RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 20 registros para a palavra: Joaquim Barbosa

PSB volta a apostar na candidatura de Joaquim Barbosa para presidente

O PSB voltou a apostar na candidatura do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, ao Palácio do Planalto em 2022. Segundo o jornal O Globo, a avaliação é que o ex-ministro pode se tornar uma alternativa para eleitores de centro-esquerda decepcionados com o PT.

No final do mês passado, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, almoçou com Barbosa em Brasília. Siqueira declarou que o objetivo foi convidar Barbosa para integrar o conselho de política internacional da legenda. ..

Joaquim Barbosa desiste de candidatura à presidência

Joaquim Barbosa bateu o martelo. E não será candidato à Presidência. Ao menos, é o que o próprio acabou de afirmar em sua conta no Twitter.

“Está decidido. Após várias semanas de muita reflexão, finalmente cheguei a uma conclusão. Não pretendo ser candidato a Presidente da República. Decisão estritamente pessoal”, escreveu o ex-ministro do STF...

Lídice descarta fazer palanque para Joaquim Barbosa na Bahia: ‘Não há hipótese’

A senadora Lídice da Marta (PSB-BA) descartou a possibilidade de fazer palanque para Joaquim Barbosa na Bahia. Em entrevista ao Bahia Notícias, afirmou que a candidatura do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) “tem um mérito dele, mas é uma construção, nada mais”. “Não há hipótese. Tenho visto com naturalidade [o lançamento]. Todos os partidos têm que lançar candidatura. A candidatura dele pode ser mais uma. Tem que ver como as coisas vão se desenvolver. Eu, sinceramente, não acredito que ande de forma expressiva algo antes da definição da possibilidade Lula ser candidato. Ele está liderando todas as pesquisas. Isso significa que haverá uma rearrumação do jogo. Eu, pelo que entendo, ele será”, afirmou. A socialista voltou a afirmar que o PSB não está cobrando espaço na chapa majoritária, mas que “defende uma posição política, que acha que tem respaldo da sociedade para defender”. ..

Bolsonaro, seguido por Joaquim Barbosa, lidera pesquisa divulgada neste sábado

A pesquisa Datapoder360, divulgada neste sábado (21) aponta que o deputado Jair Bolsonaro lidera as intenções de voto para presidente da República. O candidato do PSL tem entre 20% e 22%. Em segundo lugar aparece Joaquim Barbosa (PSB) com 13% a 16% das intenções de voto. Já no terceiro aparecem praticamente empatados Ciro Gomes (PDT) com 8,4% e Marina Silva (Rede), com 8,2%.

O estudo aponta ainda Fernando Haddad (PT), com 7,4% das intenções de voto e  Álvaro Dias (Podemos), com 6,3%. Outros 17,3% responderam que votariam branco ou nulo e 8,2% não responderam. A pesquisa DataPoder360 foi realizada nos dias 16 a 19 de abril, por meio de ligações telefônicas (para aparelhos celulares e fixos), e teve 2.000 entrevistas em 278 cidades brasileiras. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. O estudo está registrado no TSE sob o número BR-06596/2018...

Joaquim Barbosa assina ficha de filiação ao PSB

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa assinou ficha de filiação ao PSB na noite desta sexta-feira (6/4), em São Paulo. O presidente Carlos Siqueira saudou a filiação do ministro. “Joaquim Barbosa é um homem público honrado, de trajetória admirável, que vem reforçar e qualificar os quadros do partido.

É uma satisfação contar com o ministro no PSB neste momento tão desafiador do nosso país”, afirmou. Siqueira ressaltou a atuação de Barbosa à frente da Suprema Corte. “Ele deixou sua marca pessoal de firmeza e independência, e, ao colocar em discussão na corte pautas progressistas contribuiu para um significativo avanço civilizatório da sociedade brasileira”, disse...

