RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 305 registros para a palavra: PSDB

O “d” da sigla do PSdB de Juazeiro está minúscula

Meu caro Geraldo, é digno de dar pena a situação em que se encontra o PSdB local. Partido conhecido nacionalmente como o Partido do Brasil, partido que conseguiu nada menos do que mais de 43 milhões de voto no Brasil nas últimas eleições presidenciais e, localmente 24% do eleitorado, uma prova de que merece ser tratado como um partido respeitado, por isso uma parcela de nossa cidade ainda confia nos seus princípios, nos seus ideais, na sua ideologia, mas infelizmente as pessoas que conduzem o partido em Juazeiro, tem preocupação apenas com o seu bem estar pessoal, preocupando-se somente em ocupar cargos públicos, sem tentar prestar um serviço, enfim essas coisas, que todos estão acostumados a ver no cenário político, além de empregar seus parentes e amigos mais próximos, sem se preocupar com as mazelas, os descasos e com a falta de respeito que os governos estadual e federal tratam o município.

Não se preocupam com o desenvolvimento social e econômico de Juazeiro, mas isso é óbvio qualquer um entende, a preocupação deles é com seus projetos pessoais...

Prévias são alternativa para evitar racha no PSDB

No próximo dia 12, ao se reunirem em São Paulo para a missa em homenagem aos dez anos da morte de Mario Covas, os líderes do PSDB também estarão envoltos em discussões vitais para o futuro do partido, mergulhado em mais uma crise desde a derrota do tucano José Serra para Dilma Rousseff nas eleições presidenciais de 2010. Dentre as propostas, estão a de realização de prévias para a escolha do candidato a presidente em 2014 e a de criação de um colegiado para comandar a sigla. Essa combinação seria a única forma, de acordo com líderes tucanos ouvidos pelo Estado, de minimizar o conflito de personalidades do partido que Covas ajudou a fundar em 1988 e do qual foi o primeiro candidato a presidente, já no ano seguinte. Serra ainda não desistiu do sonho de chegar ao Planalto, mas o senador Aécio Neves, ex-governador de Minas Gerais, já trabalha para construir sua candidatura. Por conta disso, ambos estão envolvidos diretamente na eleição para o comando da sigla, marcada para maio. O deputado Sérgio Guerra (PE), identificado com o projeto de Aécio, vai tentar a reeleição, mas não conta com o apoio do grupo de Serra, que teme ficar sem espaço e estrutura para fazer política. O “colegiado de líderes” manteria Guerra no cargo, mas garantiria um naco de poder a Serra. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, é um dos que defendem a solução do colegiado nos bastidores. (Estadão) ..

Líder do PSDB na Câmara diz que partido apresentará emenda para mínimo de R$ 600

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Duarte Nogueira (SP), disse nesta segunda-feira, 14, que o partido apresentará na quarta-feira emenda propondo reajuste para o salário mínimo no valor de R$ 600. O tucano, contudo, admitiu a dificuldade de sucesso da proposta na votação da matéria. Após um encontro com o governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB), Nogueira falou em “coerência” e afirmou que espera que a bancada tucana esteja unida na votação. A legenda se divide entre posições já manifestadas pelo senador Aécio Neves e pelo ex-governador de São Paulo, José Serra. O tucano mineiro acha que é possível e há “algum espaço” para um reajuste maior do que o valor de R$ 545 proposto pelo governo, mas não encampa o valor de R$ 600 defendido por Serra. (Estadão) ..

Jutahy acusa presidente do PSDB de ‘atitude indigna’

Um dos principais interlocutores do ex-governador tucano José Serra, o deputado Jutahy Magalhães Jr. (PSDB) acusou nesta quinta-feira o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, de “atitude indigna”. Segundo Jutahy, Guerra criou uma ideia de fato consumado para que os deputados do partido aderissem a um abaixo-assinado em favor de sua recondução à presidência do partido. A reunião aconteceu na manhã de ontem. “A atitude do presidente Sérgio Guerra foi indigna e o desqualifica como presidente do partido. Ele fez um pronunciamento, numa reunião convocada exclusivamente para eleger o líder, passando a ideia de que havia um acordo desrespeitoso da cúpula”, criticou. “Vamos reagir”, disse. ..

