RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 27 registros para a palavra: Etanol

Preço da cana reduz no NE devido importação de etanol dos EUA

Nos últimos seis meses, além do produtor de cana do NE enfrentar os problemas com a seca, também tem encarado a redução do preço da cana em função sobretudo do crescimento da importação nacional do etanol de milho dos EUA, que tem ficado quase todo só na região (80%). Neste período, em plena época de produção do etanol de cana no NE, o país elevou em 62% o volume da importação do produto em relação ao ano anterior. A União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida) denuncia que a situação tem depreciado o preço da cana no mercado regional, já que o etanol local, que sofre com tal concorrência do etanol estrangeiro, representa 42% na composição da precificação da cana. No Estado de Pernambuco, por exemplo, a queda já ultrapassa os 11%.

Desde quando recomeçou a entrada do etanol importado em novembro, o preço da cana só fez cair e continua. O levantamento da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP) aponta que era R$ 104,28 por tonelada em novembro, recuando a R$ 100,10 (dezembro) R$ 100,82 (janeiro), R$ 99,82 (fevereiro), R$ 95,56 (março) e R$ 92,70 (abril). O reflexo negativo da importação fez cair ainda o preço do etanol a base da cana produzido no estado. Neste período, o etanol anidro teve uma queda de 12,6% e o etanol hidratado também depreciou em 6,8%.  ..

Geração eólica cresce 77% e consumo de etanol, 18,6% em 2015

A matriz energética brasileira ficou mais limpa no ano passado, principalmente com o crescimento significativo do consumo de energia proveniente de fontes eólicas e do etanol. Simultaneamente, caiu a demanda por gasolina, informa a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que divulgou nesta sexta-feira (22) a edição deste ano do Relatório Síntese do Balanço Energético Nacional (BEN).

O relatório revela ainda que, no ano passado, o consumo de energia proveniente de fonte eólica aumentou 77,1% em relação a 2014 e que o de etanol cresceu 18,6%. Ao mesmo tempo, o consumo de gasolina caiu 9,5%...

Agricultores familiares do Piauí produzirão etanol

No dia 21 de novembro, será inaugurada a primeira microdestilaria de etanol (álcool combustível) a ser administrada por agricultores familiares piauienses. O empreendimento, com capacidade para produzir 300 litros de álcool a cada oito horas de trabalho, foi instalado na comunidade Cabeceira, zona rural de Palmeira do Piauí, município localizado a cerca de 600 km da capital.

A aquisição de equipamentos e a construção de um galpão para o desenvolvimento das atividades da microdestilaria foi financiado pelo Banco do Nordeste (BNB), no valor de R$ 161 mil, por solicitação do deputado federal Jesus Rodrigues. "Esse valor é relativamente elevado para o contexto da agricultura familiar, mas estamos falando de um projeto piloto. A partir dessa experiência, que deve fomentar a criação de outras microdestilarias, é claro que será possível reduzir esse custo. Esse projeto pode ganhar dimensões muito maiores, tendo em vista a necessidade de se investir na produção de biocombustíveis e a perspectiva de melhoria de vida para milhares de agricultores familiares, que compõem uma parcela muito significativa da população brasileira", explica o parlamentar...

Lei que aumenta porcentual de etanol é sancionada

A presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei 13.033 que aumenta os porcentuais de adição de biodiesel ao óleo diesel e de etanol à gasolina. O texto está publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira. A lei eleva para 6% o porcentual obrigatório de mistura do biodiesel ao óleo diesel, a partir de 1º de julho deste ano. Antes, o porcentual era de 5%. Pela norma, a partir de 1º de novembro, o porcentual subirá novamente, passando para 7%. Esse porcentual, no entanto, poderá ser reduzido pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), a qualquer tempo, por motivo justificado, para até 6%. No caso do etanol na gasolina, a lei estabelece que o Poder Executivo poderá elevar o porcentual obrigatório de adição de álcool anidro à gasolina para 27,5%, desde que constatada sua viabilidade técnica. Antes, segundo a Lei 8.723/1993, o governo poderia elevar o porcentual de mistura do etanol até o limite de 25%, ou reduzi-lo até 18%, piso que ficou mantido pela nova lei. ..