Joaquim Barbosa admite conversa com partidos para ser presidenciável em 2018

Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF (29/05/2014)

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa pode se lançar candidato a presidente em 2018. De acordo com o site Congresso em Foco, ele admitiu que conversa com partidos que o procuram sobre a possibilidade. Ele é sondado não apenas por partidos, como também por movimentos diversos e até pessoas na rua levantam a possibilidade de candidatura. “Eu, pessoalmente, não me decidi”. Em entrevista concedida ao CBN Noite Total, na rádio CBN, o ex-ministro criticou a movimentação das principais legendas para as eleições, ainda que envolvidas em denúncias de corrupção. Para Barbosa, a eleição do próximo ano será muito parecida com a de 1989. “Eu não sei como essas lideranças de PMDB, PSDB e PT ainda terão coragem de apresentar à nação candidatos à eleição. Eu acredito que haverá um repúdio enorme aos candidatos desses três maiores partidos”, ressaltou. Ele considera que há uma “degradação moral” e “perda de credibilidade dos partidos e das lideranças dos três maiores partidos políticos brasileiros”. “A degradação institucional é visível. É observada com pavor pelo mundo todo. Só os brasileiros que não percebem isso. O país precisa, com urgência, virar essa página”, ponderou...

Lula não deveria ser candidato “Vai rachar o país ainda mais”, diz Joaquim Barbosa

Depois de longo silêncio, o ministro aposentado do Supremo Joaquim Barbosa volta a tratar de temas nacionais. Disse ao jornal Valor:
1 – Em nenhum país do mundo o presidente continuaria no cargo depois das acusações que Temer sofreu.
2 –Temer deveria ter a honradez de deixar a Presidência.
3 – É favorável às reformas propostas pelo Governo Temer, mas acha grave que sejam conduzidas por um Governo não respaldado pelo voto.
4 – Defende campanhas eleitorais mais curtas, com financiamento público “moderado”.
5 – Lula não deveria ser candidato. “Vai rachar o país ainda mais”.
6 – Não é candidato, mas percebe seu potencial. “Por onde vou as pessoas me abordam. Há potencial, mas não incentivo isso”.
7 – A denúncia contra Michel Temer é muito mais grave que as que levaram ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.
8 – Um político que elogiou: Paulo Hartung, PMDB, governador do Espírito Santo. “Se eu entrasse nisso (política), iria chamá-lo.
9 – O país foi sequestrado por um bando de políticos inescrupulosos que reduziram as instituições a frangalhos.
10 – Parlamentarismo é, para esses políticos, a maneira de perpetuar-se no poder e se proteger. E já foi rejeitado duas vezes pela população.


 ..

JOAQUIM BARBOSA DIZ QUE NOVA ELEIÇÃO É SOLUÇÃO IDEAL PARA CRISE POLÍTICA

Ao participar da abertura do Simpósio das Unimeds, em Florianópolis, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e o ministro aposentado, Joaquim Barbosa, disse ontem que a justificativa do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) é fraca e causa desconforto.

Barbosa afirmou que quebrar regras do orçamento é normal no país e a solução ideal para a crise política instaurada com o impedimento da presidente é uma nova eleição. "Sinto um mal estar com esse fundamento. A alegação é fraca e causa desconforto. Descumprimento de regra orçamentária é regra de todos os governos da Nação. Não é por outro motivo que os Estados estão quebrados", argumentou Barbosa.

"Não estou dizendo que ela não descumpriu as regras orçamentárias. O que estou querendo dizer é que é desproporcional tirar uma presidente sobre esse fundamento num país como o nosso. Vão aparecer dúvidas sobre a justeza dessa discussão. Mais do que isso, essa dúvida se transformará em ódio entre parcelas da população", destacou o ex-presidente do STF. ..

PF abre inquérito contra advogado de Genoino por causa de bate-boca com Joaquim Barbosa

A Polícia Federal abriu um inquérito para apurar se o advogado Luiz Fernando Pacheco praticou crimes de desacato, calúnia, difamação e injúria contra o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa. Advogado do ex-deputado federal José Genoino, Pacheco envolveu-se no dia 11 de junho numa discussão com Barbosa no plenário do STF.