PRESIDENTE DA JUVENTUDE PSDB DE PETROLINA APÓIA INDICAÇÃO DE FERNANDO BEZERRA COELHO PARA INTEGRAÇÃO NACIONAL

O presidente do PSDB em Petrolina enviou email ao blog com cópia da correspondência que encaminhou ao novo Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho manifestando apoio incondicional à sua indicação, apesar das diferenças partidárias. Confira o email na íntegra:

Excelentíssimo Senhor Ministro,..

Balanço oficial do governo Lula é uma peça de ficção, diz líder do PSDB no Senado

O líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR), manifestou nesta segunda-feira (20) indignação pelo registro em cartório, por parte do presidente Lula, de documentos contendo supostos atos do seu governo desde 2003. “O balanço fica na conta do escárnio, do acinte, do deboche, porque é extremamente ficcional”, reprovou o tucano em pronunciamento. (leia a íntegra aqui). De acordo com o parlamentar, no lançamento do calhamaço de mais de 2 mil páginas Lula mais uma vez seguiu um itinerário já conhecido, depreciando os governantes que o antecederam e apropriando-se indevidamente dos feitos deles. Na papelada que compõe o que o parlamentar classificou de “festival de mentiras” e “peça de marketing” estão obras não realizadas, como as ferrovias Norte-Sul e Transnordestina e as hidrelétricas de Girau e Santo Antonio. Outras, como o trem-bala e a usina de Belo Monte, “não passam de promessas já adiadas”.

Para Alvaro Dias, a “conta” registrada em cartório pelo presidente em cerimônia no Planalto com a presença de dezenas de bajuladores “tem só uma coluna, a do crédito”, faltando a coluna do débito. A palavra “dengue”, exemplificou, é citada apenas uma vez nos cinco volumes de documentos, e para dizer que o governo combateu a doença. O líder do PSDB lembrou que houve mais de 900 mil casos no Brasil nos primeiros 10 meses do ano. “A saúde pública é um desastre rotundo, como diria Leonel Brizola, e enfrenta um caos sem precedentes”, citou. O senador afirmou que seu pronunciamento “deveria ser um discurso sem fim”, tantas as mazelas que, em sua opinião, marcam o governo petista. Ainda na avaliação do parlamentar, “a eleição deste ano foi, provavelmente, a mais corrupta da história do Brasil”. ..

JOÃO ALMEIDA CREDITA DERROTA AO PSDB

O deputado federal João Almeida (PSDB), líder de seu partido na Câmara, credita a direção estadual da legenda o seu fracasso nas urnas. Segundo o tucano, que teve 80180 votos, o PSDB errou ao se negar em fazer coligação com o DEM na chapa federal. “A falha foi a soberba do PSDB em não fazer coligação, o que seria natural, pois estávamos coligados com os democratas na eleição  presidencial, na eleição estadual para governador e para senador, então por que não estar para federal? Foi a posição que eu defendi no partido, mas foi minoritária e isso determinou minha derrota”, reclamou, em entrevista ao Tribuna da Bahia. Indagado, o tucano criticou a condução do partido no estado, que está nas mãos do cacique do partido deputado federal Jutahy Jr., de mantém o PSDB como um nanico na Bahia. “É a política que o partido tem tido de conter o seu crescimento. Agora mesmo, na última eleição nós tivemos a possibilidade de filiar um grande número de pessoas, que acabaram ganhando em outras legendas”, reclama. ..

PSDB baiano nega possível aliança com o governo

Apesar das “desconfianças” alimentadas pelos observadores da cena política sobre o caminho a ser trilhado pelo PSDB na Bahia, a partir de 2011, partidários tucanos garantem que a legenda seguirá firme na oposição ao governo do PT baiano. Nem mesmo um possível namoro entre as siglas adversárias – condição já lançada pela nova presidente Dilma Rousseff (PT) e estimulada pelo governador Jaques Wagner (PT) – servem como reforço para uma aproximação. O presidente estadual do partido, deputado federal eleito Antonio Imbassahy, já declarou que a posição da sigla que teve como candidato à Presidência José Serra é a de permanecer como opositora à gestão petista no Estado. No entanto, nos bastidores, a avaliação é de que os tucanos fariam uma oposição “surda”, já que irá contar apenas com dois deputados na Câmara Federal e dois na Assembleia Legislativa. Conforme Imbassahy, a hipótese de alinhamento com o governo petista no Estado está descartada. “A nossa posição aqui na Bahia é a de permanecer, de forma clara, como contradição ao governo do PT”, disse, destacando que os tucanos têm nítidas críticas ao governo que comanda a Bahia desde 2007. ..

