneira diferenciada. Mas com a falta de incentivo, junto com a formação que os professores recebem, afirma que não é possível trazer para sala de aula a realidade do semiárido. A educadora ressalta ainda que muitos professores não conhecem exatamente o que é a Educação Contextualizada, que se fundamenta na desconstrução do currículo universalista.
 
Para pesquisadores e organizações não-governamentais como a Rede de Articulaçao do Semiárido (RESAB) a Educação Contextualizada deve ser introduzida em todas as regiões do país, pois cada localidade possui determinadas características. Segundo o Doutor em Educação Josemar Martins, “a contextualização da educação não diz respeito apenas às escolas do campo, mas também às escolas urbanas. Os impedimentos ou dificuldades da inserção deste modelo de ensino nas escolas do campo são os mesmos que verificamos nas escolas urbanas, ou seja, é a tradição de um currículo universalista e generalista que temos”.

O ensino escolar não contextualizado traz sérios prejuízos aos futuros adultos que não conseguem fazer o trabalho de retextualização, ou seja, não conseguem relacionar os conteúdos didáticos com a realidade em que vivem. Os textos não traduzem a sua realidade de mundo. Muitas vezes, isso é motivo da evasão escolar, pois os alunos não se sentem atraídos pelos assuntos discutidos no ambiente educacional, como esclarece Edmerson Reis.

Modelos para um currículo escolar que respeite a realidade regional podem transformam o ensino no semiárido, seja por meio da inserção dos educadores na comunidade e o retorno à escola para uma problematização sistematizada da "realidade", o que pode trazer intervenções concretas, como esclarece Josemar Martins. São ações como essas que podem fortalecer o conhecimento sobre as localidades e aproximar alunos e docentes da comunidade.

Por: Lorena Santiago
..

AOCP divulga resultado das provas objetivas do Concurso Público da Educação

Já está disponível no site da empresa AOCP (www.aocp.com.br) o resultado da prova objetiva do Concurso Público da Educação de Juazeiro, bem como o gabarito pós-recurso e os pareceres dos recursos deferidos. A divulgação da classificação final, com o resultado da prova de títulos está previsto para segunda quinzena de dezembro. As folhas de respostas dos candidatos também estão disponíveis no endereço eletrônico.  

Segundo a empresa realizadora do certame caberá interposição de recurso a partir das 8h desta quinta-feira (08), às 23h59 do dia seguinte, observado o horário oficial de Brasília. As provas objetivas foram aplicadas no dia 20 de novembro e mais de 14 mil candidatos estão participando do concurso que visa o provimento de 392 vagas da Secretaria de Educação e Esportes (SEDUC).  ..

Educação para a Convivência com o Semiárido é tema de trabalho desenvolvido em escolas de Casa Nova

Conhecer o cenário onde se vive e valorizar os costumes locais são formas de explorar as potencialidades do Semiárido. Nesse contexto, a Secretaria Municipal de Educação e a Secretaria Municipal de Saúde, de Casa Nova, em parceria com o Selo UNICEF desenvolvem o projeto Educação para a Convivência com o Semiárido. Durante o ano letivo a Escola Municipal Solon Xavier, ao trabalhar o projeto, explorou o tema: Saúde na Escola, na Família e na Comunidade, que teve usa culminância na última sexta-feira (02).  

Os alunos participaram ativamente das atividades apresentado produções como: cordel, pesquisas de campo, entrevistas com profissionais de saúde, oficinas, palestras e parodias, De acordo com a diretora da Escola, Elisabete Silva, a partir do projeto crianças e adolescentes poderão valorizar a realidade em que vivem. ”Ao participar do programa a escola contribui na promoção dos direitos da criança e do adolescente, respeitando sua própria realidade e a da comunidade onde vivem”, destacou. ..

Pesquisadores discutem sobre Educação Contextualizada

O I Workshop Nacional em Educação Contextualizada: Interfaces entre o Campo e a Convivência com o Semiárido Brasileiro será realizado pelo Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Educação Contextualizada com o Semiárido Brasileiro (NEPEC-SAB) e pelo Projeto Reflexões, do Departamento de Ciências Humanas (DCH III), da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no dia 07 de dezembro, a partir das 8:00h. 