O ministro determinou a seguranças do STF que retirassem do plenário o advogado, depois que Pacheco foi à tribuna e fez uma intervenção, pedindo que Barbosa colocasse em pauta um recurso com o qual pretende garantir o retorno de Genoino para a prisão domiciliar. Depois de Pacheco afirmar que o presidente do STF deveria honrar o tribunal e colocar o recurso em julgamento, Barbosa determinou aos seguranças que retirassem o advogado do plenário...

Joaquim Barbosa descarta candidatura em 2014 e diz que Brasil é o "país dos conchavos" e do "tapinha nas costas"

Em entrevista a Roberto D’Avila, da Globo News, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, disse que não pretende se candidatar a cargo político em 2014. "Recebo inúmeras manifestações de carinho, pedido de cidadãos comuns para que me lance nessa briga, mas não me emocionei com a ideia ainda", afirmou. O ministro que já havia dito que não disputaria à Presidência teve seu nome citado como possível postulante a uma vaga ao Senado pelo Rio de Janeiro, seu domicílio eleitoral. A entrevista foi ao ar na madrugada deste domingo

Em uma crítica direta aos acordos políticos e articulações, Barbosa disse que o Brasil é o País “dos conchavos, do tapinha nas costas". O presidente do STF coloca a Nação entre as 10 maiores democracias do mundo, mas destaca: "se faz muita brincadeira no Brasil no âmbito do Estado, dos três poderes. Muitas decisões são tomadas superficialmente. Não se pensa nas consequências". Brabosa também afirmou que o Brasil está adotando medidas erradas para combater a corrupção. "Não quero justificar corrupção tupiniquim, mas ela está presente em todos os países, em maior ou menor grau. Ainda não encontramos os mecanismos, a forma correta e eficaz de combatê-la. Talvez estejamos adotando o método errado."..

Joaquim Barbosa pode deixar o STF por achar que 'chegou a hora de sair'

 
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, declarou a revista Veja deste final de semana, que acha “que chegou a hora de sair” da Suprema Corte. As especulações são de que o ministro deixe a toga para poder se candidatar a presidente da República nas eleições que ocorrerão neste ano. De acordo com a Veja, o ministro só espera terminar o julgamento dos embargos infringentes, que será retomado na próxima quinta-feira (20), para pedir aposentadoria. Uma das alegações para o pedido de aposentadoria por parte do ministro seria de cansaço. "Estou há quase 11 anos no STF. Sou favorável a um mandato de doze anos. Acho que já chegou a hora de sair", diz ele. No texto, Barbosa descarta a possibilidade de sair candidato. “Não sou político”, afirma. "Tenho 59 anos de idade. Pode ser que daqui a três ou quatro anos, eu mude de ideia", pondera. A reportagem ainda diz que o ministro foi convidado por dois partidos a se filiar, mas não revelou quais seriam as legendas. Os convites teriam sido recusados por falta de identificação. O ministro ainda afirmou que se identifica mais com o PT “antigo, não esse PT de hoje, tomado por bandidos, pela corrupção”. Segundo ele, seria o “PT de antes da candidatura do Lula”. O ministro, nesta semana, ao retornar as atividades do STF, revogou as decisões proferidas pelo ministro Ricardo Lewandowski, vice-presidente do STF, que assumiu a presidência da Corte durante as férias de Barbosa. Uma das decisões reformadas foi sobre o pedido de liberação para o ex-chefe da Casa Civil, José Dirceu, condenado no julgamento da Ação Penal 470, o mensalão. Se realmente sair candidato à presidente, Barbosa pode forçar um segundo turno nas eleições presidenciais. Segundo pesquisa do Datafolha, o ministro teria 15% das intenções de voto.
..

Juazeiro: Câmara aprova moção de aplausos ao Ministro Joaquim Barbosa

Foto: Tribuna Hoje

Na sessão ordinária de terça-feira (21/11), a Mesa da Câmara de Juazeiro recebeu, assinada por 12 vereadores, uma moção de aplausos ao ministro Joaquim Barbosa, Presidente do Supremo Tribunal Federal-STF...