Presidente do PSDB quer oposição ‘forte’ a Dilma, mas sem prática do ‘quanto pior, melhor’

Em carta encaminhada nesta quinta-feira a militantes, candidatos e colaboradores do PSDB, o presidente do partido, senador Sérgio Guerra (PE), defende que o partido faça uma oposição “forte” à presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), mas sem a prática do “quanto pior, melhor”. Mesmo depois de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmar que a oposição foi “raivosa” durante seu governo ao fazer a “política do estômago”, Guerra adotou um tom ameno ao propor a fiscalização do governo Dilma. O presidente do PSDB afirma, na carta, que as urnas deram ao PSDB a “obrigação” de fazer oposição ao governo Dilma, com a defesa de bandeiras tradicionais dos tucanos – como a liberdade de pensamento e do respeito às leis. “Nunca fomos, e não seremos agora, a favor do quanto pior melhor. Entretanto, as urnas deram ao partido a obrigação de fazer uma oposição forte, sem concessões. E para defender bandeiras como a defesa da liberdade de pensamento e do respeito às leis, nós precisamos, mais do que nunca, da ajuda permanente de vocês”, diz na carta. (Folha) ..

PSDB É O PARTIDO COM MAIOR N° DE GOVERNADORES

O PSDB é o partido que mais elegeu governadores nas eleições deste ano. Assim, a legenda governará oito estados do país a partir de 2011. O partido tucano volta a liderar o ranking de representantes, ultrapassando o PMDB. Em segundo lugar vem o PSB, com seis governadores eleitos, três no segundo turno. O resultado para o PSDB é importante após o partido sair derrotado na eleição presidencial e perder cadeiras tanto na Câmara dos Deputados como no Senado. Na Câmara, foram 53 deputados federais eleitos (contra 66 vitoriosos em 2006). No Senado, o partido perdeu cinco representantes (terá 11 senadores em 2011) e foi ultrapassado pelo PT. O PT e o PMDB comandarão cinco estados cada um; o DEM, dois; e o PMN, um. ..

Deputado João Almeida (PSDB) insinuou Khoury como possível Ministro no governo Serra

O evento sábado (23) na Sociedade Apolo Juazeirense, promovido pelos deputados federais Jorge Khoury e João Almeida, trouxe novo gás à militância de Serra, que nesse segundo turno, mostra-se mais aguerrida, ocupa as ruas do Brasil e em Juazeiro, não tem sido diferente. A idéia é convencer o eleitorado, através de uma campanha propositiva, convincente e silenciosa, já que, segundo a cúpula da campanha na Bahia, a candidatura de Serra está caminhando para uma adesão espontânea, tranquila, diferente da campanha da petista, que tem ganhado o noticiário por ataques agressivos verbal e fisicamente e por calúnias, o que tem feito o TSE dar direitos de resposta a Serra no programa da petista, já por duas vezes consecutivas nesse segundo turno. 

Para João Almeida, que coordena a campanha de Serra na Bahia, o discurso foi claro: “Essas pesquisas são mentirosas. Foi assim no primeiro turno, quando eles pagaram a esses institutos para usar metodologias que beneficiassem a eles. Metodologias que nenhum país da Europa e dos Estados Unidos usam mais, são ultrapassadas. A pesquisa que acredito é a vontade do povo e o povo quer Serra. Nós temos pesquisas internas, só para monitoramento do nosso trabalho de campanha que apontam Serra com vitória. Mas não vamos ficar de sapato alto e nem divulgá-las em meio a uma avalanche de institutos que todos os dias, tentam confundir a cabeça do eleitor, com dados alarmantes e diferenças grotescas”, destacou João Almeida lembrando que a vitória de Serra não é só a vitória do Brasil, mas também da Bahia e de Juazeiro principalmente, porque “aqui ele tem amigos de verdade, da convivência diária, como eu e Jorge Khoury, este um homem, que pela sua seriedade e competência, tem qualidades para vir a ser um ministro no governo Serra”, disse arrancando aplausos eufóricos da platéia, que sonha em ter um juazeirense como ministro...

Juazeiro: DEM e PSDB se mobilizam em busca de aumentar votação de Serra

Reunidos sábado pela manhã na Sociedade Apolo Juazeirense duas centenas de simpatizantes da candidatura de José Serra ouviram declarações de incentivo e conclamações de empenho na campanha. O refrão mais repetido foi: “Vamos ganhar estas eleições”.