Com palestras, mesas redondas, debates, mostras culturais e apresentação de grupos de trabalhos (GT’s), abordando assuntos como: comunicação intercultural, tecnologias sociais, gestão educacional e ambiental, formação de educadores e movimentos sociais. O workshop reúne especialistas, mestres e doutores para discutir sobre a temática do evento, “Interfaces entre o Campo e a Convivência com o Semiárido Brasileiro”, proporcionando aos participantes um maior esclarecimento em relação à Educação Contextualizada. ..

“Semana da Educação” encerrou com anúncio de obras em Baraúna

A Semana da Educação, como foi chamada pelo governo, encerrou no último sábado (26) na comunidade de Baraúna, com o anúncio de obras para aquela região de Itamotinga. O prefeito Isaac Carvalho noticiou aos presentes a reforma, ampliação e climatização da Escola Municipal Bom Jesus e assegurou recursos para climatização da escola do Rodeador – que ganhou novas instalações ano passado. Ao total, oito unidades de ensino serão reestruturadas no interior do município nesta etapa. A previsão é de que todas estejam prontas para o início do próximo ano letivo. 

A Escola Bom Jesus foi construída a mais de 40 anos, e desde então nunca recebeu grandes intervenções. De acordo com informações da professora Elisoneide Rodrigues, a unidade de ensino há 12 anos possui uma sala funcionando na Associação de Moradores, por falta de estrutura da escola. “A gente tem que dividir os alunos. Uma turma fica aqui, outra no espaço cedido pela comunidade. Nesses anos todos, a escola apenas foi pintada, recebeu consertos no telhado e coisas pequenas assim. Agora ganharemos praticamente um prédio novo, que comportará a nossa demanda”, disse contente. ..

JUAZEIRO SEDIA SEMINÁRIO REGIONAL DE EDUCAÇÃO NO CAMPO

A DIREC 15 – Diretoria Regional de Educação realiza hoje e amanhã (28 e 29) um Seminário Regional de Educação no Campo para construir as diretrizes para educação no Campo do Estado da Bahia. O seminário contará com a presença de três DIRECs, Direc 15 (Juazeiro), Direc 28 (Senhor do Bonfim) e Direc 10 (Paulo Afonso).

A organização estima numa participação de mais de 29 municípios, com a participação de diretores da DIREC, coordenadores, Professores, Gestores, Secretários Municipais e Movimentos Sociais. O evento acontecerá no Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães em Juazeiro, com abertura  nesta segunda-feira (28) a partir das 09 horas...

Pesquisadores discutem sobre Educação Contextualizada

O I Workshop Nacional em Educação Contextualizada: Interfaces entre o Campo e a Convivência com o Semiárido Brasileiro será realizado pelo Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Educação Contextualizada com o Semiárido Brasileiro (NEPEC-SAB) e pelo Projeto Reflexões, do Departamento de Ciências Humanas (DCH III) em Juazeiro, da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no dia 07 de dezembro, a partir das 8:00h. 

Com palestras, mesas redondas, debates, apresentação de grupos de trabalhos (GT’s) e mostras culturais. O workshop reúne especialistas, mestres e doutores para discutir sobre a temática do evento, “Interfaces entre o Campo e a Convivência com o Semiárido Brasileiro”, proporcionando aos participantes um maior esclarecimento em relação à Educação Contextualizada. ..

APLB Uauá realiza palestra com advogado trabalhista com especialização na área da educação

A Aplb-Sindicato, Núcleo de Uauá, está convocando todos os profissionais em educação e a comunidadade uauaense de uma maneira em geral, a participarem de uma palestra com Dr. Italmar (advogado trabalhista, com especialização na área da educação, 19 anos, assessorando a Aplb-Estadual, associações e municípios da Bahia). A palestra acontecerá dia 28, segunda-feira, às 9 horas, no plenário da câmara de vereadores com os seguintes temas: Dias letivos, Fundeb e previdência própria. ..

PLÍNIO AMORIM NÃO RETORNA À SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

As especulações há cerca de dois meses acabaram se confirmando em Juazeiro. O professor Plínio José de Amorim Neto não volta mais para Secretaria de Educação de Juazeiro, pelo menos como titular da pasta.