Dilma diz que defesa de Genoíno é ‘mole’ e rechaça impeachment de Joaquim Barbosa, diz colunista

Publicamente a presidente Dilma Rousseff (PT) não fará qualquer comentário sobre o mensalão e a prisão de integrantes do próprio partido, condenados pelo Supremo Tribunal Federal. Mas, de acordo com o colunista Lauro Jardim, da Veja, ela conversou com líderes do governo no Senado nesta segunda-feira (18) e comentou o caso. A presidente teria classificado a situação do ex-presidente do PT, deputado federal licenciado José Genoíno, como “dramática”, se referindo ao fato do réu ter sido preso com um quadro de saúde abalado, fruto de uma recente cirurgia cardíaca.

A decisão de não falar sobre o caso foi explicada por Dilma como uma tática para não criar uma “crise institucional”, colocando em lados opostos Presidência e STF. Questionada por um senador se o caso não poderia resultar em um pedido de impeachment contra o presidente do STJ, Joaquim Barbosa, a presidente teria avisado que não. Em um dos momentos da conversa, o assunto foi à defesa de Joaquim Barbosa. Segundo o colunista, Dilma classificou o advogado Luiz Fernando Pacheco como “muito mole”. “Fui presa política. Os advogados têm que encher o saco do Judiciário para conseguir as coisas. Essa defesa do Genoino é muito mole”, teria dito a presidente...

Site pró-Dilma cria constrangimento para o Planalto ao associar Joaquim Barbosa a macaco

Autointitulado “o maior portal da Dilma Rousseff na internet”, o Blog da Dilma criou polêmica nas redes sociais e constrangimento para o Planalto ao associar o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, à imagem de um macaco. A ilustração acompanhava um artigo do ex-deputado federal pelo PT Luiz Eduardo Greenhalgh sobre o julgamento do mensalão. Em primeiro plano, havia a figura do animal, sorridente. Ao fundo, aparecia o ministro do STF. Além disso, uma legenda dizia: “Ainda vai Barbosinha? Kkkkk”. “O único blog vinculado com a presidenta Dilma ou com a Presidência da República é o Blog do Planalto, administrado pela Secretaria de Imprensa da Secom”, declarou o porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann. Após cinco dias no ar, a imagem foi retirada e, em seu lugar, foi postada uma foto do próprio Greenhalgh. O site publicou ainda um texto intitulado “Racismo não”, de autoria da enfermeira Jussara Seixas, uma das editoras do portal, o que foi interpretado como uma resposta à polêmica iniciada após a figura de Barbosa. Editor responsável do blog, o funcionário público Daniel Bezerra afirmou que a substituição da foto foi feita para “acabar logo com a polêmica” e negou racismo. “Utilizamos esse banner do macaquinho há muito tempo. É uma piada. Em Fortaleza, onde moro, macaco é sinônimo de alegria”, disse à Folha de S. Paulo. Bezerra argumentou também que a mesma imagem já havia sido relacionada ao ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB), à ex-senadora Marina Silva e até ao próprio Barbosa em uma ocasião anterior. ..

Deputado Gonzaga Patriota rebate Joaquim Barbosa e defende o Congresso Nacional

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) saiu em defesa do Poder Legislativo, nesta quarta-feira (22), na Câmara em resposta as intervenções do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa. Em declaração feita no início da semana, o ministro definiu os partidos como de “mentirinha” e afirmou que o Congresso Nacional é ineficiente e “inteiramente dominado pelo Poder Executivo”. Gonzaga Patriota defendeu o Legislativo e afirmou que o Judiciário e o Executivo não são perfeitos. “Gostaria de acrescentar que o Poder Judiciário também não é perfeito, nem o Poder Executivo. Somos uma sociedade com muitas imperfeições que precisam ser encaradas e servem para nos impulsionar a um rumo melhor”, comentou.

Ao citar o Congresso Nacional, o socialista lembrou as eleições para a renovação dos quadros, para que ocorram melhorias e a alternância. “No caso do Congresso Nacional composto pela Câmara e pelo Senado, temos eleições periodicamente exatamente para renovar os quadros, buscando sempre a melhoria, o aperfeiçoamento, a alternância. É lógico que ainda não atingimos o estado ideal. Apontar as imperfeições desta Casa é algo muito cômodo”, ressaltou. De acordo com o parlamentar, o Legislativo é o poder democrático por excelência e cabe a ele a palavra final em todas as questões. “Constatamos ainda que o Legislativo é o Poder democrático por excelência, e cabe a ele a palavra final em todas as questões. Entretanto, o que vemos no Brasil é o Judiciário tentar assumir essa posição, o que é inaceitável do ponto de vista da democracia”, concluiu...