Para o Deputado João Almeida, PSDB, que é líder do partido na Câmara e não conseguiu reeleger-se “não por falta de votos, mas por arrogância de meu partido, que não coligou-se”, as pesquisas “são mentirosas”: “No sul e sudeste Serra está em situação confortável e há a real possibilidade de ganhar as eleições” – disse, aplaudido, pelo entusiasmado grupo de simpatizantes...

ALEX TANURI: “PSDB DE JUAZEIRO ESTÁ UNIDO EM FAVOR DA ELEIÇÃO DE SERRA”

Nos últimos dois anos, membros do diretório municipal do PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira deflagraram inúmeras discussões nos veículos de comunicação da cidade, em razão de parte da legenda integrar a gestão Isaac Carvalho (PCdoB), enquanto outra desempenha feroz oposição ao governo municipal.

Surpreendentemente, o vereador Alex Tanuri, o maior crítico da gestão Isaac e por conseqüência, dos colegas de partido que se aliaram ao atual governo, anunciou nesta terça-feira (19), que o partido está unido em favor da campanha de José Serra no segundo turno. “O que importa neste momento é a eleição de Serra, estamos todos trabalhando para diminuir a vantagem da candidata do PT na Bahia, já que as pesquisas apontam o crescimento do PSDB não no Nordeste, como em todas as regiões”...

TSE: ministra aplica multa contra PSDB-BA e Serra

A ministra Nancy Andrighi, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou a aplicação de multa de R$ 22 mil contra o diretório do PSDB na Bahia e de R$ 15 mil contra o candidato à presidência, Serra (PSDB), por propaganda antecipada. A multa tem como base representação do Ministério Público Eleitoral (MPE) que acusa o diretório do partido de fazer propaganda em favor de Serra nos comerciais que foram ao ar nos dias 16, 23, 25 e 30 de junho deste ano. De acordo com a Lei Eleitoral, a propaganda dos candidatos só podem ser feitas a partir do dia 6 de julho. “Embora o tema tratado nos presentes autos tenha, em princípio, interesse de cunho político comunitário, verifica-se a promoção de caráter eleitoral conferida à propaganda partidária, com nítido esforço antecipado de influenciar eleitores”, diz a ministra em trecho da decisão. Essa é a sétima multa aplicada pelo TSE contra Serra que, até o momento, deve um total de R$ 50 mil à Justiça Eleitoral. Tanto o diretório quanto Serra podem recorre da decisão. Caso isso ocorra, a representação será julgada pelo plenário do TSE. (Blog do Noblat) ..

Marina: PV já começou a discutir apoio com PT e PSDB

A senadora Marina Silva (AC), ex-candidata do PV à Presidência da República, revelou que seu partido iniciou hoje conversas com PT e PSDB sobre um possível apoio no segundo turno. Em entrevista ao portal Terra, ela disse que a lista com os dez pontos da plataforma de governo verde já está sendo discutida com petistas e tucanos e que a maior resistência está no comprometimento com o veto ao projeto do novo Código Florestal. “Tem um ponto que eu sinto que há uma dificuldade, que é o Código Florestal”. Na sexta-feira o PV apresentou a “Agenda por um Brasil Justo e Sustentável”, uma pauta com as principais sugestões do partido para que sejam incorporadas pelos presidenciáveis neste segundo turno. O sétimo item da lista recomenda que a proposta de alteração do Código Florestal, em trâmite no Congresso, seja vetada pelo Executivo. “É um ponto estratégico fundamental para a Amazônia”, justificou. Marina, lembrando que o projeto, sob relatoria do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), anistia desmatadores, criticou: “É um retrocesso muito grande”. (Agência Estado) ..

PREFEITO ISAAC DESCARTA MUDANÇA NO GOVERNO E RESPEITA PARTICIPAÇÃO DE MEMBROS DO PSDB NA CAMPANHA DE SERRA

O prefeito Isaac Carvalho (PCdoB) declarou ao blog que é bastante compreensível a participação de membros do PSDB, que integram o seu governo, em encontro organizado pela direção da legenda em Salvador, buscando alavancar a candidatura de José Serra no Estado.

“Nós estamos bastante satisfeitos com os nossos aliados. Se eles foram importantes na nossa eleição em 2008, nós temos que respeitar o espaço de todos, até porque eles pensam em crescer e não seria diferente com as diversas legendas que dão sustentação ao nosso governo”, lembrou o prefeito municipal...