Foi o que ele confidenciou este final de semana a este blogueiro durante rápido bate-papo no Shopping de Petrolina. “Vou continuar na equipe do prefeito Isaac Carvalho, colaborando e prestando consultoria. Ainda acredito nas intenções do prefeito e o meu substituto, professor Clériston Andrade já deu provas da sua competência. A equipe que deu certo na nossa gestão permaneceu e agora é só dá andamento as ações e projetos estabelecidos”, argumentou Plínio...

Espaço do Leitor: Superar o extremismo em educação

As extremidades parecem ser a regra no ambiente escolar. Na escola antiga, tinha voz e vez o professor – a sua palavra era a última que se levava em consideração. O aluno era culpado por seu fracasso. Se não aprendesse é porque era desinteressado e ponto final, argumentava o professor. O reprovado era o indisciplinado e nada podia-se fazer contra isto. O professor tinha e detinha a palavra, o discurso competente, o que desqualificava as demais falas do ambiente escolar: pais e alunos. Ele era a referência e a razão da explicação do sucesso e fracasso do aluno. Professor aqui envolve a gestão escolar, é claro. Vivenciava-se, com isto, o corporativismo: “um por todos e todos por um”. Este modelo era autoritário e não contribuiu para tornar a escola um dos instrumentos de construção da democracia social. O mundo mudou e com isto a escola sofreu os impactos sociais deste processo. A autoridade do professor para decidir foi posta em xeque. Vem sendo instalado outro modelo de escola: o aluno é o centro do processo educacional e sua palavra é essencial na tomada de decisões. Deve exigir que: o professor deve dá aula show para animar a platéia, não se admitindo aulas “chatas”, sem motivação; que o professor conquiste seus alunos para que aprendam – se não faz é culpado. Um ou vários alunos é reprovados é por culpa do “mestre”. Se há desinteresse por parte do aluno é porque o professor não teve competência para estabelecer a relação afetiva necessária para que os alunos aprendam, afinal a escola não deve ser trabalhar a razão, mas a emoção. O professor deve gerar a química com os alunos, pois isto facilita a aprendizagem. Não fez e os alunos falam, a culpa é do professor, afirma a gestão educacional. Neste novo modelo, a avaliação do professor aparece como instrumento para balizar a sua culpa no insucesso do aluno, pois cabe a este a avaliação, seja diretamente – quando avalia o professor – ou indireta, através de provas que realiza externamente, quando o seu resultado ruim é atribuído ao “mestre”. O modelo centrado no aluno está em prática e seus resultados ainda estão sendo construídos. Onde chegará? Não sabemos. Vai melhorar a educação? O futuro é obra dos profetas.

Independente disto, existem alguns contornos que se desenham neste modelo que podem contribuir para o seu fracasso...

O futuro da educação no Brasil

Vejo com ressalva as discussões sobre o Plano Nacional de Educação (PNE) e as ambiciosas metas de melhoria na qualidade da educação no Brasil.

São discussões importantes, entretanto, faz-se necessário o enfrentamento de uma questão que reputo ser o “calcanhar de Aquiles” da escola pública: a indisciplina no ambiente escolar. Ou se restabelece a disciplina e a ordem ou todas essas discussões tornam-se inócuas...

Estão abertas as inscrições para cursos da Educação Profissional

Até o dia 30 deste mês, acontecem as inscrições para os cursos técnicos de nível médio na rede pública estadual. Para o deputado Roberto Carlos (PDT), esta iniciativa garante a qualificação profissional de jovens e trabalhadores, sendo fundamental para beneficiar o desenvolvimento da Bahia. Serão oferecidas cerca de 8 mil vagas para os Centros Territoriais e Centros Estaduais de Educação Profissional, no interior e capital (para quem concluiu o ensino médio, na rede pública). “ Este é mais um reflexo de política pública voltadas para garantir mais qualidade na educação profissional da Bahia. Sabemos que ainda há muito para ser feito e estamos trabalhando para isso”, ressaltou o deputado Roberto Carlos. As inscrições estão sendo realizadas no Portal da Educação e no blog da Educação Profissional, exclusivamente. ..