Artigo - Joaquim Barbosa, Gurgel e o Mensalão

Lendo a matéria nesse blog sobre a conferência de título de cidadão baiano a Joaquim Barbosa, arrisco-me a comentar sobre esse triste episódio, chamado mensalão, na vida política brasileira.

Assisti a várias sessões do STF sobre esse "julgamento" e, sinceramente, discordo, como cidadão deste País, de quase tudo daquele Tribunal...

Marcelo Nilo nega que petistas tenham boicotado projeto que concede título a Joaquim Barbosa

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Nilo (PDT), defendeu o líder do governo na Casa, deputado estadual Zé Neto, no episódio da rejeição, pelo PT, do projeto de autoria do deputado Luciano Simões (PMDB) que concede um título de cidadão baiano ao ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) que relatou o processo do mensalão e condenou vários petistas à prisão. Segundo Nilo, o autor da iniciativa quis introduzir o projeto de concessão do título na pauta quando a votação já tinha começado, o que, segundo ele, é anti-regimental. “Isso exigiria uma negociação, o que a maioria dos deputados não topou”, disse Nilo, que não quis comentar se a honraria ao ministro seria justa. O Política Livre ouviu nos bastidores da Assembleia, entretanto, que a bancada governista foi orientada a articular a rejeição do pedido do peemedebista por entender que o plano de Luciano era exclusivamente constranger o governador Jaques Wagner e a bancada petista. ..

PT da Bahia veta título de cidadão baiano ao presidente do STF, Joaquim Barbosa

O projeto de resolução que concede o título honorífico de cidadão baiano ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, não teve o apoio esperado da bancada governista na Assembleia Legislativa. A proposta, de autoria do líder do PMDB/DEM na Casa, deputado Luciano Simões, entraria na pauta de votação nesta quarta-feira (26), juntamente com outros projetos. No entanto, de acordo com Simões, o PT não quis assinar as dispensas de formalidades para que a matéria fosse votada. O líder da oposição, deputado Paulo Azi (DEM), declarou que apoiava a aprovação da matéria, porém não obteve a mesma cortesia do líder do governo, o petista Zé Neto.

“O PT se manifestou contra, quando na verdade o último despacho do ministro Joaquim Barbosa foi negando o pedido da prisão imediata dos envolvidos do mensalão. Daí se tem uma noção do tratamento que ele tem dado as questões jurídicas nacionais. No momento em que todo o Brasil admira e festeja o combate à corrupção, seria coerente que os deputados do PT desta Casa incluíssem na dispensa de formalidades o título a esse grande cidadão brasileiro”, retrucou Luciano Simões...

Artigo - A posse de Joaquim Barbosa à moda sociológica e à moda democrática

Por Ivone Lima

Se as desigualdades sociais no Brasil não estão totalmente ligadas ao preconceito racial, a este deve muito do seu dinamismo. À luz da herança ideológica deixada por Gilberto Freyre, exatamente a miscigenação como o aspecto positivo, e vamos enfrentá-lo, em algumas linhas do seu texto – glorioso, a posse de Joaquim Barbosa como presidente do Supremo Tribunal Federal, não seria uma exceção. Porém, alguma coisa ainda não está dentro da ordem, os resíduos deixados por quase quatro séculos de escravidão produziram, consequentemente, a pobreza e a marginalidade mediadas pelo preconceito racial contra o negro, sistematicamente barrado socialmente...

Espaço do Leitor: Joaquim Barbosa

Dileto amigo Geraldo José,

Não sei medir o tamanho da minha felicidade, quando leio ou vivencio comentário de uma pessoa a exemplo do nosso Ministro do Supremo Tribunal Federal do Brasil Joaquim Benedito Barbosa Gomes...