"Homem-bomba" do PSDB vira preocupação da campanha de Serra

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, trocou o estilo defensivo que marcou o primeiro turno da campanha e subiu o tom das críticas e cobranças contra o adversário José Serra (PSDB), no debate da TV Bandeirantes no último domingo (10). A mudança pegou Serra de surpresa. Num dos momentos mais tensos do confronto, logo no primeiro bloco, a petista colocou o tucano contra a parede ao questioná-lo sobre um “calote” de R$ 4 milhões do homem de confiança do PSDB, o engenheiro Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto ou Negão.

Ao ser questionada sobre a criação do Ministério da Segurança Pública, bandeira de Serra, a petista aproveitou o tempo que lhe sobrou para dizer que fica “indignada com a questão da Erenice” [Erenice Guerra, ex-ministra da Casa Civil que deixou o ministério após ver seu filho envolvido em denúncias de tráfico de influência], e mencionou suspeitas de corrupção que envolvem um ex-assessor de Serra.

- É bom você lembrar, eu fico indignada com a questão da Erenice, mas você devia lembrar também o Paulo Vieira de Souza, seu assessor que fugiu com R$ 4 milhões. Serra não respondeu à pergunta e não voltou ao assunto. Assessores e pessoas próximas ao candidato tucano estranharam as críticas de Dilma e o tom da presidenciável petista. Em agosto, reportagem da revista IstoÉ trouxe a denúncia do calote e informou ainda que Paulo Preto tem uma relação estreita com Aloysio Nunes, tucano que acabou de obter uma vaga no Senado por São Paulo e era chefe da Casa Civil de Serra. Não por acaso, o senador recém-eleito deixou o debate de domingo entre os segundo e terceiro blocos e saiu falando ao telefone evitando falar com jornalistas.

“As relações de Aloysio e Paulo Preto são antigas e extrapolam a questão política. Em 2007, familiares do engenheiro fizeram um empréstimo de R$ 300 mil para Aloysio. No final do ano passado, o ex-chefe da Casa Civil afirmou que usou o dinheiro para pagar parte do apartamento adquirido no bairro de Higienópolis e que tudo já foi quitado”, diz a reportagem da IstoÉ. A revista diz que “segundo dois dirigentes do primeiro escalão do PSDB, o engenheiro arrecadou “antes e depois de definidos os candidatos tucanos às sucessões nacional e estadual”. Os R$ 4 milhões seriam referentes apenas ao valor arrecadado antes do lançamento oficial das candidaturas, o que impede que a dinheirama seja declarada, tanto pelo partido como pelos doadores”, relata a revista.
..

Candidato do PSDB está sendo processado por difamar Dilma

 
A candidata à presidência Dilma Rousseff advertiu o adversário José Serra, no debate da Band, na noite do domingo (10), sobre a campanha de calúnias e difamações que tem assacado contra ela. E lembrou que ele já está sendo processado criminalmente por coisas desse tipo e corre o risco de levar novos processos. “Você tem de ter cuidado para não ter mil caras, Serra, porque a última mentira e calúnia contra mim ocorreu no caso em que vocês diziam que a minha campanha tinha aberto sigilo. Hoje você é réu em crime de calúnia e difamação. Você está dando os primeiros passos na questão da ficha limpa”, alertou a candidata.
 
Em 21 de setembro passado, o Ministério Público de São Paulo pediu à Justiça Eleitoral a instauração de inquérito pela Polícia Federal para que o candidato José Serra seja ouvido sobre as acusações feitas contra a campanha de Dilma Rousseff de envolvimento com a quebra do sigilo fiscal de pessoas ligadas ao PSDB. Para Dilma, uma candidatura à presidência da República tem por objetivo engrandecer o Brasil, discutindo valores e projetos para o país. “A única coisa que seu vice, Índio da Costa, faz é criar e organizar grupos para me atingir até com questões religiosas, em um país que é conhecido por sua tolerância”, lamentou.
 
Dilma repudiou a acusação feita pela esposa do candidato, Monica Serra, que declarou, em evento com o vice Índio da Costa. Ela disse que a candidata seria "a favor de matar criancinhas". “Acho gravíssima a frase da sua senhora. O Brasil está habituado com o processo de tolerância, em que árabes e israelenses sentam à mesma mesa. Este país não tem ódio religioso, nem étnico, nem cultural. Evangélicos e católicos estudam nas mesmas escolas. Repudio esta campanha que está sendo feita.” 
..