TITULAR DA EDUCAÇÃO EM JUAZEIRO ESCLARECE DÚVIDAS DE PROFESSOR MUNICIPAL

Caro professor Edi Santana Barbosa,

As suas ponderações são pertinentes. De fato, o atual Plano de Cargos e Carreiras da Rede Municipal não expressa em sua plenitude uma política que estabeleça meritocraticamente estímulos ao avanço acadêmico e à melhoria dos resultados da aprendizagem...

Em Casa Nova educação fará paralisação de alerta

Em Assembléia Geral Extraordinária convocada pela delegacia da APLB Sindicato de Casa Nova, realizada nesta quinta-feira, 17, a categoria de professores e trabalhadores em educação da rede municipal, decidiu, por unanimidade, pela paralisação das atividades, por 24 horas, na próxima quinta-feira, dia 24/11. De acordo com a Diretora da APLB Sindicato, professora Maria do Carmo da Rocha Braga, o movimento tem por objetivo demostrar a insatisfação da Categoria com a total falta de atenção e respeito por parte da administração municipal, segundo ela, a APLB Sindicato foi por consecutivas vezes convidada participar de audiência com o prefeito que, com remarcações continuadas e, da última vez, o simples cancelamento, tem tratado a Categoria com desídia.

Uma das provas do descaso para com a Educação é que, a proposta do calendário das reposições foi encaminhado à Secretaria de Educação do município desde o dia 17 de agosto, com a possibilidade de ser cumprido nos feriados e sábados, de acordo com Maria do Carmo, somente semana passada a Secretária da pasta, Alda Xavier, enviou ofício às escolas comunicando que os professores que participaram da greve encerrarão o ano letivo no dia 30 de dezembro enquanto os que não, terão o encerramento no dia 09/12. Para Maria do Carmo este tipo de postura é equivocada e fere o previsto no acordo, celebrado na Delegacia do Ministério do Trabalho; ignora a proposta da Categoria e tenta penalizar aqueles que tiveram a coragem de enfrentar a Administração em prol da Categoria...

Prefeitura de Petrolina investe em programa de educação em saúde para qualificar Agentes Comunitários de Saúde

Preocupada em capacitar cada vez mais os profissionais que atuam na rede de saúde do município de Petrolina, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vem investindo em encontros pedagógicos com o intuito de estimular a garantir o processo de educação permanente  em saúde das Equipes de Saúde da Família (ESF), em especial aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS). Na última sexta-feira (11), a SMS realizou mais uma reunião, enfermeiros, cirurgiões-dentistas, educador físico, psicólogo, nutricionista, assistentes sociais e farmacêuticos, que irão desenvolver o programa QualificACS nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

O programa QualificACS trata-se de uma estratégia formativa, voltada a provocar e facilitar o processo de trabalho das ESF e, principalmente, dos ACS, no desenvolvimento de troca de experiências e práticas de cuidado junto a populações dos territórios assistidos. “Essa é uma atividade que está envolvendo cerca de 35 profissionais e estamos contanto com o apoio de professores orientadores da Universidade de Pernambuco e da Universidade Federal do Vale do São Francisco, que ajudam nesse processo de formação dos profissionais, juntamente com a Escola do Servidor”, afirmou o Coordenador de Promoção à Saúde, Silvoney Júnior...

GESTORA DA ESCOLA DO CISNE CONHECE A EDUCAÇÃO NO CANADÁ E PARTILHA O QUE VIVENCIOU COM AS DEMAIS ESCOLAS DE JUAZEIRO

O Premio SESI DE Qualidade na Educação é uma iniciativa dos empresários do setor industrial, em parceria com a Unesco e o Movimento todos pela Educação. A premiaçãoVisa estimular a melhoria da educação básica. O 3º lugar no Prêmio SESI Qualidade em Educação possibilitou a Escola do Cisne uma viagem para Toronto, no Canadá, a fim de conhecer a realidade educacional de um país que é referência mundial em educação,uma vaga no Curso MBA Gestão Empreendedora em Educação, da Universidade Federal Fluminense; e R$ 10.000,00 para investir na  escola.