Gasolina mantém vantagem sobre etanol

O reajuste de 4% no preço da gasolina nas refinarias, anunciado na última sexta-feira, 29, pela Petrobras, é insuficiente para tornar o etanol competitivo na maioria dos Estados brasileiros. Se o preço do combustível subir na mesma proporção na bomba, ainda assim será mais vantajoso para o motorista abastecer com gasolina do que com etanol em 20 Estados e no Distrito Federal, aponta levantamento feito pela reportagem com base em dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Hoje abastecer com etanol é vantajoso apenas em quatro Estados brasileiros – São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Paraná -, segundo dados da ANP que indicam os preços médios de etanol e gasolina nos postos de combustíveis na última semana.

A conta considera que abastecer com etanol só vale a pena quando o valor do combustível custar menos do que 70% do preço cobrado pela gasolina, já que o carro gasta mais litros de etanol para percorrer a mesma distância do que o volume utilizado de gasolina. Considerando uma média simples dos preços cobrados pelos dois combustíveis em todos os Estados na semana passada, o reajuste da gasolina para tornar o etanol competitivo no País seria de 13,12% na bomba. O Estado onde o etanol está em maior desvantagem em relação à gasolina é Roraima. Lá o custo médio por litro é de R$ 2,74, ante R$ 3,00 o litro da gasolina. Só valerá a pena abastecer com etanol no Estado se a gasolina subir 30%...

Etanol e leite entrarão na pauta da irrigação brasileira

A expansão agrícola brasileira, a partir do Programa Nacional de Irrigação, deve turbinar o setor de combustíveis no Nordeste com o etanol, biocombustível extraído da cana-de-açúcar, e, noutra frente, o governo pretende incrementar a produção de leite dentro das áreas irrigadas do semiárido. A informação é do ministro da Integração, Fernando Bezerra Coelho, que neste domingo (20) abriu em Petrolina o 21º Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem.

De acordo com o ministro Fernando Bezerra a meta é implantar 200 mil hectares irrigados nos próximos anos. Desse total, 125 mil hectares serão destinados ao plantio de cana. “Com a ampliação do consumo de etanol, o Nordeste está fadado a importar o produto de outras regiões”,justificou o ministro ressaltando que somente o estado de São Paulo concentra 80% da produção nacional...

Bahia terá nova usina de etanol no Vale do São Francisco

A Bahia terá uma usina de álcool em Pilão Arcado, na região do Vale do São Francisco. O projeto prevê investimentos de R$ 4 bilhões, valor 45 vezes maior que o PIB da cidade – o último relatório do IBGE indica que o total de riquezas geradas pelo município foi de R$ 89 milhões em 2008. O protocolo para instalação da usina já foi assinado e o anúncio oficial deve ser feito nas próximas semanas. A construção da unidade será feita por um consórcio formado por três sócios, afirmou uma fonte ligada ao projeto. Participam do negócio uma empresa da Bahia, uma de São Paulo e outra do Rio de Janeiro.

A Petrobras, por meio de sua subsidiária PBio, será um parceiro estratégico na usina. A estatal deve fechar acordo para comprar toda a produção da unidade, que deve superar todo o volume produzido pelo Rio de Janeiro por ano safra. Até agora, o Estado produziu 68,7 mil metros cúbicos de álcool na safra 2011/2012, de acordo com dados do Ministério da Agricultura. As negociações com a estatal estão em fase avançada, segundo uma pessoa próxima às empresas. Também não está descartada a participação da Petrobras como sócia no projeto, afirmou a fonte. Procurada pelo iG, a assessoria de imprensa da Petrobras informou que a empresa não vai comentar o assunto...