PMDB, PT e PSDB saem mais fortes das urnas

O PMDB, PT e PSDB foram os partidos que saíram mais fortes das urnas elegendo, em primeiro turno, quatro governadores cada. Os três podem aumentar o número de governadores em 31 de outubro, quando, juntos, disputarão vários governos em segundo turno.

O PSDB, por exemplo, concorre ao comando dos Executivos de Alagoas, do Pará, de Goiás, do Piauí e de Roraima. O PMDB disputará o segundo turno em Goiás, na Paraíba e em Rondônia. O PT tenta ampliar o número de governadores no Distrito Federal e no Pará.

Na Região Sul, o PT elegeu Tarso Genro no Rio Grande do Sul e o PSDB, Beto Richa para comandar o Executivo do Paraná. Em Santa Catarina, a vitória foi do DEM, com a eleição de Raimundo Colombo.

No Sudeste, onde se concentra o maior colégio eleitoral do país, o PSDB elegeu os governadores de São Paulo e Minas Gerais - estados onde se concentra o maior número de eleitores -, Geraldo Alckmin e Antônio Anastasia, respectivamente. O PMDB ficou com o terceiro colégio eleitoral do país, ao eleger Sérgio Cabral Filho governador do Rio de Janeiro. O PSB emplacou Renato Casagrande no Espírito Santo.

No Nordeste, o PT elegeu os governadores da Bahia, Jaques Wagner, e de Sergipe, Marcelo Déda. O PSB, por sua vez, reelegeu Eduardo Campos, em Pernambuco, e Cid Gomes, no Ceará. Os socialistas ainda disputarão, em segundo turno, os governos da Paraíba e do Piauí.

Ainda no Nordeste, o Democratas (DEM) elegeu Rosalba Ciarlini no Rio Grande do Norte. Em Alagoas a disputa em 31 de outubro será entre Teotônio Vilela (PSDB) e Ronaldo Lessa (PDT). O PMDB venceu no Maranhão com Roseana Sarney.

No Centro-Oeste, os peemedebistas venceram, em primeiro turno, em Mato Grosso do Sul, com André Puccinelli, e em Mato Grosso, com Silval Barbosa. O partido disputará ainda o governo de Goiás com o PSDB. No Distrito Federal, a disputa em segundo turno será entre os candidatos Agnelo Queiroz (PT) e Weslian Roriz (PSC).

Na Região Norte, os tucanos venceram em Tocantins, com Siqueira Campos. Disputam ainda o segundo turno no Pará e em Roraima. O PMN fez seu único governador ao eleger Omar Aziz no Amazonas. No Amapá, haverá segundo turno entre o PTB e o PSB. Em Roraima, por sua vez, a disputa em 31 de outubro será entre o PP e o PSDB. Outro estado que vai para o segundo turno é Roraima, com o confronto entre o PPS e o PMDB. ..

LEITORA QUESTIONA "COERÊNCIA" DO PSDB EM JUAZEIRO

Amigo Geraldo,

Confesso que já estava com saudade de nossa terrinha, embora o calorão tenha voltado e o convívio mais direto com você. Na verdade estava no Estado de Pernambuco onde fui votar e fiquei lá até ontem, mesmo sabendo que vou retornar para votação do segundo turno tive que vir a Juazeiro, pois meu marido teve um mal estar, mas graças a Deus já está tudo em seu lugar, pelo menos no que diz respeito à minha família.

Quanto a política da nossa Juazeiro, continua nos causando surpresas, além das derrotas de nossos tradicionais deputados, só escapou Roberto. Hoje (08), por um acaso estava ouvindo o programa Revista da Cidade, de um locutor que demonstra, não afirmo, pois o ônus da prova cabe ao denunciante e não provo nada, não gostar do prefeito, cite-se o caso da propagação dos ordenados de alguns funcionários da prefeitura, lembrar também que partiu no programa dele a onda dos funcionários da Juagro estarem todos na Prefeitura, e aí também não meto minha mão na cumbuca, não sei onde está a verdade, por isso não faço acusações.  Mas esse comentário todo é para externar minha estranheza em ouvir hoje, (08) de Outubro, no programa, importantes funcionários da Prefeitura, funcionários inclusive de ligação direta com o prefeito, comparecerem para ouvir enquetes e defenderem a candidatura à presidência contrária a do prefeito, embora sejam eles do PSDB, mas na administração existem outros também do PSDB que não se manifestam e aí poderia até citar o nome de Bené Marques, que é da base de apoio do Prefeito e fica calado, talvez até em respeito ao prefeito e condizente com uma coisa chamada coerência...