Um representante de cada uma das 10 escolas premiadas, mais uma comissão de 4 pessoas do SESI - organizador do evento – e um jornalista do canal FUTURA tiveram a oportunidade de viver a experiência. A gestora Maria Conceição de Aguiar representou a escola na viagem que foi realizada no período de 21 a 29 de outubro. A gestora e demais escolas premiadas, conheceram e procuraram compreender o funcionamento do Ministério da Educação de Ontario, o College of Teachers – instituição regulamentadora dos profissionais da educação –, as principais escolas de educação básica: ensino fundamental e médio, além do COSTI – organização que atende as comunidades imigrantes -, o OPC – Ontario Principal Council (Conselho dos diretores de Ontario) e a Universidade York...

A educação é essencial para o desenvolvimento do Brasil

A educação é um dos fatores que contribuem para a manutenção e incremento do desenvolvimento do país. Sabe-se que uma das poucas formas (ou a única) de crescimento real do cidadão é através da educação. É por meio dela que a sociedade amplia conhecimentos e filtra com mais clarezas as informações recebidas.

A Educação, entendida como um serviço ou tarefa social, ganha conotações de transmissão de saberes, fórmulas, padrões de escrita e técnicas. O cidadão que tem acesso ao conhecimento possui mais oportunidades e ferramentas para disputas sociais. Indivíduos educados conhecem seus direitos, deveres, valores, se empregam e geram riquezas para a coletividade; para o país...

CURAÇÁ REALIZA SEMANA DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA

A Prefeitura de Curaçá (BA), através da Secretaria de Educação, promoveu uma semana voltada às discussões em torno da Educação Inclusiva no Município. Os eventos começaram segunda feira (07) com a caminhada da inclusão, terça (08) houve uma noite cultural no teatro Raul Coelho com grande participação da comunidade, onde foi realizada uma oficina temática para professores “Dia de superação”. Ontem (11), ocorreu a primeira Conferência Municipal de Inclusão Social.

O objetivo do evento, segundo a Secretária municipal de Educação, Fátima Fernandes, “foi tornar cada vez mais visível os ideais para o convívio com as diferenças”. Já a primeira Conferência Municipal de Inclusão Social de Curaçá teve como finalidade propiciar a participação de diversos segmentos da sociedade, considerando as diferenças de raça, etnia, gênero e classe social avaliando e propondo Políticas Públicas de Inclusão Social no Município, bem como elaborar o Plano Municipal de Ações Integradas para Promoção da Inclusão Social e criação da Comissão Permanente para Efetivação de Políticas Públicas de Inclusão Social tendo como tema central: “Do Assistencialismo às Políticas dos Direitos”...

Leitor tem dúvidas sobre o concurso público da Secretaria de Educação de Juazeiro

Leitor envia email ao blog com dúvidas sobre o concurso público da Prefeitura de Juazeiro, na área de Educação. Confira:

Geraldo José,

Vi com bons olhos o edital de abertura do concurso da prefeitura municipal de Juazeiro para o provimento de vagas para o magistério público municipal. Assim sendo, gostaria de usar seu veículo de comunicação para que o Secretário de Educação municipal venha sanar uma dúvida: o candidato que possuir o título de especialista (pós graduação lato sensu), se vier a ser aprovado irá integrar o quadro de funcionários em qual faixa salarial, a relativa a graduação ou com especialização(pós graduação)? Se entrar na faixa salarial de graduação, com quanto tempo poderá solicitar mudança de faixa salarial para especialização?..

Professor mal pago não tem estímulo para oferecer Educação Para Todos

O professor brasileiro ficou durante muito tempo sem um plano de cargos e salários, somente em 2008 esse plano foi aprovado pelo Congresso Nacional, no entanto, ainda é distante do que merece receber, hoje estipulado em R$ 1.187,00 reais, renda que se situa no mesmo patamar médio da auferida pelos demais trabalhadores brasileiros ou, a metade da renda média do norte americano considerado miserável naquele país. 

Esse piso obriga o professor do ensino médio a buscar outras atividades para complementar seus vencimentos e, isso atrapalha a qualidade do nosso ensino básico, a ponto de colocar o país nas últimas posições no ranking da educação do planeta...